Os fenômenos editoriais mais importantes da história recentemente foram, sem dúvida, os livros de autoajuda. De fato, é sempre comum ver pelo menos um na lista dos 10 livros mais vendidos. Eles abrangem inúmeros problemas, de diferentes pontos de vista, como psicologia, filosofia, antropologia, misticismo e, até mesmo, o senso comum.

Todos os dias, mais pessoas encontram nos livros de autoajuda guias comportamentais reais para seus problemas do dia a dia. Parar de fumar, enfrentar a perda de um ente querido, aumentar a autoestima, tornar-se mais eficiente no trabalho ou saber como administrar um relacionamento amoroso são apenas alguns dos muitos exemplos das questões abordadas pelos livros de autoajuda.

O mais importante

  • Atualmente, existem tantos livros de autoajuda quanto os problemas que se pode ter ao longo da vida. São obras que tentam orientar as pessoas no trabalho diário, geralmente escritas por especialistas no assunto em questão.
  • Dentro da grande variedade de livros de autoajuda, há títulos para crianças, adolescentes, pais, mulheres, entre outros grupos. Você também encontra esses livros na forma de romances, que tentam transmitir as mesmas mensagens e ensinamentos.
  • Escolher um livro de autoajuda não é fácil. Para fazer isso, você deve seguir uma série de critérios objetivos que o ajudarão a escolher o mais adequado. Principalmente, preste atenção aos comentários dos leitores e também pesquise sobre o autor.

Ranking: Os melhores livros de autoajuda do mercado

Na seção a seguir, selecionamos para você cinco livros de autoajuda, todos eles entre os mais vendidos de 2019. Tentamos fazer uma seleção de temas muito diferentes, assim como diferentes abordagens. Certamente, um daqueles que selecionamos oferecerá as respostas que você estava procurando e que ninguém foi capaz de te dar. Vamos começar!

1º – O milagre da manhã, Hal Elrod

O autor desse livro, Hal Elrod, é a prova viva de que cada um de nós tem a capacidade de superar as adversidades e criar a vida mais extraordinária que pudermos imaginar. Aos 20 anos, Elrod foi atingido em cheio por um motorista bêbado. Ele parou de respirar por 6 minutos, quebrou 11 ossos, sofreu danos cerebrais permanentes e ouviu dos médicos que jamais voltaria a andar.

Desafiando a lógica da medicina e a tentação de ser uma vítima, ele seguiu em frente para se tornar um empreendedor, corredor de ultra maratonas, tornando-se autor de best-seller, marido, pai e palestrante motivacional renomado internacionalmente. Ele tem dedicado a vida a mostrar aos outros como superar seus desafios para que possam atingir o potencial ilimitado que existe dentro de cada um.

2° – Pense & enriqueça, Napoleon Hill

Publicado pela primeira vez em 1937, “Pense e Enriqueça” é um dos mais antigos livros de autoajuda. Por 25 anos, seu autor, Napoleon Hill, entrevistou as 500 famílias mais ricas dos Estados Unidos. O resultado? Um livro fascinante onde ele revela como a fortuna chegou a sobrenomes como Edison, Bell, Ford, Roosevelt e Rockefeller, entre muitos outros.

Não se trata de um livro de economia, os 17 princípios que Hill revela em sua obra podem ser perfeitamente aplicados a qualquer área de sua vida. Seus pensamentos sobre o porquê de poucos terem sucesso permanecem por mais de 80 anos após sua primeira publicação, e mais eficazes do que nunca.

3º – O monge que vendeu sua Ferrari, Robin Sharma

Recomendado por renomados autores como Paulo Coelho, Robin Sharma é um dos mais importantes especialistas em crescimento pessoal do mundo. Publicado há 15 anos, “O Monge que vendeu sua Ferrari” ainda é um best-seller, com mais de 5 milhões de cópias vendidas, e cativa leitores tão diferentes quanto pop-stars e membros da realeza.

Esta linda fábula sobre melhoria pessoal propõe 13 passos simples para alcançar a felicidade. Aprender a dominar nossa mente, impor uma autodisciplina em nossas tarefas diárias e acostumar-se a saborear o momento presente, são alguns dos ensinamentos que Sharma revela neste maravilhoso livro.

4° – O Segredo, Rhonda Byrne

Promoção

Talvez você não saiba que um dos livros de autoajuda mais vendidos do mundo começou como um documentário. Após sua estreia em 2006, seu sucesso foi tão grande que no mesmo ano o livro foi publicado, com ainda mais repercussão. A mensagem central dessa obra é a existência de uma “lei da atração”, que se manifesta dependendo de como nos sentimos e pensamos.

Segundo a autora, “O Segredo” sempre esteve presente, escondido nas tradições orais de diferentes culturas, sendo conhecido apenas por alguns iniciados. Neste livro, Byrne finalmente revela seu conteúdo, mostrando como aplicá-lo a todos os aspectos de nossa existência. Como? Simplesmente visualizando em sua mente como você quer que sua vida seja.

5° – Peça e será atendido: Aprendendo A Manifestar Seus Desejos, Esther & Jerry Hicks

Quando desejamos alguma coisa, é comum ficarmos mais concentrados na ideia de que não a temos do que na vontade de tê-la. Embora esta seja uma atitude inconsciente, ela é a principal responsável pela dificuldade que temos em alcançar nossos objetivos. Como os pensamentos deveriam ser a expressão de nossos desejos, toda essa negatividade acaba atraindo o oposto do que queremos.

Essa é a ideia principal desse livro, que nos estimula a identificar nossos verdadeiros sonhos e a criar as condições para realizá-los. A fonte dessas revelações é Abraham, o guia espiritual que inspirou Esther e Jerry Hicks a compartilhar essas valiosas lições. Com sensibilidade e clareza, os autores mostram o que devemos fazer para atrair aquilo que queremos.

Guia de Compras: O que você precisa saber sobre os livros de autoajuda

Os livros de autoajuda, também conhecidos como crescimento pessoal, são frequentemente subestimados. No entanto, muitos deles servem como um guia para milhões de pessoas que, em algum momento de suas vidas, podem se sentir perdidas. Então, tentaremos responder algumas perguntas que você, em algum momento, já deve ter feito sobre esse tipo de livro.

Imagem de casal em cama lendo livro.

Os livros de autoajuda muitas vezes dependem da ficção para transmitir suas mensagens. (Fonte: Viktoriia Hnatiuk: 96481211 / 123rf.com)

Como ler livros de autoajuda?

Abordar a leitura de um livro de autoajuda nem sempre é fácil. Não é como ler um romance, sentar-se no sofá e deixar-se levar pelas aventuras dos protagonistas. Para tirar o máximo proveito desse tipo de trabalho, você terá que absorver cada uma de suas frases, relendo quando vezes forem necessários até que você as assimile completamente.

É sempre uma boa ideia ter um bloco de notas a mão, para escrever as ideias ou os conceitos mais importantes que você precisará pesquisar na Internet para compreendê-los melhor. Não se segure se precisar sublinhar o seu livro e fazer anotações, isso é um sinal de que você está querendo entender bem a mensagem que ele oferece.

Ser crítico é outro fator que você deve estar atento ao ler livros de autoajuda. Para isso você deve sempre se perguntar: estou me conectando com a mensagem que o autor quer transmitir para mim? Se você virar as páginas e achar que não consegue aplicar o conselho do livro à sua vida, ele não serve para você nesse momento.

Você terminou o livro muito rapidamente? Leia de novo, porque certamente você negligenciou muitos ensinamentos. Entrar na leitura de um livro de crescimento pessoal é uma experiência muito diferente da de qualquer outro gênero literário. Portanto, não devore o livro, leia o conteúdo lentamente.

Como aproveitar ao máximo os livros de autoajuda?

Já falamos sobre como ler livros de autoajuda; agora vamos dizer como extrair o máximo deles. Primeiro, leia os livros recomendados por fontes confiáveis sobre tópicos que você acredite que possam acrescentar em algo. Não é uma má ideia se informar sobre o autor e o que o levou a escrever sua obra. Desta forma, você terá uma perspectiva mais ampla do que vai ler.

Seja receptivo e aberto às ideias apresentadas no livro. Caso contrário, você sentirá imediatamente que o que está lendo é alheio a você e não poderá, portanto, aplicá-lo à sua vida. No entanto, não há nada de errado em abandonar um livro se você sentir que sua mensagem não é para você. Existem milhares de livros de autoajuda que poderão se adequar melhor ao seu perfil.

Napoleon HillEscritor americano

“Nossas únicas limitações são aquelas que estabelecemos em nossa mente.”

Depois de ler o livro vem o estágio da reflexão, ou seja, o tempo dedicado a amadurecer as ideias que o autor queria transmitir em sua obra. Uma boa maneira de aplicar o que você aprendeu é tentar colocar em prática a cada dia um dos ensinamentos do livro. Não basta que eles pareçam boas ideias, também é necessário que funcionem efetivamente.

Existem livros de autoajuda para adolescentes?

A adolescência é uma etapa crucial na vida, cheia de mudanças e transformações contínuas. Os livros de autoajuda, portanto, são o complemento perfeito para os jovens aprenderem a lidar com os problemas deles. Autoestima, estudos, amizades e sentimentos são alguns dos tópicos mais tratados por essas obras.

Um dos livros de autoajuda mais populares entre os jovens é “O que eu faço da vida?”, de Antonio Carlos Vilela. Esse livro foi escrito para ajudar os jovens a encontrarem um caminho profissional ao terminarem o ensino médio.

Existem livros de autoajuda que não parecem de autoajuda?

Nem todo mundo gosta de livros de autoajuda. Embora eles sempre apareçam nas listas de best-sellers, há pessoas que têm muito preconceito em relação a eles. Para essas pessoas existem livros que, embora assumam a forma de uma história em quadrinhos ou de um romance, são realmente obras de aperfeiçoamento pessoal.

Existem verdadeiras joias de autoajuda escondidas sob a fachada de histórias em quadrinhos clássicas, como “Snoopy”, de Charles Schulz, ou a amada “Mafalda”, de Quino. Por outro lado, biografias tão engraçadas como “Groucho e Eu” de Groucho Marx, ou clássicos como “O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry, escondem verdadeiras pérolas de aperfeiçoamento pessoal.

Imagem de homem lendo livro em janela.

É sempre uma boa ideia informar-se sobre o autor do livro e o que o levou a escrever sua obra. (Fonte: kantver: 54433014 / 123rf.com)

Quais são os melhores livros de autoajuda já escritos por mulheres?

Mencionamos Rhonda Byrne, mas há inúmeras autoras que escrevem sobre crescimento pessoal, como Marie Kondo. Em seu livro “A magia da arrumação”, com mais de 3 milhões de cópias vendidas, essa japonesa revela a misteriosa conexão entre a ordem física da casa e o bem-estar emocional.

Outro dos livros de autoajuda interessante é “Grande magia”, de Elizabeth Gilbert, autora do best seller “Comer, rezar, amar”. Em seu livro, a autora ensina a capacitar o “eu” mais criativo. Também tem a empreendedora Sheryl Sandberg, que transformou seus conhecimentos na obra “Faça acontecer”, onde ela revela como despertar a líder que toda mulher tem dentro de si.

Existem livros de autoajuda para crianças?

As histórias são uma ferramenta essencial para o aprendizado das crianças. Com elas podemos ajudá-las a superar certos problemas que enfrentam no início de suas vidas. São, portanto, a forma ideal para aumentar a autoestima e a autoconfiança, ajudando os pequenos a administrar as emoções e a frustração que elas expressam em forma de ataques de raiva.

Livros de autoajuda para crianças substituíram as histórias tradicionais. Na forma de uma fábula ou de uma parábola, as histórias com uma mensagem motivacional chegam não apenas aos filhos, mas também aos pais, responsáveis pela educação. “Quem roubou o meu queijo?”, de Spencer Johnson, ou “Aprender a comer”, de Eduard Estivill e Montse Doménech são duas boas recomendações.

Francesc MirallesAutor do livro O Labirinto Da Felicidade

“Só podemos nos referir à felicidade quando a perdemos.”

Quantos livros de autoajuda viraram filmes?

Os livros de autoajuda também são uma fonte de inspiração para o cinema. Desde ” Médica, Bonita e Solteira” (1964), inspirado no livro “Sex and the Single Girl” de Helen Gurley Brown, até “Pense como eles” (2012), baseado no livro “Direto ao Ponto”, do americano Steve Harvey, muitos filmes surgiram de livros de autoajuda.

Outro livro de autoajuda traduzido para a grande tela é o best-seller “Ele simplesmente não está afim de você”, de Greg Behrendt e Liz Tuccillo, que deu origem à comédia de 2009 “Ele não está tão a fim de você”. “O que esperar quando você está esperando” (2012), baseado no livro de mesmo nome, é outro exemplo de uma obra de autoajuda que foi levada ao cinema com grande sucesso.

Existem livros de autoajuda em forma de romance?

Os livros de autoajuda muitas vezes dependem da ficção para transmitir suas mensagens. O romance é o veículo ideal para isso porque, enquanto entretê o leitor, facilmente o ajuda a assimilar seus ensinamentos e conselhos. Paulo Coelho é um dos autores que exploraram o romance de autoajuda, como em seu trabalho “O Alquimista” (1988).

“As Aventuras de Pi”, de Yann Martel, é outro título que se costumamos encontrar nas prateleiras dos livros de autoajuda. No entanto, assume a forma de romance, que, aliás, também foi transformado em filme em 2012. Outro “romance de autoajuda” é “Se você me chamar eu largo tudo… mas por favor me chame”, de Albert Espinosa, todos são best-sellers que já cativaram milhares de leitores no mundo todo.

Imagem de óculos sobre livro.

Os tópicos abordados pelos livros de autoajuda são amplos e variados, há muitos tópicos para escolher. (Fonte: DariuszSankowski / Pixabay)

Quais são os livros de autoajuda mais divertidos?

Muitas vezes relacionamos livros de autoajuda com seriedade. No entanto, há muitos títulos que passam bem longe disso, mas que não deixam de ser livros de autoajuda. Se você quer se divertir, leia “Ria agora para não chorar depois”, de Evandro A. Daolio, ou “Destrua este diário”, de Keri Smith, um livro original que vai despertar o seu lado criativo.

Outro grande livro de autoajuda que traz humor é “Desperte a diva que existe em você: Assuma sua personalidade diva e dê adeus à cafonice para sempre”, de Filipe Oliveira. O livro reúne humor e ironia e muitos testes que lembram revistas adolescentes.

Critérios de Compra

A quantidade de títulos de autoajuda que são publicados a cada ano é imensa. A popularidade deles entre um grande número de leitores, significa que mais e mais livros são escritos a cada dia, e dos mais variados tópicos.

Indicaremos alguns critérios para facilitar a escolha dos livros de autoajuda que podem ser os mais adequados, entre o grande número de títulos disponíveis nas prateleiras.

  • Autor
  • Estilo
  • Opinião
  • Best-seller
  • Título

Autor

Nunca é demais saber mais sobre o autor do livro que você pretende adquirir. Às vezes, há autores que escrevem autoajuda sem serem verdadeiros especialistas. Fuja de tais obras e escolha livros de autores de renome. Lembre-se que o propósito desse tipo de livro é guiá-lo para resolver seus problemas, não que você acabe tendo mais problemas do que quando começou a lê-lo.

Estilo

Algo importante ao decidir sobre um livro de autoajuda é a maneira como ele foi escrito. Certifique-se de que o autor usou um estilo claro, sem muitos detalhes técnicos. Além disso, o índice oferecerá um reflexo verdadeiro do conteúdo, portanto, observe atentamente. Caso haja muitos tópicos que não lhe interessem muito, escolha outra obra.

Fernando SabaterEscritor espanhol

“Você pode viver de muitas maneiras, mas há maneiras que não permitem viver”.

Opinião

Atualmente, conhecer as opiniões dos leitores de um determinado livro é tão fácil quanto fazer uma pesquisa simples na Internet. Os sites de recomendações literárias e os comentários de livrarias online são lugares ideais para aprender sobre os livros de autoajuda. Mas tenha cuidado com certos comentários, alguns tendem a ser parciais ou injustos.

Best-seller

Em geral, os livros que aparecem no topo das listas de vendas geralmente estão lá por um bom motivo: eles são os favoritos do público. Portanto, se você não tem certeza sobre qual livro de autoajuda ler, não é errado se deixar levar pelo que está na moda.

Porém, você também pode escolher um livro menos conhecido, mas que você ache que se conecta melhor com a sua maneira de sentir e pensar.

Título

Certamente você já foi pego pelo título de um livro de autoajuda, e não apenas por causa do seu bom gosto. Às vezes, o autor apenas pretende adicionar um pouco de humor ao título; em outros casos é simplesmente sensacionalismo. Portanto, recomendamos que você evite os títulos que transmitem parcialidade, grosseria ou insultos a qualquer grupo.

Resumo

Neste artigo, oferecemos cinco livros de autoajuda que podem facilitar sua vida. Do conselho econômico de Napoleon Hill aos segredos ancestrais revelados pela autora best-seller Rhonda Byrne, escolhemos cinco títulos que podem interessar a uma ampla gama de leitores.

Os tópicos abordados nos livros de autoajuda são amplos e variados. Em algumas ocasiões, eles exigem que você responda a certas perguntas antes de escolher o que melhor convém. Você também precisa adotar certos critérios para descobrir se o livro que está prestes a comprar é o que estava procurando.

Se você achou esse artigo interessante, compartilhe em suas redes sociais e a deixe sua opinião na seção de comentários.

(Fonte da imagem destacada: Roman Motizov: 50803253 / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

GUIA55 Redação
GUIA55
Os redatores do GUIA55 realizam pesquisas aprofundadas e escrevem artigos altamente informativos e de qualidade sobre os mais variados temas do seu interesse.