Ultima atualização: 7 de janeiro de 2020

Como escolhemos

8Produtos analisados

18Horas investidas

3Estudos avaliados

71Comentários coletados

Motociclistas do Brasil, esse artigo é para vocês! E também para todos os que têm na estrada sobre duas rodas um modo de vida. A sensação de viajar rumo à liberdade, com o vento no rosto é de fato incomparável. E se ela vier acompanhada da sua playlist favorita ou com acesso fácil ao GPS, então? Para viver tudo isso, é simples: basta contar com um bom intercomunicador para moto.

Provalvemente, você já ouviu falar dele e, a cada dia, mais e mais motociclistas têm adotado esse dispositivo como uma forma de se manter comunicável e rodar pelas estradas com ainda mais segurança. Nos próximos parágrafos, vamos contar tudo sobre o intercomunicador e de que forma ele pode trazer muitos benefícios para sua jornada. Quer saber mais? Então acelere com a gente!



O mais importante

  • O intercomunicador para moto é um dispositivo composto do aparelho central, dois fones de ouvido e um microfone. Ele permite enviar e transmitir sinais entre outros aparelhos de comunicação que estejam dentro da sua área de alcance.
  • Antes de adotar o uso de um intercomunicador, é bom levar em conta as leis de trânsito sobre esse tipo de dispositivo. Por se tratar de uma tecnologia nova, as diretrizes não são totalmente claras sobre a permissão e limite de uso. Vale a pena se informar bem para não correr o risco de ser multado.
  • Os critérios mais importantes na hora de escolher o modelo ideal são a conectividade, a duração da bateria, a compatibilidade com outros dispositivos e a qualidade do som. Vamos abordar cada um desses pontos em detalhes na seção “Critérios de Compra”.

Os melhores intercomunicadores para moto do mercado: nossos favoritos

Para ajudar você a se localizar nesse universo dos intercomunicadores, apresentamos uma seleção de dispositivos que estão entre os mais vendidos na atualidade. Assim, vai ficar mais fácil começar a sua decisão, com uma ideia mais concreta sobre o que é possível encontrar no mercado. Vamos a eles!

O intercomunicador preferido dos motociclistas

Ele é um dos intercomunicadores mais vendidos da atualidade. E não é à toa. Por meio dele é possível conversar com até 5 pessoas apenas ao toque de um botão. O aparelho é à prova d’água e pode ser sincronizado via Bluetooth com o smartphone.

Com alcance de até 1200 metros de distância, tem bateria de carga rápida, assim você pode viajar por até 8 horas ouvindo sua playlist favorita.

O intercomunicador para moto com maior autonomia

A duração da bateria desse intercomunicador da Multilaser é surpreendente. Com ela, você tem seu aparelho funcionando por até 20 horas. Mas isso não é tudo! Ele permite iniciar conversas por comando de voz e ainda se mantém sincronizado ao seu smartphone a uma distância de até 10 metros do dispositivo.

A operação é muito prática: você controla as principais funções por meio de um botão giratório no próprio headset.

O intercomunicador com sincronização ao GPS

Comunicar-se, ouvir suas músicas favoritas, fazer e receber chamadas e, ainda, ouvir as instruções do GPS diretamente do seu celular parece bom demais para ser verdade? Mas é a tudo isso que você vai ter acesso com esse intercomunicador para moto.

Por meio da conexão Bluetooth, ele permite sincronização perfeita com o seu aplicativo de localização. Resistente à temperaturas extremas à água e pode ser adaptado a todos os modelos de capacete.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre o intercomunicador para motos

Se você ainda não conhece muito bem o que é e como funciona um intercomunicador para motos, essa seção é parada obrigatória! Ao longo das próximas linhas, vamos esclarecer as principais dúvidas que podem surgir a respeito do funcionamento e das vantagens desse dispositivo. Pode anotar!

woman with a intercom

O intercomunicador para moto é um dispositivo composto pelo próprio aparelho, dois fones de ouvido e um microfone. (Fonte: Steiner: 32308744/ 123rf.com)

O que é o intercomunicador para moto e para que serve?

Ganhar a estrada é bom, mas manter-se conectado e seguro é essencial. Para isso, você pode contar com o intercomunicador para motos, um dispositivo composto pelo próprio aparelho, dois fones de ouvido e um microfone.

Colocado na parte inferior do capacete, permite enviar e receber sinais de outros aparelhos como ele, desde que estejam dentro da sua área de alcance. Além disso, dependendo do modelo, também realiza chamadas, pode ser sincronizado com o smartphone e aplicativos utilitários e de música.

Quais as vantagens e desvantagens de um intercomunicador para moto?

São muitas vantagens que podemos enumerar para o intercomunicador, a começar pela possibilidade de realizar várias funções sem a necessidade de parar a moto. Ele garante que a sua viagem seja mais segura e menos solitária, permite a comunicação com o passageiro da moto e acesso a aplicativos do seu smartphone, como o player de música ou o GPS, por exemplo. Mas nem tudo são flores nessa estrada… Eles também podem trazer alguns inconvenientes. Veja na tabela a seguir:

Vantagens
  • Comunicar-se com o passageiro da moto sem precisar virar para trás ou gritar
  • Comunicar-se com outros motociclistas com que estiver viajando sem correr risco de algum acidente
  • Fazer e receber chamadas mantendo as mãos livres
  • Acionar funções por comando de voz
  • Utilizar o GPS do seu smartphone
  • Escutar música
  • Garantir uma condução mais segura
Desvantagens
  • A instalação pode ser complexa, dependendo do dispositivo
  • Apesar de pequena, existe a possibilidade de multa
  • Alguns modelos podem ter má qualidade de áudio ou de conexão

Quais os usos mais comuns para o intercomunicador?

Como dissemos, o principal objetivo do intercomunicador para moto é melhorar a comunicação entre os motociclistas ou entre motoristas e passageiros, que sempre precisam lutar contra o barulho do motor e do vento para conseguir se falar durante um trajeto.

No entanto, a evolução do dispositivo o transformou em mais do que uma forma de se comunicar com quem está na estrada, mas também com as outras pessoas, onde quer que elas estejam. Os aparelhos modernos se conectam ao telefone e permitem fazer e receber chamadas e acessar aplicativos de localização e de música.

Assim, ele pode ser usado para quem vai fazer um passeio de bicicleta, uma trilha ou até caminhada.

Big Motorcycle

O intercomunicador para moto permite a conversa entre o motociclista e o passageiro ou, ainda, com outros motociclistas ao longo do caminho. (Fonte: Сивов: 62032399/ 123rf.com)

Quais tipos de intercomunicadores para moto existem?

Que tal conhecer um pequeno resumo sobre os diferentes tipos de intercomunicadores? Embora a maioria dos modelos existentes no mercado ofereça funções semelhantes, há algumas características que podem diferenciar esses dispositivos.

O intercomunicador usado exclusivamente para conectar motorista e passageiro quase não é mais fabricado, já que os novos modelos têm trazido essa função e muitas outras agregadas. Confira:

Conexão com outros dispositivos Conexão com o passageiroConexão com outros motociclistasConexão de várias pessoas de uma vez
IndividualSimNãoNãoNão
Motorista-passageiroSimSimNãoNão
MulticonexãoSimSimNãoNão
ConferênciaSimSimSimSim

Entre as diferenças, também podemos destacar a usabilidade. Ainda que cada vez mais estejam chegando ao mercado os modelos universais, ainda há alguns que são específicos para um ou outro tipo de capacete.

Como usar o intercomunicador para moto?

A maioria dos modelos de intercomunicador para moto possui a função viva-voz. Com ela, você pode fazer chamadas, conversar com outras pessoas, ouvir música ou utilizar o GPS apenas pelo comando de voz, sincronizando o seu celular. Você só vai precisar usar as mãos para pressionar ou girar um botão quando quiser mudar de função.

Robert Louis StevensonEscritor britânico

“Eu não viajo para ir a algum lugar e sim, para ir, para o ato de viajar. A questão é mudar”.

A lei permite o uso do intercomunicador para moto?

O artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro prevê como infração de trânsito a condução de veículos utilizando-se de fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou a condução de veículos utilizando-se de telefone celular. O código considera essa infração como média, com multa de R$ 85,13 e soma de 4 pontos na Carteira de Habilitação.

No entanto, em 2002, o Departamento Nacional de Trânsito — o Detran —  editou uma portaria com o entendimento de que, como o fone está conectado ao capacete e não ao motociclista, o uso do intercomunicador é permitido e não constitui qualquer tipo de infração, desde que o fone seja monauricular, vale ressaltar.

Como exitem visões contraditórias a respeito, ainda existe a possibilidade de, a depender do agente de trânsito, haja o registro como infração. No entanto, as chances de que isso ocorra estão cada vez mais reduzidas.

O dispositivo deixa as mãos livres durante a chamada.

Uma das justificativas dos agentes de trânsito é de que o condutor de qualquer veículo não deve, em hipótese alguma, ocupar as mãos com atividades alheias à condução. Como os intercomunicadores mais modernos são, em sua grande maioria, operados por comando de voz, esse não é mais considerado um argumento para aplicação de multa.

Portanto, se você utilizar o dispositivo da forma adequada e continuar conduzindo sua motocicleta com prudência e respeito às leis de trânsito, o uso do intercomunicador não será a causa de infração.

Como instalar o intercomunicador para moto?

De modo geral, a instalação do intercomunicador para moto é muito simples. O primeiro passo é, como para qualquer outro produto, consultar as orientações do fabricante. Assim, você vai conhecer com detalhes todas as funções do equipamento e a forma correta de acondicioná-lo em seu capacete.

  • A conexão com seus dispositivos ou com outro intercomunicador deve ser realizada antes que você esteja em movimento com a moto. Ao contrário, além de perigoso, você provavelmente não conseguirá sincronizar o dispositivo da forma desejada. Para essa conexão, basta basicamente parear via Bluetooth.
  • A central de comandos deve sempre ser colocada do lado esquerdo. Assim, você poderá manipular o intercomunicador sem soltar o acelerador. Como cada modelo pode ser muito diferente do outro, vale a pena consultar tutoriais ou conversar com outras pessoas que já usem um dispositivo igual ao que você pretende escolher.

Critérios de compra

Temos certeza que, depois de percorrer esse material, você já está acelerando para o próximo passo, pronto para fechar a compra do seu intercomunicador para moto. Como mostramos, há uma infinidade de modelos e com funções que podem ser mais ou menos úteis para você.

Portanto, para não pegar um caminho sem volta, fique atento a esses critérios, eles vão te conduzir ao melhor dispositivo.

Conectividade

Quem é você nas viagens de moto? O lobo solitário ou o líder que conduz a matilha? Seja viajando sozinho ou em um grande grupo de motociclistas, a possibilidade de se conectar facilmente com outras pessoas é de fundamental importância.

Por esse motivo, avalie bem todas as funcionalidades do dispositivo em termos de conectividade e, principalmente, se ele permite que você se comunique com pessoas que usam equipamentos de outras marcas e com quantas pessoas você consegue falar simultaneamente.

Existem modelos que permitem de duas a oito conexões, o que faz muita diferença para viagens em grandes grupos. Fique de olho também na área de alcance do intercomunicador para moto.

road partners

O principal uso destes dispositivos é melhorar a comunicação entre motoristas, ainda que permita também a utilização de algumas funções do smartphone. (Fonte: Kozyrskyi: 89587469/ 123rf.com)

Autonomia

Este é um ponto que deve ser considerado com crucial na escolha do seu intercomunicador, sobretudo se você tem o costume de fazer viagens longas.

O ideal é que a autonomia seja de pelo menos 8 horas.

Pelas estradas por onde já passou, certamente percebeu que nem sempre é fácil encontrar um local para recarregar a bateria de um dispositivo em plena estrada.

Por isso, nossa recomendação é que você encontre um equipamento com bateria que lhe garanta uma autonomia de, pelo menos, 8 horas.

Assim, você poderá seguir seu percurso com tranquilidade, ouvindo aquela música que é perfeita para compor a trilha sonora da sua viagem, sem medo de ficar na mão quando precisar do GPS ou ao receber uma chamada.

Qualidade do som

É muito importante ter certeza de que o intercomunicador vai proporcionar uma boa qualidade de som durante suas conversas. Para não ouvir apenas aqueles desagradáveis “chiados” quando precisar se comunicar com alguém, verifique se o dispositivo garante um áudio limpo a até, pelo menos, 100 Km/h.

Ainda que possam ter um valor um pouco mais elevado, alguns equipamentos trazem como extra a função de redução de ruídos, que pode ser de fundamental ajuda para as conversas a altas velocidades. Se o seu orçamento permitir, podemos garantir que o custo vale o benefício.

Maurício FerreiraHistoriador

“Depois do silêncio, o que mais me deixa perto de explicar o inexplicável é andar de moto”

Compatibilidade

Este critério trata de dois aspectos diferentes de compatibilidade. O primeiro, diz respeito a capacidade de adaptação do intercomunicador para moto a qualquer tipo de capacete. Os dispositivos mais modernos costumam ser compatíveis com todos os capacetes, mas é importante certificar-se sobre isso antes da compra.

O outro ponto trata sobre a compatibilidade entre dispositivos. Ainda que não seja comum, alguns  modelos podem não permitir conexão com equipamentos de marcas diferentes. Isso pode se tornar um grande inconveniente, especialmente se você gosta de sair em grupos para explorar novos destinos, pois vai ter sua comunicação limitada com os companheiros de viagem.

Design

A forma e tamanho do intercomunicador para moto pode influenciar de forma considerável a utilização do equipamento e o acionamento de cada uma das funções. Pode parecer apenas uma preocupação estética, mas a disposição dos botões e a distância entre eles, por exemplo, pode impactar muito a sua experiência.

O aparelho bem fixado é uma condição para evitar acidentes de percurso.

Todos os comandos devem ser acessados de forma simples e intuitiva, sem a necessidade de dedicar muito tempo a essa tarefa. Nesse sentido, a forma como o aparelho é fixado ao capacete também deve ser bem avaliada. Ao mesmo tempo em que deve estar seguro durante a viagem, é preciso que seja de fácil remoção no momento de recarregar a bateria.

Resumo

Viajar é sinônimo de prazer e liberdade, principalmente para quem é fã dos trajetos a bordo de um veículo tão prático e apaixonante com a moto. Mesmo que o objetivo da sua “escapada” seja ficar um pouco sozinho e refletir sobre a vida, o universo e tudo mais, estar pronto para se comunicar em caso de necessidade é uma condição que não pode ser desprezada.

É aí que entra em cena o intercomunicador para moto.

Criamos esse artigo para mostrar que ele é muito mais do que um dispositivo para falar com outras pessoas na estrada. Os novos modelos são multifuncionais e permitem que você se sinta seguro em qualquer lugar, sempre embalado pelas suas músicas favoritas.

E para que esse caminho seja um grande sucesso, lembre-se de cada um dos critérios de que tratamos aqui antes de finalizar sua compra.

Se esse artigo foi útil para te ajudar a trilhar a melhor rota até o intercomunicador ideal, ajude a divulgar nosso guia, compartilhando em suas redes sociais. Uma boa viagem e até a próxima parada!

(Fonte da imagem destacada: Steiner: 32308741/ 123rf.com)

Por que você pode confiar em nós?

Daniele Padrão Gamer e Técnica de Celulares
Dificilmente você ficará sem respostas ao conversar com Daniele sobre celulares, games ou os gadgets mais tecnológicos. Ela prefere jogar no computador, mas não abre mão de seu PS4 (enquanto o 5 não é lançado). Além disso, todos smartphone que passa por sua mão sai com cara de novo, seja ele Xiaomi, Samsung ou Apple.
Vera Pereira Redatora/Editora
Jornalista, especialista em produção de conteúdo digital, tem na escrita a sua maior paixão. Adora investigar, apurar fatos e reconstruir histórias. Por isso, atua na pesquisa e adaptação dos conteúdos internacionais à realidade e legislação brasileiras.