Ultima atualização: 21 de julho de 2020

Como escolhemos

19Produtos analisados

21Horas investidas

4Estudos avaliados

85Comentários coletados

Vamos começar com uma simples conta de matemática: se você passa oito horas por dia na cama, quantas horas por ano vai passar nela? Exatamente, um total de 2920 horas, ou seja, 121 dias completos! Como você pode observar, é muito tempo em cima do colchão, por isso vale a pena investir em uma opção de qualidade.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que 30% da população mundial sofrerá de insônia em algum momento da vida (1). A qualidade do colchão não repercute apenas na qualidade do seu descanso, mas também tem efeitos sobre o seu desempenho ao longo do dia. Neste artigo, vamos te falar tudo que você precisa saber para adquirir um bom colchão.




O mais importante

  • É recomendado trocar de colchão a cada oito ou dez anos, aproximadamente, visto que os materiais com que são fabricados vão deteriorando com o uso e o passar do tempo.
  • Cada tipo de pessoa precisa de um tipo de colchão diferente, não existe um colchão perfeito para todo mundo!
  • Na hora de adquirir um colchão, é importante considerar o material que é feito, a dureza e a adaptabilidade. Vamos falar sobre estes critérios detalhadamente na última seção deste artigo.

Os melhores colchões do mercado: Nossas recomendações

Temos plena consciência de que a compra de um colchão pode se tornar uma odisseia complicada. Não apenas porque é um importante investimento econômico, mas também, como já mencionamos, é importante considerar que será usado durante muitas horas do dia. Nesta seção, vamos te mostrar algumas opções interessantes, confira:

Um colchão com ótimo custo benefício

Este colchão de espuma com densidade 33 da Castor é fabricado com espuma e tecido 100% de poliéster. Ele é bem firme e suporta até 100kg por pessoa. O tecido é matelassado em uma manta de poliéster com 80g. É muito confortável e possui selo de qualidade.

Um colchão com tecnologia da NASA

O colchão da Cama Inbox, tem espuma de viscoelástico com densidade 33 e molas ensacadas individualmente. Tem a função de se moldar ao formato do corpo para reduzir os pontos de pressão em áreas como ombros, quadril e joelhos. Assim o corpo fica sustentado de maneira uniforme, sem o colchão perder sua maciez. O revestimento é em malha com pillow in e lateral em suede.

Uma opção de colchão de solteiro

Este colchão de solteiro da Umaflex de espuma com densidade 33 é uma ótima opção para uma boa noite de sono. É fabricado cumprindo todas as normas de segurança, sendo um produto muito confiável, e tem uma capacidade de 90kg.

Um colchão com extremo conforto

O colchão de látex da Kingstar Colchões é de extremo conforto. Ele fornece a sensação de maciez e resistência do látex unindo esta tecnologia com a malha de viscose de bambu, oferecendo uma combinação perfeita. Com molas ensacadas individualmente e um belo acabamento de boucle, este colchão é uma ótima opção para quem quer ter uma ótima experiência no sono.

Guia de compras: Tudo que você precisa saber sobre o colchão

Desde que nascemos, dormimos em cima de um colchão. No entanto, embora você não perceba, os colchões são grandes desconhecidos nas casas. Pare e pense: quanto você sabe sobre o seu colchão? Nesta seção, vamos responder as dúvidas mais frequentes que os consumidores fazem na hora de adquirir um colchão.

casal comprando cama

É recomendado trocar de colchão a cada oito ou dez anos, aproximadamente, visto que os materiais que são fabricados vão deteriorando com o uso e o passar do tempo. (Fonte: Guzhva: 89746451 / 123rf.com)

Quando é necessário comprar um colchão?

Felizmente ou infelizmente, os colchões não tem uma etiqueta que indiquem sua data de validade. A má notícia é que sim, eles "vencem": seus materiais vão desgastando com o uso e com o tempo.

A vida útil de um colchão é afetada por muitos fatores, como a qualidade, o cuidado e como são usados (2). Nem todos os tipos de colchão tem a mesma expectativa de vida: normalmente, os colchões de látex duram mais do que os de molas, por exemplo.

De qualquer forma, o prazo médio de renovação recomendado de um colchão é de entre oito e dez anos.

Quais tipos de colchões existem?

Hoje em dia, são muitas as possibilidades que existem no mercado na hora de adquirir um colchão. É fundamental ter em mente que o que torna um colchão adequado para você não é apenas o material, mas sim fatores muito pessoais.

Existem colchões de boa qualidade de todos os tipos, por isso você deve escolher uma opção de acordo com as suas necessidades. Observe a tabela abaixo:

Firmeza e adaptabilidade Absorção dos movimentos Regulação de temperatura Outras características
De molas Firmeza média/alta e rápido retorno a sua posição inicial As opções de fio contínuo não absorvem muito bem os movimentos, os de mola ensacada sim Frescos, ideais para climas quentes -
Viscoelástico Eles reagem ao calor temporário e se adaptam para reduzir a pressão
Excelente adaptabilidade
Boa absorção, perfeitos para camas de casal Ideais para climas frios, já que não transpiram muito bem Boa opção para pessoas que sofrem com dor nas costas
Látex São firmes e uniformes
Se adaptam muito bem ao corpo e recuperam a forma rapidamente
Absorvem muito bem os movimentos Não regulam a temperatura Podem ser de látex natural ou sintético
Os ácaros não fazem ninhos neste material
São pesados
Espuma (HR) Se adaptam bem ao corpo e são resistentes
A espuma tende a deformar com o tempo
Absorção dos movimentos é mediana, depende da qualidade do colchão Quentes, bons para climas frios Pouco transpiráveis, podem acumular ácaros
Fibras naturais Resistentes, oferecem rigidez e adaptabilidade Absorção dos movimentos média/baixa, excelentes para camas de solteiro Depende do material com que são fabricados Fabricados a base de lã, algodão, crina de cavalo e outros materiais de origem natural
Sem substâncias nocivas
Futon Muito firmes, pouco amortecimento Boa absorção dos movimentos Regula naturalmente a temperatura Fabricados a base de algodão prensado, que é biodegradável

Quais partes tem um colchão?

Para entender melhor o que são exatamente os colchões e o que você precisa observar para comprar um, é importante saber que um colchão é composto por várias partes. O colchão não é uma "massa" homogênea (com exceções pontuais), mas é formado em camadas que, em conjunto, oferecem um suporte ideal para o descanso.

  • Núcleo: está localizado no centro do colchão e deve ser resistente, pois é a parte que sustenta o peso do corpo. No caso dos colchões de mola, o núcleo será as próprias molas.
  • Camadas de conforto: é a parte que torna um colchão confortável, já que é a área que se adapta ao corpo. Pode ser fabricada com base em algum material têxtil, de espuma sintética ou gel. Um colchão de boa qualidade deve ter duas camadas de conforto (uma de cada lado) para que seja possível trocar de lado a cada tempo.
  • Tecidos superficiais, externos ou capas: é a parte que fica em contato direto com o corpo, na parte externa do colchão, de modo que deve ser suave, transpirável, hipoalergênica e fácil de limpar. Normalmente, são fabricados com base em materiais têxteis.

Qual colchão escolher de acordo com a postura que você dorme?

A postura em que você costuma dormir é determinante na hora de escolher um colchão. Caso você durma com alguém e cada um tem estilo diferente na hora de dormir, você deve saber que também é possível adquirir dois colchões individuais que podem ser unidos por um pillow top. Tudo tem solução!

  • De lado: neste caso, você precisa de um colchão de firmeza média/baixa que se adapte bem aos relevos do seu corpo. Deste modo, você vai evitar a pressão em áreas proeminentes, como quadris ou ombros.
  • De bruços: de vez em quando você acorda com dores lombares? Então, o que você precisa é um colchão com alta firmeza. De qualquer modo, informamos que esta é uma das posturas menos saudáveis para dormir.
  • De barriga para cima: escolha um colchão de firmeza média/alta que te ajude a manter a coluna em posição reta durante toda a noite e que evite os danos a longo prazo.
foco

Você sabia que os brasileiros consideram que um colchão ruim influencia diretamente para um mal descanso? Este fator fica atrás apenas das altas temperaturas e do estresse.

Qual colchão escolher em função do seu peso e altura?

O peso e a altura de quem dorme no colchão também importa, e muito. As pessoas grandes ou com sobrepeso e obesidade devem escolher um colchão mais firme, que não as faça sentir presas na cama.

O colchão deve ser adequado para o seu tamanho e peso.

As pessoas mais leves precisam optar por colchões mais macios, que se adaptem melhor à sua coluna. Em relação ao comprimento do colchão, você não precisa dormir com os pés para fora da cama se for uma pessoa muito alta.

Hoje em dia é possível encontrar colchões de todas as medidas. O ideal é que o colchão tenha cerca de dez centímetros a mais do que você. Em camas de casal, a referência deve ser a pessoa mais alta.

O colchão pode aliviar a dor nas costas?

Um colchão pode aliviar a dor nas costas causada por um colchão de má qualidade ou em mal estado e também pode melhorar dores nas costas com outras causas.

Os colchões de viscoelástico e látex são os melhores para a coluna, já que se adaptam ao corpo e a musculatura ao mesmo tempo que mantém a coluna reta.

Os últimos estudos científicos realizados nesta área demonstraram que usar com um colchão com rigidez intermediária teve um maior efeito do que vários tratamentos médicos e permitiu reduzir ou abandonar o tratamento medicamentoso em uma porcentagem significativa de pacientes (3).

Se você sofre com dores nas costas ou quer evitá-las no futuro, você precisa de um bom colchão.

cama moderna

Cada tipo de pessoa precisa de um tipo de colchão diferente, não existe um colchão perfeito para todo mundo. (Fonte: Lightfieldstudios: 107111491 / 123rf.com)

Como limpar o colchão?

Para evitar problemas de ácaros ou de alergias, um colchão deve ser limpado com frequência. A ventilação não deve ser ignorada, é fundamental, principalmente no caso de pessoas que tem algum tipo de problema respiratório.

Também é muito importante que o colchão esteja bem seco antes de colocar novamente a roupa de cama, para evitar umidade. As manchas superficiais podem ser limpadas com a ajuda de uma escova suave ou algum pano e uma mistura de detergente diluído em água.

As manchas persistentes, como sangue, suor ou vômito, podem ser lavadas pulverizando vinagre e bicarbonato de sódio. Deixe agir por cerca de dez minutos e depois, passe o aspirador sobre as manchas.

Como aumentar a vida útil de um colchão?

Os colchões são itens caros e é normal que você queira que ele dure o máximo de tempo possível em bom estado. Vamos mostrar uma série de dicas que aumentam a vida útil do colchão ao máximo, mas lembre-se que não é recomendado usá-lo por mais de 10 anos.

Observe abaixo e coloque estas dicas em prática:

  1. Ventile-o todos os dias: você deve arejar seu colchão todos os dias, bem como o jogo de cama, durante cerca de, pelo menos, quinze minutos. Quanto mais tempo, melhor.
  2. Passe o aspirador: faça isso uma vez por mês. Este procedimento vai servir para evitar a proliferação de ácaros e pó. Se você não tem aspirador, você pode dar batidas no colchão em um local bem ventilado.
  3. Gire de vez em quando: os colchões devem ser virados a cada três ou quatro meses para que ele seja desgastado de forma homogênea.
  4. Proteja o colchão com uma capa: você pode optar por um protetor de colchão impermeável e transpirável ou um pillow top. Desta forma, você vai evitar manchas no seu colchão.

Dr. Francisco KovacsMédico

"Durante décadas, nós médicos acreditamos que os pacientes com dor lombar inespecífica deveriam utilizar colchões muito duros ou colocar uma tábua embaixo deles. Agora, todas as evidências científicas demonstram que estávamos equivocados."

Critérios de compra

Você está pensando em comprar um colchão? Se você chegou até aqui, já está muito mais fácil do que no início do artigo. Muitos estabelecimentos oferecem períodos de teste bastante prolongados para seus colchões, mas será melhor e muito mais fácil se você acertar de primeira. Com estes critérios, temos certeza que você não vai se arrepender da sua compra.

Material

Para um quarto pequeno para convidados, pode ser que um colchão inflável seja o suficiente, porém, para uma cama de uso diário, é melhor escolher outra opção. Como mencionamos antes, nem todos os materiais são adequados para todos os climas.

Os colchões de mola são mais frescos, enquanto os de viscoelástico são mais quentes. Apesar dos colchões de mola terem uma má fama porque são considerados mais antigos, atualmente existem opções muito atualizadas e com boa absorção de movimentos.

Os colchões elaborados com materiais de origem natural são perfeitos para pessoas que sofrem de alguma alergia ou aquelas que querem eliminar as substâncias sintéticas da sua vida.

menina testando a suavidade de uma cama

A postura que você é acostumado a dormir é determinante na hora de escolher um colchão. (Fonte: Lightfieldstudios: 106837538 / 123rf.com)

Nível de firmeza

Cada colchão tem um nível de firmeza. Como já falamos ao longo deste artigo, nem todas as pessoas precisam da mesma firmeza para descansar de forma ideal. Preste atenção nas especificações técnicas do colchão antes de comprar, ali estará toda a informação necessária sobre isso:

Tipo de firmeza Descrição
Firmeza baixa Adequados para uso ocasional
Apenas para pessoas de baixo peso
Firmeza média/baixa Ideais para pessoas que passam muito tempo na cama, pois evita o aparecimento de escaras
Ideais para pessoas de baixo peso
Firmeza média Mantém a coluna em posição adequada, ideais para dormir de lado e bons para pessoas jovens
Firmeza média/alta Boa opção para quem dorme de barriga para cima ou de bruços e cuidam da posição da coluna
Firmeza alta Ideais para pessoas com sobrepeso e indicados para quem dorme de barriga para cima ou de bruços

Adaptabilidade

A adaptabilidade de um colchão é sua capacidade para se adaptar ao contorno do corpo. Geralmente, quanto mais duro for o colchão, menor adaptabilidade tem. Os colchões de viscoelástico ou de látex são mais adaptáveis do que os de mola, que costumam ser mais firmes.

Os colchões com muita adaptabilidade não são recomendados para dormir de barriga para cima ou de bruços. A adaptabilidade também está relacionada com a capacidade de um colchão para absorver os movimentos.

Por este motivo, os colchões com uma boa adaptabilidade são ideais para camas de casal, embora também funcionem bem em camas de solteiro. Seja como for, a última escolha sempre vai depender das circunstâncias e os gostos pessoais de cada um.

foco

Você sabia que o colchão mais antigo encontrado tem 77.000 anos? Ele era fabricado a partir de uma mistura de ervas que formavam um isolamento contra a umidade do solo.

Tamanho

A medida de um colchão é um critério importante a ser considerado, principalmente no caso dos colchões compartilhados. No passado, a medida mais comum em colchões de casal era 135cm, mas hoje em dia também são comuns os colchões de 150cm (ou queen) e os de 200cm (ou king).

Tudo vai depender do tamanho do quarto. O comprimento é o mais importante. Atualmente, as pessoas altas não precisam dormir com os pés para fora da cama. É possível encontrar colchões com 180, 190 ou 200 cm, ou até maiores.

jogando colchão macio

O peso e o tamanho de quem vai dormir no colchão importa e muito. (Fonte: Lightfieldstudios: 106837557 / 123rf.com)

Resumo

A compra de um colchão é um assunto muito pessoal que vai depender, em boa medida, das preferências de cada pessoa ou cada casal. Embora a convivência com o colchão seja diária, é possível dizer que os colchões são os itens mais desconhecidos e descuidados de uma casa. Dormir em um colchão inadequado é muito comum, mas é muito nocivo para a saúde.

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a saber qual colchão você precisa na sua casa. Como já mencionamos, é muito importante considerar o material de fabricação do colchão, sua firmeza e sua adaptabilidade. Também é importante considerar que é fundamental trocá-lo a cada dez anos, aproximadamente.

E o seu colchão, qual idade tem? Será que não está na hora de trocar? Compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude mais pessoas a escolherem o colchão ideal!

(Fonte da imagem destacada: Guzhva: 89749052 / 123rf.com)

Referências (4)

1. María Moya y Elena Sanz: «¿Sufres insomnio? Dormir en pareja no te ayuda», en Muy interesante. [Consultado em 13 de janeiro de 2020].
Fonte

2. Organización Médica Colegial de España (2018): «Un estudio demuestra que el dolor de espalda mejora más con un colchón de firmeza intermedia que con uno muy firme», en Médicos y pacientes. [Consultado em 13 de janeira de 2020].
Fonte

3. Marta Chavarrías (2019): «¿Cada cuánto debo cambiar mi viejo colchón», en eldiario.es. [Consultado em 13 de janeiro de 2020].
Fonte

4. Piergiorgio M. Sandri (2013): «Guerra al insomnio», en La Vanguardia. [Consultado em 13 de janeiro de 2020].
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Elena estudou interpretação na Universidad de Salamanca e, por sua proximidade com as palavras, passou a escrever artigos online. Hoje em dia, dedica-se a trazer novidades sobre produtos que podem auxiliar o dia a dia das pessoas.
Curiosa por natureza e apaixonada por viagens, ama estar por dentro das novidades que podem facilitar e tornar mais alegre o dia a dia das pessoas. No Guia55, escreve e adapta artigos para auxiliar suas decisões de compra.
Artigo informativo
María Moya y Elena Sanz: «¿Sufres insomnio? Dormir en pareja no te ayuda», en Muy interesante. [Consultado em 13 de janeiro de 2020].
Ir para a fonte
Artigo médico
Organización Médica Colegial de España (2018): «Un estudio demuestra que el dolor de espalda mejora más con un colchón de firmeza intermedia que con uno muy firme», en Médicos y pacientes. [Consultado em 13 de janeira de 2020].
Ir para a fonte
Artigo
Marta Chavarrías (2019): «¿Cada cuánto debo cambiar mi viejo colchón», en eldiario.es. [Consultado em 13 de janeiro de 2020].
Ir para a fonte
Artigo
Piergiorgio M. Sandri (2013): «Guerra al insomnio», en La Vanguardia. [Consultado em 13 de janeiro de 2020].
Ir para a fonte