Quando pensamos no objeto que mais representa um bebê, sem dúvidas o que nos vem à mente é a chupeta, juntamente com uma mamadeira. A chupeta é um dos itens mais comprados com a chegada do recém-nascido. No entanto, eles não são indispensáveis ​​ou obrigatórios, mas têm inúmeros benefícios e praticamente a grande maioria das crianças os usam.

Este utensílio serve principalmente para substituir a mama da mãe, mais especificamente o mamilo, e acaba por ser um grande calmante para os bebês. No entanto, como tudo neste universo, tem suas vantagens e desvantagens, por isso, é essencial que se – for o caso – seja comprado, introduzido e removido dos hábitos da criança no momento exato mais apropriado.

O mais importante

  • A chupeta é um dos produtos mais utilizados com bebês há muitas gerações. Esses produtos são usados ​​para acalmar o bebê através da sucção de um bico que simula a forma do mamilo da mãe. Embora tenha outros benefícios, como reduzir o risco de morte súbita infantil.
  • Encontramos inúmeras variantes no mercado, por isso devemos observar atentamente os materiais do bico: látex ou silicone; o seu formato: de cereja, fisiológica ou anatômica; o seu design: que tenha orifícios de ventilação e manuseio; e a segurança do produto: comprar o produto mais adequado para a idade do bebê.
  • Selecionamos os modelos melhores e mais vendidos para que você possa conhecer suas características e preços. Entre eles encontramos as chupetas “Soothie” da Philips Avent, livres de BPA e com bico anatômico, além de modelos de marcas renomadas dentro e fora do Brasil, como MAM, NUK e Lillo do Brasil.

Ranking: As melhores chupetas disponíveis no mercado

Na hora de comprar uma chupeta, devemos levar em conta várias coisas, para que sua função calmante seja eficaz e não represente nenhum risco. Encontramos diferentes tamanhos, formas e materiais de chupetas, e por isso analisamos e detalhamos as melhores opções do mercado, bem como as suas principais características.

1º – Chupeta Soothie Philips Avent

Feita 100% em silicone de grau médico, moldado em uma só peça, esta chupeta da Philips Avent tem função calmante e é recomendada para bebês recém-nascidos até os 3 meses de idade. O produto é totalmente livre de BPA e não tem cheiro nem gosto.

A base é flexível e o formato do bico é ortodôntico, proporcionando conforto na gengiva e no céu da boca e favorecendo o desenvolvimento natural dos dentes do bebê. Muito fácil de ser higienizada, a chupeta tem design lúdico em formato de ursinho e está disponível em duplas nas cores azul e verde ou rosa e roxo.

2º – Chupeta Perfect Night MAM

O nome chama a atenção dos pais que buscam, além do seu descanso, um conforto e tranquilidade para o bebê dormir uma noite perfeita. Conta com a tecnologia MAM SkinSoft que oferece um silicone macio com superfície texturizada e sedosa que proporciona uma sensação familiar, do seio materno.

O bico simétrico e anatômico se acomoda na boca para um posicionamento sempre correto de uso. Além disso, a base 60% mais fina melhora o posicionamento na boca e bico 4 vezes mais macio promove menor pressão na dentição. Conta com função autoesterilizável em apenas 3 minutos e um botão que brilha no escuro, mais fácil de achar a noite. Pode ser encontrada em diversas cores e temas que remetem às noites de sono, com lua e estrelas.

3º – Chupeta NUK Freestyle

A chupeta Freestyle da NUK traz uma tecnologia com canais de ventilação prolongados em volta da área de sucção que aumentam em 3 vezes a circulação de ar, além de reduzir contato com a pele do bebê, devido ao seu design de escudo côncavo em forma de coração, se encaixando perfeitamente sob o nariz.

O modelo é indicado para bebês maiores de 18 meses, é livre de BPA e conta com o bico em formato assimétrico, com curva anatômica que se encaixa naturalmente no palato do bebê. Além disso, a parte plana do bico proporciona o posicionamento e a movimentação da língua. Com cores, material e decorações sofisticadas, possui botão com argola integrada.

4º – Chupeta Ultra Air Philips Avent

Este modelo da Philips Avent possui 4 aberturas para a passagem de ar. A base é em material flexível, visando o conforto do bebê, e o bico é macio a texturizado em silicone, sempre buscando uma aproximação da sensação do peito materno.

Indicado para bebês de 0 a 6 meses de idade, o kit conta com duas chupetas com proteção arredondada para minimizar a pressão e acalmar. Conta com alça que proporciona segurança e comodidade e vem uma caixa protetora e esterilizadora.

5º – Chupeta Design Glow Lillo do Brasil

Nosso modelo com foco na relação custo-benefício visa atrair os papais e mamães que seguem a recomendada dica de ter mais de uma chupeta para o bebê, sem gastar tanto para isso. Este modelo da Lillo do Brasil tem alça de silicone que além de segurança, proporciona conforto ao segurar a chupeta.

O modelo conta com bordas arredondadas que buscam proporcionar uma melhor acomodação, além de ventilação extra. Livre de BPA, é indicada para bebês de 0 a 6 meses, mas conta com outros tamanhos disponíveis. O design é lúdico e atrativo, com temáticas e desenhos de bichinhos e coloridos, além de brilhar no escuro.

Guia de Compras: O que você precisa saber sobre uma chupeta

Como já mencionamos, encontramos diferentes modelos de chupeta no mercado e é totalmente necessário selecionar o ideal para que o seu pequeno não corra riscos. Nas próximas seções, você irá encontrar as informações básicas e essenciais sobre este produto que é usado por bebês da grande maioria das famílias do Brasil e mundo afora.

Bebê dormindo com chupeta.

É essencial saber que o uso prolongado de chupeta pode causar mais riscos do que vantagens, portanto, você deve selecionar a chupeta apropriada em todos os momentos e removê-la quando ela não for mais necessária. (Fonte: Anna Grigorjeva: 37732548 / 123rf.com)

O que é uma chupeta?

A chupeta é um objeto que simula a forma do bico do seio da mãe e tem como uma das principais funções acalmar o bebê, embora tenha outras vantagens, como prevenir a morte súbita do lactente. Esses aparelhos não são essenciais ou obrigatórios, mas são um dos mais procurados e comprados quando um bebê chega à família.

Em inglês, a palavra chupeta é chamada de pacifier (pacificador), que indica claramente sua função de substituir o seio da mãe, para que a criança o sugue e se acalme com ela.

foco

Você sabia que este produto tem sido usado há muitos anos, embora antigamente fosse usado um boneco de pano embebido em água com açúcar?

Quais vantagens e desvantagens tem o uso da chupeta?

Já mencionamos aqui que a maioria das famílias usa chupeta, mas elas não são realmente necessárias para o bebê, já que a principal fonte de tranquilidade para a criança é o seio materno.

No entanto, às vezes é impossível acalmá-lo assim, como no carro. Montamos esta tabela olhando para os dois lados e saber os pontos positivos e negativos, lembrando sempre que a mãe e o pai sempre tomarão a melhor decisão para seus filhos.

Vantagens Desvantagens
São muito tranquilizadores e calmantes ao sugar Pode interferir com a amamentação, por isso, recomenda-se a sua utilização quando a amamentação for estabelecida e garantida
Dada essa função, ajuda o bebê a dormir mais rápido Pode ser um vício para a criança ter a necessidade de usá-la
Reduzem o risco de Síndrome da Morte Súbita Infantil, pois favorece a posição correta da língua e da respiração Se usado incorretamente (bico muito grande ou por muito tempo), pode causar problemas dentários
Ajudam a acalmar o desconforto do nascimento dos dentes, já que os bebês podem morder o bico da chupeta com as gengivas

Até que idade as chupetas são recomendadas?

É essencial saber que o uso prolongado de chupetas pode causar mais riscos do que vantagens, portanto, você deve selecionar a chupeta apropriada para cada fase e removê-la quando ela não for mais necessária. Para começar, se o bebê a rejeitar, não é necessário insistir em seu uso, pois, como dissemos, não é algo fundamental.

Conforme a criança cresce, é necessário administrar o uso deste produto, e a recomendação até o primeiro ano é oferecer a chupeta no cochilo ou durante a noite e não mais durante o dia. O indicado é usá-la até cerca de três anos, mas não mais do que isso, porque pode causar riscos.

Imagem de bebê usando chupeta com suéter vermelh

O design deve evitar fricção, com bordas arredondadas e adaptadas à boca do bebê, com bico adequado e orifícios de ventilação. (Fonte: Jimmy Lopes: 2296489 / 123rf.com)

Que tipos de chupeta existem?

Podemos classificar as chupetas de várias maneiras, mas uma delas está de acordo com a forma do bico. Podemos encontrar três tipos diferentes, que organizamos e descrevemos na tabela a seguir, para facilitar a diferenciação entre eles ao comprar uma chupeta para seu bebê:

Tipos de bicos Descrição
Bico anatômico Sua forma é de gota, é semelhante à aparência do mamilo materno e se adapta bem ao céu da boca (palato)
Bico fisiológico É plano e simétrico, não pressiona o palato, mas é menos semelhante ao mamilo
Bico tipo cereja ou redondo É totalmente esférico e tem sido o mais comum até agora

De que são feitas as chupetas?

Podemos encontrar dois materiais principais para a fabricação de uma chupeta para bebês. Primeiro, existem aqueles modelos feitos de borracha ou látex, é um material âmbar natural que tem um produto macio e suave. Sua textura é mais semelhante ao bico do seio da mãe e suporta melhor as mordidas.

Em segundo lugar, temos aqueles modelos criados a partir de silicone, que tem maior rigidez do que os anteriores, e por isso costumam durar mais, mas suportam menos as mordidas. Apesar dessa característica, cada vez mais esforços estão sendo feitos para simular o toque da mama da mãe. Sua cor característica é transparente.

Quais as recomendações para o uso da chupeta?

Já observamos que as posições quanto ao uso ou não da chupeta são variadas, já que quase tudo tem suas vantagens e desvantagens. É, sem dúvida, a preferência da criança que conta neste caso, e é muito importante que os pais saibam como fazer bom uso do produto. Portanto, listamos algumas recomendações:

  • Não ofereça a chupeta até que a amamentação esteja bem estabelecida, aproximadamente até o primeiro mês de vida;
  • Ofereça para a horinha da soneca ou durante a noite. O resto do tempo utilize outras formas de confortar o seu bebê, de preferência com o peito e com amor;
  • Se o bebê o rejeitar, não imponha;
  • Quando ver sinais de deformidade na chupeta, parar o uso imediatamente. Recomenda-se no máximo a cada dois meses;
  • Lave frequentemente para evitar infecções. Use mais de um produto e a mesma chupeta não o tempo todo;
  • Use o mínimo possível e, no máximo, até três anos, mas de preferência, remova antes de dois anos;
  • Não deixe perto de fontes de calor ou do sol, pois isso pode danificar os bicos.
  • Não use cordas ou alças para pendurar ou segurar a chupeta, apenas prenda com grampos de fixação homologados.
Associação Espanhola de Pediatria

“O uso da chupeta está profundamente enraizado nas sociedades desenvolvidas, pois acalma o choro de um bebê, ajuda a adormecer e reduz o estresse e a dor em procedimentos desagradáveis, situações que causam preocupação e ansiedade nos pais.”

Critérios de Compra

Uma vez que aprendemos os fundamentos deste produto, é necessário prestarmos atenção em certos critérios antes de escolher qual chupeta comprar. Esses são os pontos que você precisa analisar para encontrar a chupeta correta e se assegurar que ela cumpre sua função de confortar seu bebê. Os critérios fundamentais de compra são os seguintes:

  • Idade recomendada
  • Materiais
  • Design
  • Segurança
  • Bicos

Idade recomendada

Antes de comprar uma chupeta e, em geral, em qualquer produto infantil no mercado, é necessário verificar a idade de uso recomendada pelo fabricante. Deve-se sempre escolher aquele produto que corresponde ao estágio da criança, porque sua forma e tamanho serão adaptados às suas medidas e serão seguros para sua saúde.

Caso contrário, comprar uma chupeta maior pode causar problemas nos dentes, incomodá-lo ou até comprometer seu bem-estar. Este produto infantil está presente em praticamente todas as famílias, mas não deve ser escolhido e comprado por impulso, devemos usar o modelo adequado para cada fase da vida do bebê.

Chupeta vermelha e azul sobre toalha.

O tamanho do bico deve ser apropriado para a idade do nosso pequeno. (Fonte: 70 宏志: 18870828 / 123rf.com)

Materiais

Ao analisarmos os componentes que formam uma chupeta, podemos diferenciar entre os materiais do bico e os materiais da base. Como já vimos com relação ao bico, se encontra o látex – mais resistente, mas deformável – e o silicone – mais rígido, porém menos durável. A escolha depende do gosto de cada criança e família.

Quanto à base, é possível encontrá-la em plástico, que é o mais comum e deve ser livre de BPA. Costumam dispor de cores, desenhos e formas, embora sejam geralmente redondos ou com uma silhueta de borboleta.

foco

Há também a base feita totalmente de borracha, com o mesmo material que o bico, que naturalmente são mais macios.

Design

Quanto ao design, além de ter um visual atrativo, a chupeta precisa ser um produto seguro. O design deve evitar fricção, com bordas arredondadas e adaptadas à boca do bebê, com bico adequado e orifícios de ventilação. O produto pode ter alça de segurança para ser agarrado com facilidade.

Então, se o design da forma oferece a segurança necessária, você já pode olhar para outras coisas, como a variedade de cores ou desenhos. Existem desde os mais básicos até alguns mais trabalhados, como é o caso das chupetas Babyartikel MAM, que possuem coleções bem atrativas.

Associação Espanhola de Pediatria

“As bordas devem ser protegidas ou arredondadas para evitar cortes ou feridas. O disco ou base da chupeta deve ter pelo menos dois orifícios de ventilação com um diâmetro mínimo de 4 mm.”

Segurança

No critério anterior já falamos um pouco sobre segurança, já que um bom design é fundamental para garantir um produto adequado para bebês sem qualquer risco ou problema, ainda mais quando é usado por bebês recém-nascidos. Lembre-se de que para ser seguro também deve ser da idade certa, sempre respeitando cada fase da vida do seu filho.

Bicos

Você já conheceu um pouco a fundo os tipos de bicos existentes e suas características particulares, mas voltamos a analisar este critério porque, se você escolher o tipo correto, ele dará a segurança de que precisa. O tamanho do bico deve ser apropriado para a idade do pequeno, e a forma vai depender das necessidades que você e o bebê têm.

Antigamente, o bico fisiológico era o mais usado, mas ele é menos recomendado, uma vez que foi demonstrado que o bico anatômico favorece o nascimento dos dentes. No entanto, os anatômicos não são indicados para a amamentação, pois podem interferir devido a sua forma. Tudo vai depender do caso específico de cada família e do bebê em particular.

Bebê dormindo com chupeta sendo acariciado pela mãe.

Não ofereça a chupeta até que a amamentação esteja bem estabelecida. (Fonte: David Pereiras Villagrá: 24371408 / 123rf.com)

Resumo

As chupetas são objetos que simulam a forma do mamilo para acalmar ou confortar o bebê. Eles não são um produto indispensável, mas são os mais comuns em todas as famílias que têm bebês. É possível encontrar no mercado produtos em látex e silicone principalmente, com diferentes formas de bicos.

Na hora de comprar uma chupeta, é essencial saber para qual idade ela é recomendada, pois isso dará a segurança necessária para que seja feito um bom uso. Também é necessário olhar para outros fatores, como seus materiais, por exemplo, sem BPA, ou seu design, que tenha orifícios de ventilação e alça de segurança

Esperamos que você tenha gostado deste artigo sobre chupeta e que tenha lhe servido como Guia com dicas e informações necessárias na hora de escolher qual modelo é o mais adequado para o seu bebê. Se você gostou, e acha que pode ajudar mais alguém nesta tarefa, não esqueça de deixar um comentário e compartilhar com amigos e familiares em duas redes sociais.

(Fonte da imagem destacada: Mukhina1: 36982917 / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

GUIA55 Redação
GUIA55
Os redatores do GUIA55 realizam pesquisas aprofundadas e escrevem artigos altamente informativos e de qualidade sobre os mais variados temas do seu interesse.