Andador rojo

Como é possível acreditar que o mesmo bebê que há poucos dias mal conseguia se sentar agora já queira ficar em pé e dar os primeiros passos? Pois é, eles crescem muito rápido! E os pais precisam se adaptar a cada etapa. Se o seu bebê começou a ensaiar esses novos movimentos, chegou a hora de dar boas vindas ao andador e estrear uma nova fase em suas vidas.

A partir de agora, ele começa a deixar de ser bebê e você terá uma criança se movimentando por toda a casa. O andador, apesar de ser um dos artigos mais antigos nesse segmento, continua sendo um eficiente auxiliar no desenvolvimento da criança. Com ele, o bebê fortalece os músculos e pode ter mais acesso e interagir com o mundo ao seu redor.

O mais importante

  • O andador é um produto infantil que permite, aos bebês que ainda não caminham nem conseguem ficar em pé sozinhos, se movimentar com mais facilidade e sem riscos de queda.
  • É um utilitário que traz grandes benefícios no dia a dia, tanto para as crianças quanto para os pais. Por isso, é um dos produtos mais utilizados durante essa fase da vida dos pequenos.
  • Para escolher o andador que vai garantir mais autonomia ao seu bebê, é importante levar em conta alguns fatores como design, segurança e a qualidade do produto. Assim, a aquisição será a melhor possível.

Os melhores andadores do mercado: nossos preferidos

Sabemos como pode ser complicado chegar a uma decisão sobre o modelo mais adequado de andador para o seu bebê, sobretudo para que ele proporcione um desenvolvimento seguro. Por isso, fizemos uma pesquisa e listamos uma seleção com os melhores modelos de andador disponíveis no mercado, desde os mais minimalistas até os sofisticados. Confira:

O andador com um centro de diversões

Esse modelo é mais que um simples andador. Trata-se de uma festa de estímulos para o seu bebê. O assento giratório 360º, totalmente acolchoado, proporciona uma integração total da criança com o ambiente. Além disso, a plataforma do andador está equipada com brinquedos que emitem sons e luzes para atrair a atenção dos pequenos. Com base antiderrapante, o andador tem 3 regulagens de altura, para acompanhar o crescimento do bebê.

O andador divertido que auxilia na postura

Além ajudar no desenvolvimento da autonomia do seu bebê, esse andador é ideal para crianças que já conseguem se manter firmes e garante postura correta desde os primeiros passos, pois não tem os tradicionais apoios laterais. Ele oferece diversos estímulos sonoros e visuais, e brinquedos interativos que despertam a curiosidade e a coordenação motora do pequeno. Com certificado de segurança CE, o andador vai contribuir para um crescimento mais saudável.

O modelo mais seguro e fácil de transportar

Com seis rodízios igualmente distribuídos, o andador Toy foi desenvolvido para proporcionar confiança e segurança ao bebê em seus primeiros passinhos. A bandeja traz brinquedos que despertam a criatividade e desenvolvem os sentidos das crianças. Facilmente desmontável, ele pode ser transportado sem ocupar muito espaço e tem limpeza e manutenção simples, pois todas as partes são laváveis. Certificado pelo Inmetro, o andador tem 4 níveis para regulagem de altura.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre andadores

Nos últimos anos, surgiram muitas polêmicas a respeito do uso do andador e seus resultados no desenvolvimento dos bebês. Diante de tantas notícias desencontradas, em quem devemos confiar? Nossa crença é que somente com conhecimento é possível discernir sobre vantagens e desvantagens de um determinado produto.

Por isso é que preparamos este guia, respondendo às perguntas mais frequentes a respeito do andador e sua utilização.

Mom & son

Os andadores convencionais têm função diferente dos modelos sem apoio lateral, próprios para crianças maiores. (Fonte: Suwannaphoom: 97943785/ 123rf.com)

Quais benefícios o andador traz ao bebê?

É natural que, ao pesquisar sobre um produto para o seu bebê, você queira saber quais os benefícios esse artigo vai garantir. Ter essa consciência é importante para que não compre uma infinidade de produtos sem finalidade prática. No caso do andador, o objetivo é mesclar o lúdico e o didático no desenvolvimento da criança. Veja como a seguir:

  • Com o uso diário do andador, o bebê exercita e fortalece os músculos das pernas.
  • Por permitir o movimento independe do bebê, ele desperta a curiosidade e permite a interação com o seu entorno.
  • A bandeja de atividades, presente na predominante maioria dos modelos, ajuda a desenvolver as capacidades cognitivas básicas do bebê.
  • O andador é seguro. Permite que o seu pequeno corra e descubra novos movimentos e interações.

É possível afirmar que, além de promover o desenvolvimento físico da criança, desperta o desenvolvimento emocional, pelo senso de independência que gera ao bebê. Do ponto de vista cognitivo, também proporciona estímulos que tornam o andador um dos equipamentos mais completos para o desenvolvimento global nessa fase da criança, a partir dos seis meses de vida.

foco

Para a Sociedade Brasileira de Pediatria, o andador pode ser considerado um brinquedo que permite o desenvolvimento do bebê ao movimentar-se pelos ambientes, mas não ensina a andar.

Os movimentos complexos executados durante a caminhada que exigem maturidade e treino.

Então o andador não serve para o bebê aprender a caminhar?

Exatamente. Este é um dos grandes mitos que tanto pediatras quanto especialistas em desenvolvimento físico infantil precisam quebrar diariamente.

A verdade é que, apesar do nome — o que nos induz ao erro — o andador não serve para que o bebê aprenda a caminhar. No entanto, ele é de grande benefício para o desenvolvimento da criança em outros aspectos, como mostramos a seguir. Veja suas principais funções:

  • Permitir que o bebê se movimente com liberdade pela casa.
  • Ajudar no fortalecimento dos músculos das pernas.
  • Entreter e estimular o bebê com as atividades lúdicas que oferece.
Vintage

O andador, assim como muitos brinquedos, promove o equilíbrio entre o lúdico e o didático. (Fonte: Möller: 358305/ 123rf.com)

Qual a diferença entre o andador tradicional e o andador sem apoio lateral?

Ao contrário do que se possa imaginar, esses dois tipos de andador têm objetivos e recomendações distintas. É muito importante considerar essas diferenças antes de adquirir um dos dois modelos, especialmente porque o uso inadequado pode ser perigoso para o bebê.

Preparamos a seguinte tabela com as características de cada um:

Andador sem apoio Andador tradicional
Situação do bebê Diretamente com os pés no chão Praticamente suspenso, com as pontas dos pés apoiadas
Itens de proteção ao bebê Nenhum Cinto de segurança
Objetivo Favorecer o próprio equilíbrio Sustentar o bebê
Ajudam a aprender a andar Sim Não
Fase de crescimento Quando o bebê consegue ficar em pé (mesmo que apoiado)Bebês menores

Pela tabela, é possível ver claramente todas as diferenças. Basicamente, o primeiro oferece liberdade de movimento e apoio nos primeiros passos. Já o segundo simplesmente permite que o bebê se movimente de forma segura, mesmo que ainda não consiga se manter em equilíbrio.

A partir de qual idade o bebê pode utilizar o andador?

Essa é uma pergunta recorrente e importante, já que a utilização fora da faixa etária recomendada pode trazer sérias consequências ao bebê. O recomendado é iniciar o uso do andador apenas quando o bebê já conseguir manter as costas retas, o que normalmente ocorre por volta dos oito meses. Se estiver em dúvida, consulte o pediatra e informe-se com ele.

Carolina PinedoEditoria de Saúde, El País

“Quando o bebê começa a andar, seu mundo se expande de forma considerável. Ele já não é tão dependente dos pais e, então, desperta sua veia exploradora. A capacidade de mover-se sozinho abre um novo mundo de possibilidades para investigar e aprender”.

Como verificar se um andador é seguro?

A segurança do bebê é uma das grandes preocupações dos pais. Mesmo considerando que os fabricantes estão atentos a todas as normas regulamentadoras, é importante estar atento a certos aspectos antes da compra. Veja os mais essenciais:

  • Atenção às rodas, pois essas são a base do andador. Elas devem ser rígidas e resistentes, com movimento livre de travamento.
  • Contar com cinto de segurança, para manter o pequeno sempre na posição correta e evitar que ele saia do andador, é fundamental.
  • Se tiver sistema anti-tombamento, esta será a melhor opção. Ela deve ser valorizada, sobretudo se seu bebê for mais inquieto.

Ainda que o objetivo do andador seja dar autonomia ao bebê, a supervisão constante de um adulto é a principal medida de segurança que pode ser adotada. Deixe-o brincar livremente pela casa, mas mantenha-se atento aos locais que possam representar riscos ao bebê. Lembre-se que os pequenos não têm qualquer senso de perigo.

Existem normas que regulam a qualidade dos andadores?

Comprar o andador do seu bebê em lojas idôneas já é uma garantia de que você estará adquirindo um produto dentro das normas de comercialização local. No entanto, há normas específicas de segurança que devem ser seguidas na fabricação tanto do andador como de outros itens utilizados por crianças.

O principal selo de qualidade é o CE (Conformidade Europeia). Presente nos produtos importados, indica que o andador foi fabricado dentro das normas de segurança, devidamente testadas. O mesmo ocorre para produtos nacionais, que recebem o selo de certificação do Inmetro como atestado de qualidade e segurança.

O andador requer alguma manutenção especial?

Na realidade, não. No entanto, a limpeza diária e higienização periódica do andador vão garantir que a saúde do seu bebê não esteja em risco. A maioria das marcas já fabricam o andador com todas as partes laváveis, inclusive o acento, que geralmente tem capa removível, para facilitar a higienização.

Fora isso, é importante ficar atento às rodas, para impedir que alguma sujeira fique presa e possa causar o travamento dos rodízios.

 

Critérios de Compra

Certamente você já está mais segura a respeito do modelo de andador mais adequado ao seu bebê. Mas ainda assim, pode ser difícil decidir entre tantos modelos com opções coloridas e divertidas. No entanto, o mais recomendável é ser racional e avaliar alguns aspectos definitivos para tomar uma decisão segura e responsável. Explicamos melhor na sequência cada um deles:

Idade

Este é o primeiro ponto a ser considerado: o seu filho tem idade suficiente para começar a usar o andador? Lembre-se que para que isso ocorra da maneira correta, sem causar prejuízo à saúde do bebê, é importante que ele já consiga se manter sentado, sem apoio nas costas.

O mesmo acontece com a hora de sair do andador. Se o pequeno já é capaz de se manter em pé e ensaia os primeiros passos, o andador já não faz mais sentido em sua rotina. neste caso, ele pode utilizar um andador sem apoio lateral. Tenha em mente que a idade ideal para o uso do andador convencional varia entre os seis e oito meses de vida.

Como se trata de um item que o bebê vai utilizar de lá para cá diariamente, é importante priorizar a resistência do andador. (Fonte: Patryk Kośmider 55970031/ 123rf.com)

Design

Quando nos referimos ao design do andador como um critério de compra, falamos basicamente sobre dois aspectos que precisam ser avaliados antes da compra. O primeiro diz respeito a procurar um andador com uma estética atrativa para o bebê, com cores e formas que estimulem sua criatividade e seus sentidos, além de sons, luzes e acessórios que possam proporcionar atividades divertidas ao pequeno.

Em segundo lugar, nos referimos ao estilo do andador, a forma da bandeja, o tamanho da circunferência que ele ocupa e até mesmo as estampa do acento (ursinhos, balões, motivos náuticos, bonecas…). Esses e outros itens devem ser escolhidos de acordo com os gostos da família e o que você pretende transmitir ao bebê.

Resistência

Não podia ser diferente. Se você está procurando por um produto que vai ser usado diariamente, com movimentos de lá para cá, por todos os lados da casa, é imprescindível que ele seja resistente. O andador deve ser à prova de impactos, pois, como você já deve supor, serão muitos os embates com pés de cadeiras, armários, cantos de portas e paredes!

O mais recomendável com relação à resistência é que o andador seja com revestimento em plástico, por ser um material mais durável ao mesmo tempo em que oferece alguma maleabilidade não quebrando facilmente no primeiro impacto e, além disso, fácil de limpar. Como mostramos anteriormente, basta um pano úmido para deixá-lo com aspecto de novo.

foco

Desde o final da década de 1990, as normas regulamentadoras também determinam a dimensão mínima do andador. O aumento na largura foi uma medida para que o bebê não consiga passar pela porta de um cômodo sem a supervisão de um adulto.

Material

Outro entre os fundamentais critérios que devem ser observados no andador é de que materiais ele é fabricado. Eles precisam estar de acordo com as normas de segurança e adequados para o uso de crianças, Ao mesmo tempo em que precisam ter textura e acabamento suaves, para não prejudicar a pele e o contato do bebê, há que ser resistente e durável.

Principalmente no assento, parte que tem maior contato com a pele do bebê, o ideal é que o material seja hipoalergênico e o menos sintético possível, para promover uma cobertura macia e agradável. Além disso, é preciso lembrar que a qualidade dos materiais tem influência direta sobre a resistência e a durabilidade do andador.

Segurança

Para finalizar, retomamos o critério mais importantes a ser avaliado. Nunca é demais falar sobre a necessidade de certificar-se sobre a regulamentação do andador, o que garante que ele foi fabricado de acordo com as normas de segurança vigentes. Um produto que cumpra esses requisitos é de fundamental importância para a proteção do seu bebê.

Após a compra, lembre-se que a montagem correta e cuidadosa também garante que o uso do andador seja seguro e divertido. Leia as orientações do manual com atenção e certifique-se se não há peças que possam se desprender ou rebarbas de material que possam machucar o bebê durante o uso.

Andador azul

É sempre importante advertir sobre a importância de adquirir um andador que respeite e cumpra todas as normas de segurança vigentes para garantir o uso saudável do produto. (Fuente: Thatsaphon Saengnarongrat: 48153465/ 123rf.com)

Resumo

O tempo passou e aquele bebê que passava o dia todo no chiqueirinho ou no berço já não é mais o mesmo! Chegou a hora de seu pequeno começar a explorar a casa com a ajuda de um andador. Além de muito divertida, essa brincadeira vai ajudar a fortalecer os músculos das pernas do bebê e deixá-lo pronto para começar a caminhar.

E esse não é o único benefício, não! O andador vai oferecer mais liberdade e autonomia ao seu pequeno, despertando a curiosidade e a iniciativa de interagir com um novo mundo que vai conhecer. Com tantas vantagens, não é de se estranhar que você já esteja ansiosa para clicar no carrinho e finalizar a compra de um andador para o seu bebê.

Se você gostou desse guia sobre o andador e suas vantagens, pode compartilhar e nos deixar um comentário.

(Fonte da imagem destacada: Patryk Kośmider: 55970415/ 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Nathani de Souza Professora infantil e mãe
Lidar com crianças é o que Nathani sabe e ama fazer. Seja na sala de aula, seja em casa, com seus dois filhos, Gabriel e Enzo. Além da jornada dupla lidando com pequenos, ela ainda investe suas horas extras buscando e compartilhando conhecimento sobre o universo infantil na internet.