A imagem mostra o desenho de um gráfico de candlestick, com um disjuntor no canto inferior direito. A intenção é estancar a queda do mercado.
Ultima atualização: 10 de junho de 2021

Se você está iniciando no mundo dos investimentos, provavelmente ainda não sabe o que essas duas palavras em inglês significam: Circuit Breaker. No entanto, se você está neste artigo é porque já deve ter ouvido falar.

Dizem que um investidor calejado é aquele que já passou por pelo menos um Circuit Breaker na vida. Mas afinal, o que isso significa? Seja muito bem-vindo ao nosso Portal!

Neste texto nós vamos tirar todas as suas dúvidas sobre o Circuit Breaker, um nome que causa pânico para muitas pessoas, mas que na realidade serve como uma proteção ao investidor.

Ficou interessado? Então continue a leitura para saber mais.




Primeiro, o mais importante

  • O Circuit Breaker serve como um mecanismo de proteção ao investidor. Aqui no Brasil, a B3 paralisa todas as operações do dia, por um determinado momento, com a intenção de reduzir a volatilidade do mercado.
  • Em dias extremamente complicados para o mercado financeiro, o Circuit Break pode ser acionado até três vezes.
  • O primeiro Circuit Breaker na história do Brasil aconteceu em 1997. Ele foi gerado graças a uma crise no mercado Asiático, que foi refletida aqui no Brasil.

Circuit Breaker: tudo o que você precisa saber

Um Circuit Breaker acontece quando a Bolsa de Valores passa por fortes momentos de incerteza. No entanto, você sabia que nem sempre isso é ruim?

É preciso saber analisar as oportunidades que momentos assim oferecem. Muitas pessoas conseguem lucrar nessas oportunidades.

É sobre isso e muito mais que nós vamos falar a partir de agora. Prepare-se para tirar todas as suas dúvidas e aprender muito sobre investimentos.

Foto mostra ações de uma empresa caindo mais de 15%

Em dias extremamente complicados para o mercado financeiro, o Circuit Break pode ser acionado até três vezes. (Fonte: Markus Spiske / unsplash.com)

Circuit Breaker: entenda o que é

O nome em inglês “Circuit Breaker” não é à toa. Em uma tradução literal para o português, temos a palavra disjuntor como significado.

Ou seja, o Circuit Breaker nada mais é do que uma espécie de desligamento das operações da Bolsa de Valores por um determinado período de tempo.

Ele é acionado quando os papéis negociados sofrem quedas que são consideradas atípicas em seus preços.

Com isso, o Circuit Breaker tem como principal objetivo acalmar o mercado nesse momento de incerteza e baixar a sua volatilidade.

Geralmente, depois de um Circuit Breaker, o mercado começa a voltar a sua normalidade.

Por que o Circuit Breaker foi criado?

O Circuit Breaker foi criado para proteger os investidores de quedas bruscas no mercado financeiro. Diversas Bolsas ao redor do mundo utilizam esse mecanismo para proteger as suas transações.

A primeira Bolsa de Valores do mundo a regulamentar o Circuit Breaker foi a de Nova York (NYSE). Os limites de perda foram estabelecidos após os investidores sofrerem com a chamada “Black Monday” de 1987.

Black Monday

A segunda-feira negra de 1987 aconteceu no dia 19 de outubro. Nessa data, o índice Dow Jones, principal indicador do preço das ações da Bolsa de Nova York, caiu 22,61%.

Isso influenciou quedas fortíssimas em Bolsas de todo o mundo ao decorrer do mês. Para se ter uma ideia, em Hong Kong e na Austrália, suas ações desvalorizaram mais de 40%.

Desde então, os Circuit Breakers são obrigatórios nas Bolsas de Valores dos Estados Unidos, sendo também utilizados aqui no Brasil, através da B3.

Entenda como funciona o Circuit Breaker na B3

Aqui no Brasil, quem dita a utilização do Circuit Breaker é o Ibovespa, principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3. Ele reúne as empresas mais importantes do mercado de capitais brasileiro.

As regras para o acionamento do Circuit Breaker por aqui são bastante simples. Ele pode ser acionado até três vezes em um dia. Veja só:

Quando o Ibovespa cai 10%

Quando o Ibovespa apresenta queda de 10% sobre o fechamento do dia anterior, o Circuit Breaker é acionado. Assim, todas as negociações são interrompidas por 30 minutos.

Quando o Ibovespa cai 15%

Após esses primeiros 30 minutos de paralisação, a intenção da B3 é a de que o mercado volte a funcionar normalmente. Caso isso não aconteça e o mercado chegue a 15% de queda, um novo Circuit Breaker é acionado.
No entanto, dessa vez as negociações são interrompidas por 1 hora.

Quando o Ibovespa cai 20%

Passada essa outra uma hora de travamento, as negociações são reabertas pela Bolsa. Se os dois primeiros Circuit Breakers não tiverem sido suficientes e as quedas chegarem a 20%, a B3 suspende as negociações. Nesse caso, é ela quem define quando o mercado irá reabrir.

Primeiro Circuit Breaker no Brasil

Aconteceu em 1997, após o mercado sofrer reflexos da crise do mercado asiático.

Conheça a diferença entre Circuit Breaker e leilão de ações

O leilão de ações tem como principal característica a proteção do investidor. Aqui não estamos falando dos leilões de pré-abertura e fechamento, e sim do que acontece quando o preço da ação está muito volátil.

Entenda, existem algumas razões que podem provocar o leilão de uma ação na Bolsa durante o pregão. Os principais são:

  • Uma ação valorizar ou desvalorizar 10% do seu preço, a partir do preço de fechamento do dia anterior – antes da abertura do pregão.
  • Uma ação valorizar ou desvalorizar 10% do seu preço, a partir do preço de fechamento do dia anterior – durante o pregão.
  • O preço da ação oscilar entre 10% e 20% comparado ao último preço do papel, antes de ele entrar em leilão.

Os leilões duram pelo menos cinco minutos. No entanto, eles podem ser prorrogados por mais cinco minutos por diversas vezes. Além disso, ele pode acontecer diversas vezes no mesmo dia.

A principal diferença para o Circuit Breaker, é que o Leilão paralisa as negociações de uma empresa em específico. Já o Circuit Breaker paralisa todo o mercado.

Resumo

Criado como forma de proteção ao mercado financeiro e aos investidores de Renda Variável, o Circuit Breaker tem a intenção de reduzir a volatilidade do mercado.

Como você viu durante o texto, ele pode ser acionado até três vezes em um único dia. No Brasil, quedas de 10%, 15% e 20% do Ibovespa, fazem com que as negociações sejam interrompidas.

É verdade que ninguém deseja um Circuit Breaker e o momento de pânico que ele costuma passar. No entanto, é importante saber que ele é um mal necessário para os seus investimentos.

(Fonte da imagem destacada: foxeel /123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas