Mão segura o celular com o gráfico da Tesla em aberto
Ultima atualização: 7 de junho de 2021

Você sabia que é possível investir aqui do Brasil em empresas como Tesla, Amazon e Apple, sem precisar abrir conta no exterior?

Isso mesmo! Você consegue adquirir um produto na Bolsa de Valores do Brasil, que te permite negociar ações de empresas de vários lugares do mundo. Estamos falando dos Brazilian Depositary Receipts, ou BDRs.

Mas afinal, o que são os BDRs? Seja muito bem-vindo ao nosso Portal! Neste artigo você vai aprender a investir em empresas de renome internacional. E o melhor, de uma forma muito simples.

Ficou interessado? Então continue a leitura para saber mais!




Primeiro, o mais importante

  • Desde setembro de 2020, qualquer investidor brasileiro pode negociar BDRs na Bolsa de Valores.
  • Os BDRs são certificados que representam ações de empresas de outros países, que podem ser negociados aqui no Brasil.
  • Ao comprar um BDR você adquire um título que corresponde a uma empresa do exterior e pode receber, mesmo que indiretamente, dividendos por isso.

BDRs: tudo o que você precisa saber

Cada vez mais acessíveis, os BDRs estão se tornando os queridinhos de muitos investidores no Brasil.

E você, também gostaria de investir em empresas como Amazon, Tesla ou Microsoft? Saiba como fazer isso a partir de agora, sem precisa abrir uma conta em uma corretora no exterior. Veja:

Mão segurando celular mostrando gráfico da Amazon

Os BDRs são certificados que representam ações de empresas de outros países, que podem ser negociados aqui no Brasil. Fonte: Austin Distel / unsplash.com

O que são BDRs?

Brazilian Depositary Receipts, ou BDRs, são certificados de depósitos de valores mobiliários de empresas de outros países.

Resumidamente, esses registros representam que ao comprar um BDR, você não adquire as ações dessas empresas. Você, na realidade, compra títulos que representam essas ações.

Quem realiza a compra dessas ações é uma instituição financeira. Nesse caso chamada de instituição custodiante.

Quem garante todos os trâmites é uma outra instituição financeira. Aqui chamada de instituição depositária. É ela quem emite os BDRs no Brasil.

Ainda está confuso? Explicamos melhor:

  • A instituição depositária compra as ações de determinada empresa no exterior;
  • Essas ações são guardadas na conta da instituição custodiante;
  • A instituição depositária então faz o registro junto à Comissão de Valores Mobiliários, CVM;
  • Após tudo aprovado, ela começa a vender seus recibos no Brasil;
  • Cada recibo é referente a uma ação que foi comprada pela instituição.

Quais são os tipos de BDRs?

Os BDRs são divididos em dois grupos. Eles são chamados de “não patrocinados” e “patrocinados”. Vamos explicar cada um deles a partir de agora para vocês. Veja:

Não patrocinados

Os BDRs não patrocinados serão sempre considerados de “Nível I”. Esse tipo de BDR é o mais comum de ser encontrado na B³, a Bolsa de Valores do Brasil.

Esse tipo de BDR é o mais comum de ser encontrado na B³, a Bolsa de Valores do Brasil.

Nesse caso, a intenção de lançar os recibos para negociação aqui no país não parte da empresa que será negociada. A iniciativa acontece através da própria instituição depositária.

Ou seja, a instituição que vai negociar os BDRs aqui, tem como objetivo oferecer mais opção de investimento aos seus clientes.

Nos BDRs não patrocinados, é essa instituição depositária quem será a responsável por divulgar aos clientes fatos relevantes e balanços da empresa que o BDR representa.

Este tipo de BDR pode ser operado por todos os tipos de investidores.

Patrocinados

Nesse tipo de BDR, são as empresas do exterior quem contratam uma instituição depositária para que suas ações sejam negociadas, através dos BDRs, na Bolsa.

Esse tipo de Brazilian Depositary Receipts possui três níveis:

Nível I

Só podem ser negociados em mercados de balcão não organizados ou em lugares que forem criados exclusivamente para esse tipo de BDR.

Significado de: Mercado de balcão não organizado

Mercado de títulos e valores mobiliários cujos negócios não são supervisionados por entidade auto-reguladora.

Ou seja, os BDRs Patrocinados de Nível I não precisam do registro da Comissão de Valores Mobiliários, a CVM – entidade reguladora no Brasil.

Nível II e III

Colocamos esses dois níveis juntos pois eles são bastante parecidos. Diferente do Nível I, as BDRs desses níveis precisam do registro junto a CVM e podem ser negociados no pregão normal da Bolsa de Valores.

A diferença entre eles é que o nível III é registrado com a possibilidade de distribuição pública simultânea no exterior e no Brasil.

Como investir em BDRs?

Investir em BDRs pode ser muito mais fácil do que você imagina. Basta seguir o seguinte passo a passo:

  1. Se você ainda não possui, abra uma conta em uma corretora;
  2. Escolha por aquela que não vá lhe cobrar muito em corretagem e que possua orientações sobre investimentos;
  3. Envie dinheiro para a corretora;
  4. Escolha seus BDRs;
  5. Envie a ordem de compra para a corretora;
  6. Acompanhe o desempenho do papel e ganhe com a valorização do mesmo.

Quais as vantagens de investir em BDRs?

A principal vantagem de investir em BDRs com certeza é a facilidade que você tem de investir em empresas de fora do país.

Caso contrário, se você quiser investir seu capital em empresas com Amazon ou Apple, você terá que abrir uma conta em uma corretora estrangeira.

Além disso, terá que enviar dinheiro para fora do país, realizar a conversão da moeda, pagar taxas de transferência, e muito mais.

Bastante diferente do que acontece quando você investe em BDRs direto do Brasil. Aqui, você compra os registros de empresas de fora na nossa moeda e não precisa se preocupar com o câmbio.

Resumo

Pela sua facilidade de investimento, os BDRs são uma modalidade de Renda Variável que você deve ficar de olho, principalmente se é um fã dos juros compostos. Eles representam ações de empresas de outros países, que podem ser negociadas aqui no Brasil.

Como você viu no decorrer do texto, é muito mais fácil adquirir um BDR de determinada empresa de fora, do que investir no exterior. Se você compra um registro aqui no Brasil, você não precisa passar por todo o trâmite de criar uma conta no exterior e transferir dinheiro para lá.

Lembre-se de estudar muito bem o BDR que você comprar, antes de realizar o investimento. Boa sorte!

(Fonte da imagem destacada: Rokas Tenys /123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas