girl looking a deodorant
Ultima atualização: 27 de abril de 2020

Como escolhemos

15Produtos analisados

20Horas investidas

3Estudos avaliados

71Comentários coletados

Para algumas pessoas, o odor corporal é motivo de insegurança em suas relações sociais. Para outras, é algo que incomoda. Quando aparece, pode gerar desconfortos. Principalmente se vier das áreas íntimas. Pode ser resultado de uma higiene incorreta (falta ou excesso) ou ter outras causas. Um dos aliados contra este problema é o desodorante íntimo.

Embora seu uso nem sempre seja recomendado, em alguns casos é a única solução usada corretamente. Neutraliza odores e refresca a área. Hoje vamos explicar qual tipo de desodorante íntimo você deve escolher, mas também quais podem ser as causas destes cheiros e quais erros você pode estar cometendo em sua higiene diária. Além disso, vamos recomendar algumas opções de produtos.




O mais importante

  • O odor na área íntima pode ser controlado com bons hábitos de higiene e a ajuda de um desodorante íntimo. No entanto, se isso for frequente, é importante consultar seu médico ou ginecologista para verificar as causas e descartar patologias que exijam tratamento.
  • Cuidados especiais devem ser tomados nas áreas genitais. Por falta de conhecimento, você pode estar cometendo algum erro e colocando sua saúde em risco. Tanto a falta de higiene como o excesso podem ser prejudiciais.
  • Nem todos os desodorantes são aptos para as áreas íntimas. Esta área é mais sensível que o resto do corpo. Por isso, é necessário utilizar produtos que não modifiquem seu pH, nem altere a flora bacteriana, já que isso pode causar infecções.

Os melhores desodorantes íntimos do mercado: Nossas recomendações

A alta sensibilidade de área íntima requer muitos cuidados na hora de escolher os produtos para a sua higiene. Precisamente por isso, fizemos uma lista com os melhores desodorantes íntimos que consideramos que proporcionarão um melhor resultado. Dê uma olhada no nosso ranking, você já testou algum destes?

O desodorante íntimo com mais de uma função

Este desodorante íntimo da Racco em formato de spray previne o surgimento de odores desagradáveis. Também cuida da região íntima, hidrata, suaviza, renova a aparência clareando a pele e prolonga o frescor, mantendo a área perfumada. É ginecologicamente aprovado para uso diário.

Um desodorante íntimo com aroma muito agradável

Este desodorante íntimo Eva possui uma fragrância de morango com champagne, com uma fórmula suave, mantém as áreas íntimas frescas. Cria uma barreira protetora na pele. É ginecologicamente e dermatologicamente testado, é feito para agradar todos os gostos.

Um ótimo desodorante íntimo para viagens

Este desodorante íntimo da Daxx foi desenvolvido para proporcionar conforto para as mulheres. Com jato seco e fragrância suave, o seu frescor tem longa duração. Ideal para uso diário ou em viagens.

Guia de compras: Tudo que você precisa saber sobre o desodorante íntimo

A pele da área íntima é, por sua morfologia, suas funções e suas características, mais sensível que o resto do corpo. Além disso, está mais exposta a sofrer infecções. Por estes motivos, exige cuidados especiais e o uso de produtos que atuem sobre ela sem agredir, nem deixar suas defesas naturais vulneráveis.

girl looking herself in the mirror

O odor na área íntima pode ser controlado com bons hábitos de higiene e a ajuda de um desodorante íntimo. (Fonte: Georgerudy: 71590403 / 123rf.com)

Por que existem odores na área íntima?

Se você perceber algum mau cheiro em suas áreas íntimas, procure seu ginecologista ou urologista. Pode ser algum fungo ou infecção e, nestes casos, é necessário começar o tratamento assim que possível. O mau cheiro pode se apresentar por diferentes motivos:

  • Presença de bactérias como, por exemplo, Gardnerella vaginalis (1).
  • Infecções por fungos ou candidíase vaginal (2).
  • Mudanças hormonais, como passagem para a puberdade, a menopausa ou o ciclo menstrual.
  • Uso de absorvente ou protetor diário.
  • Maus hábitos alimentares.
  • Higiene íntima incorreta, tanto a falta quanto o excesso.
  • Uso de roupas muito justas ou tecidos sintéticos.
  • Suor.

É recomendado utilizar o desodorante íntimo?

Os especialistas recomendam não utilizar, ou ao menos não abusar dos desodorantes íntimos. A pele da área genital é mais úmida, tem mais nervos e é mais permeável do que o restante do corpo.

Tais características as tornam mais sensíveis a agentes irritantes, como potencialmente pode conter neste tipo de produto (3).

O desodorante íntimo também pode causar modificações no pH na área, causando coceira, ardência e favorecendo o aparecimento de infecções. E, ainda mais grave, ao eliminar o odor, o uso do desodorante pode impedir o reconhecimento dos sintomas de alguma patologia que requer tratamento (4).

girl approving

É necessário prestar atenção especial na área genital. (Fonte: Thanomkiat: 48105419 / 123rf.com)

Quais os cuidados para um correta higiene da área íntima?

A área genital exige uma série de cuidados especiais, já que, por suas características, é uma área muito sensível e com muito risco de infecções. Preste atenção nas dicas que daremos na seguinte tabela (4):

Características
Higiene da área genital Lavar a área íntima antes e depois das relações sexuais
Utilizar produtos neutros para limpar
Não fazer duchas vaginais
Evitar o uso de esponjas ou luvas, que podem conter micróbios
Utilizar agua fria ou morna para não alterar a flora bacteriana
Roupa Não utilizar roupas íntimas de tecido sintético ou que dificulte a transpiração
Evitar o uso de peças justas
Lavar a roupa íntima com produtos pouco agressivos e enxaguar bem
Absorventes Durante o período menstrual, troque o absorvente com uma frequência de quatro a seis horas
Tenha cuidado especial com a higiene durante este período

O que é a flora vaginal e por que é necessário protegê-la?

A flora vaginal, também chamada de microbiota vaginal, é o conjunto de bactérias que habitam na área íntima feminina. Sua função é proteger a vagina contra bactérias externas.

Flora vaginal é o conjunto de bactérias que habitam na área íntima feminina.

Estas bactérias atuam transformando o glicogênio da superfície em ácido lático, para manter o pH ácido. Assim, inibem a proliferação de microorganismos patogênicos (4).

Se o pH é alterado e aumenta, por exemplo, pelo uso de algum produto agressivo, a flora reduz. Ao perder tal barreira protetora, aumenta o risco de sofrer infecções. Infelizmente, devido as características desta área, este risco é sempre latente. Por isso, é imprescindível proteger a flora.

Alicia HernandezGinecologista

“A área íntima feminina é uma área do corpo sensível a diversos fatores que podem contribuir para alterar seu equilíbrio natural. Um desses fatores pode ser a higiene.”

Critérios de compra

Se você quer combater o odor na área genital, pode fazer isso utilizando um desodorante. Mas, deve ser específico para a área íntima e cumprir com alguns requisitos. O uso de um produto inadequado pode desencadear problemas ainda mais graves. Preste atenção aos conselhos que oferecemos neste artigo antes de fazer sua compra.

Produto adequado

O desodorante íntimo não é como os desodorantes para as outras partes do corpo devido a delicadeza da área. Para ser considerado apto para ser aplicado na área genital sem nenhum problema, deve ter uma série de características. Deve ser (3):

  • Dermocompatível com a superfície mucosa;
  • Inócuo e bem tolerado pela pele da área íntima, que não irrite, nem resseque;
  • Respeitoso tanto com o manto lipídico como com a flora da área genital;
  • De pH ligeiramente ácido, parecido com o da área.
girl ona field

Não é qualquer desodorante que é apto para a área íntima. Ela é mais sensível que o resto do corpo. Para isso, é necessário utilizar produtos que não alterem a flora bacteriana, que podem provocar infecções. (Fonte: Atamanenko: 80269115 / 123rf.com)

Composição

É convenciente evitar desodorantes íntimos que contenham aromas, perfumes, parabenos ou álcool, que podem alterar a flora e causar ardência e irritações.

É preferível optar por aqueles cujos componentes sejam benéficos para tratar a área genital. É possível escolher produtos que contenham:

Produto Características
Alfa bisabolol Acalma as irritações, é antiiflamatório e antibacteriano
Ácido láctico Tem a capacidade de regular o pH, é hidratante e está relacionado com o tampão fisiológico
Alantoína e pantenol São regeneradores e protetores da área

Produto para homem ou mulher

As características anatômicas e fisiológicas da área genital de cada sexo faz com que tenham necessidades diferentes. Tanto seu grau de sensibilidade quanto seu nível de tolerância são diferentes.

Por isso, não se pode utilizar o mesmo produto. É necessário que tenha fórmula específica e adaptada para cada um deles. As principais diferenças entre ambos são:

  • Mulheres: O aparelho genital feminino possui diferentes fluídos que são suscetíveis à contaminação (menstruação, corrimento e muco cervical). O pH da área vaginal de uma mulher adulta é cerca de 6, menos ácido. Portanto, está menos protegida contra a colonização de micróbios e as torna mais vulneráveis a infecções (3, 4).
  • Homens. O aparelho genital masculino é a parte mais sensível de sua anatomia. Produz uma secreção, chamada esmegma, que protege e lubrifica o espaço prepucial. Esta substância que produz cheiro pode causar irritações na glande ou no prepúcio (3).

Ginecologicamente testado

Alguns desodorantes íntimos apresentam uma etiqueta que indica que foram ginecologicamente testados. Isso significa que o produto foi testado em um grupo de pacientes ou voluntárias, com a finalidade de comprovar sua eficácia e tolerância.

Este teste foi realizado com a supervisão de ginecologistas. Esta etiqueta fornece, portanto, mais confiança ao produto. No entanto, para que seja transparente e não apenas um argumento de venda, deve indicar também outros dados.

Isso tudo vai garantir a eficácia do produto. Tais informações como a duração do estudo realizado, a frequência de aplicação testada e a quantidade de produto utilizado durante o teste são informações muito importantes.

Feromônios

Alguns desodorantes íntimos possuem feromônios e em sua publicidade afirmam que “convertem em uma máquina de atração”, por quê? O que são os feromônios?

São substâncias químicas secretados pelos seres vivos como comunicação química, que produzem respostas endócrinas para quem recebe. Em outras palavras, esta resposta pode ser traduzida como atração sexual.

O termo feromônio vem das raízes gregas pherein, que significa transferir e hormone, excitar. Existe controvérsias entre os investigadores sobre o verdadeiro efeito desta substância.

No entanto, alguns afirmam que a “atração sexual entra pelos olhos, mas para que ocorra a química entre os sexos, a responsabilidade fica por conta dos feromônios” (5).

Resumo

O desodorante íntimo pode ser uma solução eficaz para aquelas pessoas que não conseguem controlar o odor na área genital e isso causa incômodos. É importante, no entanto, revisar os hábitos de higiene e comprovar que você não está fazendo nada errado. Lembre que, na higiene íntima, tanto a falta como o excesso podem ser prejudiciais.

Se você precisa utilizar o desodorante íntimo, deve considerar algumas coisas. Por exemplo, que seja apto para a área genital e específico para homens ou mulheres. Revise seus ingredientes e escolha o menos agressivo. Escolha componentes ativos que não agridam a pele, nao alterem a flora bacteriana, acalmem a área e protejam contra infecções.

Se você gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos em suas redes sociais e deixe um comentário para nós logo abaixo.

(Fonte da imagem destacada: Nd3000: 89064080 / 123rf.com)

Referências (5)

1. Rosalinda Guevara Guzmán. ¿Cuál es el papel de las feromonas en la conducta sexual humana?. Revista de la Facultad de Medicina UNAM. [internet] 2004 [Consultado 18 Out 2019]; 47 (1): 16-20.
Fonte

2. Ramón Bonet, Antonieta Garrote. Higiene de la zona íntima femenina. Revista Offarm. [internet] Dezembro 2005 [Consultado 18 Out 2019]; 24 (11): 76-80.
Fonte

3. Ramón Bonet, Antonieta Garrote. Higiene íntima masculina y femenina. Revista Offarm. [internet] Fevereiro 2010 [Consultado 18 Out 2019]; 29 (1): 59-63.
Fonte

4. Mayo Clinic. Candidosis vaginal [internet]. [Consultado 18 Out 2019].
Fonte

5. Ronny Trejos Valverde. Ginecología. Vaginosis bacteriana. REVISTA MEDICA DE COSTA RICA Y CENTROAMERICA LXIX [internet] 2012 [Consultado 18 Out 2019]; (602): 183-187.
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Aline Moura Graduada em Estética
Desde pequena, Aline sempre gostou de brincar e testar os cremes de sua mãe. Daí nasceu a paixão pelos produtos que lhe permitem cuidar da pele e dos cabelos. Formada em cosmetologia e estética, hoje dedica-se a pesquisar e informar seu público sobre tudo o que envolve o cuidado com o próprio corpo, inclusive no que diz respeito a um tema tabu: o sexo."
Curiosa por natureza e apaixonada por viagens, ama estar por dentro das novidades que podem facilitar e tornar mais alegre o dia a dia das pessoas. No Guia55, escreve e adapta artigos para auxiliar suas decisões de compra.
Revista médica
Rosalinda Guevara Guzmán. ¿Cuál es el papel de las feromonas en la conducta sexual humana?. Revista de la Facultad de Medicina UNAM. [internet] 2004 [Consultado 18 Out 2019]; 47 (1): 16-20.
Ir para a fonte
Artigo científico
Ramón Bonet, Antonieta Garrote. Higiene de la zona íntima femenina. Revista Offarm. [internet] Dezembro 2005 [Consultado 18 Out 2019]; 24 (11): 76-80.
Ir para a fonte
Artigo científico
Ramón Bonet, Antonieta Garrote. Higiene íntima masculina y femenina. Revista Offarm. [internet] Fevereiro 2010 [Consultado 18 Out 2019]; 29 (1): 59-63.
Ir para a fonte
Artigo científico
Mayo Clinic. Candidosis vaginal [internet]. [Consultado 18 Out 2019].
Ir para a fonte
Revista médica
Ronny Trejos Valverde. Ginecología. Vaginosis bacteriana. REVISTA MEDICA DE COSTA RICA Y CENTROAMERICA LXIX [internet] 2012 [Consultado 18 Out 2019]; (602): 183-187.
Ir para a fonte