grama sintética lista para preparar
Ultima atualização: 13 de agosto de 2020

Como escolhemos

13Produtos analisados

18Horas investidas

4Estudos avaliados

57Comentários coletados

Quem possui um pequeno jardim, por menor que seja, sabe todos os cuidados são necessários para manter o gramado sempre bem aparado, saudável e verdinho. Ao longo do ano, o consumo de água e o trabalho de manutenção podem ser um custo alto para a família. É por esta razão que tantas pessoas têm optado pela grama sintética.

Nos últimos anos, o mercado de plantas artificiais evolui muito e hoje existe uma vasta gama de opções em grama sintética. Se você chegou até aqui à procura da melhor escolha para o seu quintal, este artigo é justamente o fim da sua busca! A partir de agora, vamos mostrar a composição, os benefícios e os cuidados necessários na hora de escolher a grama ideal para o seu jardim.




O mais importante

  • Atualmente é possível encontrar modelos de grama sintética muito similares à natural. O aspecto e a consistência tão fieis que fica difícil acreditar que não se trata de uma grama bem cultivada. Este tipo de produto é adequado tanto para espaços externos quanto internos e está cada vem mais presente nas residências e empresas.
  • A grama sintética é muito durável e resistente. Com os cuidados adequados, pode durar muitos anos. Além disso, traz a vantagem da economia de água e fácil instalação, especialmente em áreas com algum tipo de piso.
  • Existe, muitas variedades de grama sintética. Por isso, é importante verificar alguns critérios antes de escolher a mais adequada. Entre outros pontos de atenção estão a altura, a textura e a forma de instalação. Falaremos sobre estes detalhes logo mais.

A melhor grama sintética do mercado: nossas recomendações

A grama sintética em rolo para grandes espaços

Esta esteira de grama sintética é o produto ideal para aplicar em áreas externas. Produzida em 100% Polietileno Virgem, ela conta com proteção Clean Fresh, que é uma barreira anti-bactérias e que não propaga fungos.

Com fibras de 12 milímetros de altura, ela é recomendada para locais com bastante trânsito de pessoas. Além disso, é resistente aos raios solares e tem 3 anos de garantia para uso decorativo.

A grama sintética ideal para decorações

Este tapete de grama sintética tem dimensões de 40 x 60 centímetros e é indicada para uso decorativo, especialmente em paisagismo de jardins verticais ou em composição de ambientes em eventos ou vitrines.

A parte inferior é uma tela que permite fácil instalação e, inclusive, a fácil desmontagem da vegetação. Por ser de material mais rígido, é mais indicado para jardins decorativos, varandas e como tapetes em ambientes internos.

A grama sintética em placas de alta qualidade

Em quadros de 15 x 15 centímetros, essas pequenas placas de grama sintética são ideais para compor diversos ambientes, seja no quintal, no deck ou até no telhado. Durável e resistente, ela é composta por fibras de PVC de alta maciez e qualidade.

Com alta densidade e espessura, ela tem 5 milímetros de altura e coloração diferenciada, pois cada placa possui uma mescla de tons que trazem um aspecto muito natural ao gramado.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre a grama sintética

A grama sintética é vista atualmente como a melhor alternativa às plantas naturais. No entanto, você pode estar apreensivo sobre a qualidade e as vantagens de optar por este tipo de gramado no seu quintal.

Pensando nisso, elaboramos esta seção com as principais perguntas de compradores sobre a grama sintética, mostrando suas vantagens, desvantagens e cuidados necessários à manutenção. Siga conosco para esclarecer todas as suas dúvidas.

garota descansando na grama

Com os cuidados adequados, a grama sintética pode durar muitos anos. Além disso, promove economia de água. (Fonte: Massonforstock: 40044504/ 123rf.com)

Do que é feita a grama sintética?

A grama artificial é fabricada a partir de fibras sintéticas muito similares às naturais em cor, textura e consistência. Os primeiros tipos a serem produzidos eram confeccionados em polipropileno. O problema era que este plástico tem estrutura muito rígida e áspera e não agradava os usuários.

Com a evolução do segmento, a grama sintética começou a ser produzida com polietileno, o que a tornou tão semelhante à grama natural. Sua principal utilização, além do uso doméstico, é para quadras de futebol. As quadras de tênis seguem usando a grama de polipropileno, que comentamos há pouco.

Outro material bastante utilizado é a poliamida. Ela é preferida por muitos fabricantes por possuir textura muito macia ao mesmo tempo em que se mostra muito resistente em comparação aos demais materiais. Depois de fabricadas a "grama", ela é costurada em uma tela de propileno, formando esteiras ou placas.

Quais as vantagens da grama sintética?

Os novos processos de fabricação tornaram possível, como descrevemos, uma grama sintética altamente realista, muito semelhante à natural. O que, décadas atrás, era comum apenas nas instalações esportivas, hoje está presente em muitos pátios e jardins.

Para que você conheça melhor as vantagens do uso da grama artificial, listamos alguns pontos de destaque:

  • Adaptável a qualquer superfície: as esteiras de grama sintética podem ser colocadas sobre qualquer lugar, seja na terra, no cemento ou em lajotas;
  • Variedade de formatos: a grama sintética pode ser encontrada para venda em rolos com diferentes comprimentos ou em placas quadradas, para áreas menores;
  • Baixo custo: a gramado artificial de qualidade não costuma ser barato, mas a economia de água e energia na manutenção faz com que, ao calcular todos os custos, esta seja a opção mais acessível;
  • Longa duração: a grama natural, se não for bem cuidada, pode secar e morrer com facilidade. No caso da artificial, é o contrário: ela pode durar muitos anos, com o mínimo de manutenção;
  • Resistência às intempéries: a grama sintética está sempre com aparência perfeita em qualquer época do ano. Ela resiste tanto aos períodos de estiagem quanto as de chuva intensa;
  • Resistência à exposição solar: a maioria dos produtos conta com tratamento de proteção contra a ação dos raios ultravioleta. Isso previne do ressecamento e da perda da coloração;
  • Economia de água. a grama sintética não precisa ser regada. Além disso, a quantidade de água necessária à limpeza é muito pequena;
  • Economia em fertilizantes e poda: além de dispensar qualquer tipo de fertilização ou adubagem, a grama sintética não requer podas regulares. Com isso, além da economia de trabalho, há ainda a redução no consumo de energia;
  • Respeita a saúde e o meio ambiente: livres de materiais tóxicos e sem consumo de energia, a emissão de resíduos deste produto é quase zero. Mesmo quando estão em condições de descarte, eles podem ir para a reciclagem.
grama sintética na calçada

A grama sintética é muito durável e resistente.
(Fonte: Rune Mathisen: 54318649/ Flickr.com)

Quais as desvantagens da grama sintética?

Assim como tudo na vida, é possível que algumas características da grama sintética sejam vistas como desvantagens. Trouxemos aqui uma lista com alguns dos pontos que podem desagradar a algumas pessoas:

  • Não é a mesma coisa que a grama natural: por mais que seja extremamente similar, a grama sintética não tem a mesma textura da natural. Mas talvez a maior diferença esteja no aroma de frescor de um gramado natural, que não se encontra nos sintéticos;
  • Investimento inicial: comprar grama sintética para cobrir uma grande área, certamente, não sairá barato. No entanto, conforme já mencionamos, a soma de todos os custos faz encarecer a opção natural;
  • Pode produzir pequenas lesões na pele: alguns tipos de grama sintética, sobretudo as mais ásperas, podem provocar arranhões caso uma pessoa caia sobre o piso gramado. No entanto, trata-se de pequenas lesões, sem maiores repercussões.

Onde a grama sintética pode ser utilizada?

A grama sintética não é apenas para exteriores. Ao contrário, ela costuma ser a opção de muitos decoradores para o paisagismo de áreas como jardins de inverno, dormitórios e salas. Na sequência, oferecemos algumas ideias originais de espaços que ficam muito interessantes com o uso da grama artificial:

  1. Quintal. Em vez de cobrir toda a extensão do quintal, você pode recortar as esteiras de grama sintética e formar desenhos e um mix de texturas, aproveitando o piso já colocado no local;
  2. Sacadas. Se você mora em apartamento e, portanto, não tem um jardim, pode aproveitar o espaço da sacada para criar sua própria "área verde", cobrindo o piso com grama sintética;
  3. Escadas. As escadas podem ganhar um ar muito diferente com a aplicação da grama artificial que, ainda por cima, pode ser uma opção antiderrapante. Neste caso, certifique-se de que as placas de grama fiquem muito bem fixadas, para evitar acidentes;
  4. Empresas e escritórios. Esta é uma alternativa para trazer mais vida ao ambiente corporativo. O uso de grama sintética em alguns espaços das empresas pode deixar o lugar mais acolhedor;
  5. Quarto de brinquedos. Que tal revestir o quarto da bagunça das crianças com grama sintética. Assim, eles podem se sentar no chão à vontade e você ainda terá a tranquilidade de saber que o gramado pode amortecer quedas e impactos. Sem contar que essa aplicação vai promover um ambiente encantador para as crianças!

Como instalar a grama sintética?

Como mostramos agora mesmo, você pode escolher os mais diversos locais para instalar a grama sintética. Em alguns casos, pode ser mais difícil, como diretamente na terra. Neste caso, será necessário nivelar bem o terreno, tratar a terra com herbicida e proteger o espaço com uma manta específica.

Depois disso, basta abrir a esteira e acomodar a grama sintética no espaço desejado. Para que ela fique firme, é essencial utilizar pregos especiais, desenvolvidos para este fim. Eles vão garantir que as placas de grama não fiquem escorregando em cima da manta de proteção.

No caso da instalação em outros tipos de piso, como cerâmica ou cimento, a preparação prévia é dispensada. Assim, basta delimitar o local que vai receber a grama e esticar a esteira ou as placas pelo espaço desejado. Para a fixação, utilize fita adesiva dupla face de alta resistência.

grama sintética de plástico

Existem muitas variedades de grama sintética. Por isso, é fundamental verificar os detalhes na hora de escolher a mais adequada. (Fonte: Syaidi: 2621113826/ Flickr.com)

Quanto tempo dura a grama sintética?

A duração é longa, mas pode variar de acordo com o uso. Uma quadra esportiva de uso regular vai ter a grama desgastada com mais rapidez do que um jardim decorativo em um escritório, por exemplo. No uso doméstico, a durabilidade média da grama artificial varia entre 15 e 20 anos, desde que haja manutenção adequada.

Os principais fatores que podem influenciar na vida útil de uma grama sintética são:

  • Condições climáticas. La radiação ultravioleta é, sem dúvida, a grande inimiga da grama sintética. Por isso, as esteiras instaladas em locais com mais incidência de luz solar terão duração mais curta do que as instaladas em ambientes internos;
  • Qualidade das folhas. Há uma grande variedade de modelos, preços e qualidade de material que compõe a grama sintética. Aquelas que contam com folhas mais grossas e submetidas a tratamento UVA, por exemplo, terão sua durabilidade estendida;
  • Manutenção. Ainda que não necessite de manutenção constante, os cuidados com a limpeza e a conservação da grama sintética podem ter impacto direto na sua resistência ao longo do tempo.

Quais os cuidados de manutenção da grama sintética?

Os cuidados com a grama sintética são poucos e simples. De maneira geral, dizem respeito à limpeza. Se não for bem limpa, ela pode ficar com uma aparência de velha em alguns anos. Para isso, basta lavar o espaço onde está a grama como faria de o local fosse de piso comum, com certa frequência, para remover o excesso de poeira.

Outro cuidado eficiente é varrer periodicamente o gramado com uma vassoura macia, sem pressionar demais. Além disso, é importante aplicar mensalmente um preparado contra bactérias. Para isso, basta misturar água e vinagre em partes iguais e aspergir sobre o gramado.

Se surgirem ervas daninhas no meio do gramado, você precisará levantar um pouco a placa de grama sintética e puxar a planta intrusa pela raiz, para evitar que ela volte a crescer.

partes de grama sintética

A grama sintética é fabricada com fibras muito parecidas com as naturais tanto em cor quanto em textura e consistência. (Fonte: Kryvosheieva: 88166597/ 123rf.com)

Critérios de compra

Cobrir uma parte do quintal ou outro ambiente da casa com grama sintética é uma decisão que deve ser tomada com cuidado e reflexão. Como se trata de um investimento relativamente alto, é fundamental levar em conta alguns aspectos que podem ser determinantes para essa definição.

A seguir, apresentamos alguns critérios que julgamos essenciais para uma compra bem sucedida. Fique atento a cada um deles antes de clicar em "comprar", combinado?

Lugar de instalação

Este primeiro critério é essencial para a sua decisão. Pense com calma sobre todas as vantagens e os inconvenientes de contar com a grama sintética no local em que pretende instalar essa cobertura. Considerem inclusive, o trabalho de instalação e manutenção.

É um local de difícil acesso ou uma área movimentada? Será preciso nivelar o solo? Essas respostas vão determinar o tipo de grama, a resistência e a composição das fibras. Portanto, não deixe este aspecto passar despercebido.

Altura do gramado

A altura da grama dependerá do local onde ela será instalada. Se for um lugar por onde muitas pessoas passam ao longo do dia, é preciso optar por uma grama mais baixa, com fibras curtas de 20 milímetros, por exemplo. Esta, aliás, também é a altura ideal para ambientes internos, pela facilidade de limpeza.

Se a sua intenção é cobrir o espaço do quintal para transformá-lo em um amplo jardim, pode optar pela grama sintética com 35 milímetros de altura. Deste modo, você vai conseguir um efeito ainda mais próximo do que teria com a grama natural.

Uma dica tanto para locais com trânsito frequente de pessoas como para o jardim, é optar por produtos com a tecnologia de memória da fibra. Com ela, a grama recupera a posição normal depois que alguém pisa sobre ela.

grama sintética

Atualmente existem no mercado gramas sintéticas muito similares às naturais.
(Fonte: Pexels: 1868872/ Pixabay.com)

Textura e cor

Existem diversos modelos de grama sintética, com muitas tonalidade de verde. Os mais realistas são aqueles que apresentam uma mescla de tons, como ocorre na natureza. Como não podia deixar de ser, são os modelos mais caros. No entanto, dependendo de onde será instalado, o resultado compensa o investimento.

Se você busca por algo mais simples, os gramados monocromáticos também são ótimas opções. Procure uma coloração que não pareça muito artificial e certamente alcançará um efeito muito próximo ao real da mesma forma.

Com relação à textura, lembre-se que para exteriores, o ideal é optar pelas fibras mais grossas e, portanto, mais resistentes. Se vai utilizar a cobertura de grama sintética dentro de casa, no quarto das crianças, por exemplo, vale investir em um produto com textura mais suave, com fibras mais finas.

Formato

Basicamente, a grama sintética é comercializada de três formas: esteira (ou rolo), tapete e placas. Antes de comprar, verifique com cuidado as dimensões do local e calcule qual o formato mais indicado para cobri-lo. Por padrão, as esteiras têm 2 metros de largura, cabendo a você determinar o comprimento.

Já as placas e tapetes podem ser encontrados em diversas dimensões distintas. Em formato retangular, no caso dos tapetes, ou quadrado, na formatação de placas. Sempre procure comprar um medida um pouco maior do que a calculada, para conseguir fazer recortes e ajustes, caso necessário.

Resumo

A grama sintética de tornou, nos últimos anos, uma alternativa atrativa para quem quer manter um espaço gramado com mais praticidade, sustentabilidade e economia. Além do consumo reduzido de água, contar com a cobertura sintética permite economizar diversas horas de trabalho no corte da grama e nos cuidados com fertilizantes e pesticidas.

Ao longo deste artigo, mostramos como a grama sintética é produzida, falamos sobre as vantagens e desvantagens no uso deste tipo de material e deixamos algumas dicas de instalação e conversação do seu novo gramado. Destacamos, ainda, alguns critérios que precisam ser levados em conta na hora de optar por este tipo de grama e como escolher o melhor e mais resistente formato de grama sintética seja para o ambiente externo quanto para espaços internos da sua casa.

Com essas dicas, esperamos ter ajudado na sua decisão de compra. Se gostou deste guia, aproveite para compartilhar com seus amigos. Muito obrigado, até logo!

(Fonte da imagem destacada: Yuriy Chertok: 80788693/ 123rf.com)

Referências (1)

1. UNE-EN 13501-1:2019 Clasificación en función del comportamient... [Internet]. Une.org. 2019.
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Diego Sanchez Jornalista
Apaixonado por literatura em geral e por ficção científica. Internauta autodidata, blogueiro e geek, no sentido mais amplo, desde antes da existência do termo.
Vera Pereira Redatora/Editora
Jornalista, especialista em produção de conteúdo digital, tem na escrita a sua maior paixão. Adora investigar, apurar fatos e reconstruir histórias. Por isso, atua na pesquisa e adaptação dos conteúdos internacionais à realidade e legislação brasileiras.
Artigo informativo
UNE-EN 13501-1:2019 Clasificación en función del comportamient... [Internet]. Une.org. 2019.
Ir para a fonte