Ultima atualização: 5 de agosto de 2021

Como escolhemos

13Produtos analisados

23Horas investidas

7Estudos avaliados

78Comentários coletados

"Aqueles que não conhecem sua história estão condenados a repeti-la". Este famoso aforismo, atribuído a figuras tão diversas como Napoleão Bonaparte (1769-1821) e o filósofo espanhol George Santayana (1863-1952), transmite perfeitamente a importância dos livros de história. Sem eles, nós não seremos capazes de entender nosso presente ou antecipar eventos futuros.

A preocupação com o futuro de nossa sociedade levou os livros de história a estourar nas listas dos mais vendidos. Os ensaios históricos não são mais reservados para estudiosos, mas se tornaram best-sellers. No entanto, nunca custa seguir certas diretrizes ao escolher o livro de história que melhor se adapta ao seu conhecimento e interesses.




A coisa mais importante a saber

  • O estudo da história é um dos ramos mais antigos do conhecimento; os primeiros historiadores datam dos tempos da Grécia antiga. Hoje, os livros de história estão mais uma vez no topo das listas de best-sellers e não são mais uma vez a reserva de estudiosos e pesquisadores.
  • Tornar-se mais consciente de onde viemos, onde estamos e para onde vamos são algumas das vantagens de ler obras históricas. Entretanto, não devemos confundir títulos populares com romances históricos ou história ficcionalizada. Por outro lado, nem todos os livros de história oferecem a mesma abordagem, nem são escritos com o mesmo rigor.
  • Ao escolher um livro de história, há uma série de fatores a ter em mente. Antes de mais nada, você deve considerar se é escrito para um leitor não-histórico, com linguagem clara e simples. Você também precisa descobrir sobre o autor e suas credenciais como historiador, e ter certeza de que ele ou ela está atualizado com as últimas descobertas históricas.

Livros de história: nossas recomendações

Nossa seleção inclui alguns dos melhores livros de história do cenário editorial atual. Alguns são destinados a leitores mais jovens, enquanto outros são ensaios para leitores que querem se aprofundar em um determinado período histórico. Em qualquer caso, eles são adequados para qualquer leitor, e nenhum conhecimento prévio do assunto é necessário.

Guia de Compras: O que você deve saber sobre os livros de história

Nós vivemos em tempos em que é especialmente importante conhecer nosso passado. Políticos e apresentadores de talk show às vezes fazem julgamentos e afirmações sobre fatos históricos que não estão de acordo com a realidade. É aí que os livros de história entram em jogo, desmascarando falácias e equívocos. Quer saber mais sobre livros de história?

Mujeres leyendo

Figuras históricas podem ser inspiradoras.
(Fonte: Brown: omeaHbEFlN4/ Unsplash.com)

Por que é benéfico ler livros de história?

Aqui estão as razões pelas quais você deve ler ensaios históricos, um gênero que muitos leitores frequentemente evitam devido a preconceitos muitas vezes infundados

  • Descobrir de onde viemos nos dá uma melhor compreensão do nosso presente. Nós muitas vezes tomamos por garantido todas as conquistas e avanços que desfrutamos hoje. Entretanto, este nem sempre foi o caso, algo que deve ser levado em conta ao avaliarmos o que alcançamos como sociedade.
  • Conhecer a história é essencial se não quisermos repetir os erros do nosso passado.
  • Ler livros de história nos torna mais instruídos. Ele também nos permite abordar questões atuais a partir da perspectiva de um amplo conhecimento do nosso passado.
  • Conhecer a história nos torna mais abertos ao progresso social. A evolução da sociedade é baseada em idéias e propostas que foram muitas vezes rejeitadas quando foram apresentadas pela primeira vez. Saber quais eram esses valores e que obstáculos eles tinham que superar nos permitirá descobrir as idéias que estão atualmente lutando para fazer o seu caminho em nossa sociedade.
  • Números históricos podem nos inspirar. Aprender sobre as vidas de grandes figuras do nosso passado pode servir como um modelo para definir nosso próprio caminho na vida.

O que é o romance histórico?

O romance histórico, tão em voga hoje, é uma narrativa fictícia, ambientada em um período histórico definido. Sua trama, embora inventada, deve ser credível, por isso seus autores usam eventos históricos e personagens como estrutura para a trama.
Então o que é história ficcional, e é o mesmo que o romance histórico?

Os limites entre o romance histórico e a história ficcional estão embaçados. De acordo com alguns estudiosos, um romance histórico é algo semelhante a um ensaio com certos traços de ficção narrativa. Seria uma obra na qual, por exemplo, não haveria protagonistas inventados, apenas figuras históricas que falam, pensam e se comportam como personagens novelistas.

A história novelizada é, portanto, um gênero algures entre o ensaio e o romance histórico. Seu propósito é descrever um período histórico, recorrendo à ficção apenas quando não há informação suficiente sobre ela. É por isso que é um gênero que não desperta muita simpatia nem entre ensaístas nem entre leitores de romances históricos.

Libros apilados

Os livros de história universal não contam a mesma história. Cada autor tende a abordar o passado a partir de um certo ponto de vista, diferente do de outros historiadores. (Fonte: Robertson: eeSdJfLfx1A/ Unsplash.com)

Os melhores livros de história mundial

Os livros de história tendem a focar em certas pessoas ou períodos, como a Segunda Guerra Mundial, Churchill ou a Revolução Francesa. Se quisermos estudar um assunto em profundidade, eles são a escolha mais lógica. Entretanto, é aconselhável adquirir uma visão global da história antes de focar em um período específico. Estas são nossas recomendações

  • A História Mundial de Asimov. O famoso autor da saga da Fundação não escreveu apenas livros de ficção científica e livros científicos populares. Sua História Universal, dividida em quatorze volumes, cobre alguns dos períodos históricos mais importantes. Eles são escritos em uma linguagem simples e clara, adequada para a maioria dos leitores.
  • O Coração do Mundo. Uma nova história mundial. Neste trabalho, Peter Frankopan oferece uma nova visão do nosso passado, focando nas terras da Ásia Central ao longo da Rota da Seda. O autor se afasta da visão eurocêntrica de outros historiadores para descrever eventos que dificilmente são mencionados em outros ensaios.
  • O Livro da História. Publicado pela Akal como parte de sua coleção Grandes Temas, este volume eminentemente visual explica com clareza e simplicidade as idéias por trás dos acontecimentos históricos mais relevantes: Por que a Grécia foi o berço da democracia? O que causou a queda do Muro de Berlim?
  • Uma Breve História do Mundo. Em pouco mais de 300 páginas, Luis E. Íñigo Fernández sintetiza os eventos mais importantes da história do ponto de vista das classes trabalhadoras, distanciando-se das façanhas das figuras mais proeminentes. Um trabalho essencial para uma visão global da história.

Por que é bom para as crianças ler livros de história?

As crianças frequentemente pensam que a história é chata e difícil de entender. Os livros de história para crianças têm um papel fundamental aqui, pois são a ferramenta ideal para despertar o interesse das crianças pelo passado. Com eles, as crianças descobrirão suas raízes, assim como os desenvolvimentos que tornaram possível moldar a sociedade como ela é hoje.

Os livros de história para crianças também lhes dão a oportunidade de descobrir como eram as pessoas em épocas anteriores e como elas evoluíram. Desta forma, eles entenderão melhor muitos aspectos de nossa sociedade hoje que podem, a princípio, parecer confusos para eles. Mais importante ainda, o conhecimento da história ajuda as crianças a aprenderem com seus erros.

Libros sobre mesa

O papel da mulher tem sido crucial na história da humanidade, embora alguns autores ignorem este fato em seus ensaios históricos. (Fonte: Pavstyuk: EKy2OTRPXdw/ Unsplash.com)

Livros de história com mulheres como protagonistas

O papel das mulheres tem sido decisivo na história da humanidade, embora alguns autores ignorem este fato em seus ensaios históricos. A Breve História da Mulher de Sandra Ferrero Valero tenta desmontar os estereótipos históricos que muitas vezes abundam nos ensaios históricos, oferecendo uma visão do passado do ponto de vista feminino.

Outro excelente ensaio sobre o papel da mulher na história é aHistória da Mulher de George Duby. Dividido em cinco volumes, o trabalho destaca a influência das relações entre os sexos nos eventos históricos.

Reinas malditas, de Cristina Morató, trata da vida de cinco rainhas marcadas pela tragédia, como Sissi e Maria Antonieta.

Todos os livros de história contam a mesma história?

Os livros de história universal não contam a mesma história. Cada autor tende a abordar o passado a partir de um certo ponto de vista, diferente do de outros historiadores. Por exemplo, muitos autores europeus e norte-americanos tendem a focar na civilização ocidental, deixando de fora regiões importantes como a China ou o Sudeste Asiático em suas análises.

Outros cronistas freqüentemente dão uma visão tendenciosa da história enfatizando ou exagerando certos aspectos negativos de um personagem ou nação. Portanto, é aconselhável não se ater a uma única interpretação do passado, mas tentar contrastar o que vários autores têm a dizer sobre um determinado assunto.

Persona leyendo libro

O romance histórico, tão em voga hoje, é um relato fictício, ambientado em um período histórico definido. (Fonte: White: 1MHU3zpTvro/ Unsplash.com)

Podemos confiar nos livros de história?

A história é uma ciência social e, portanto, sujeita a várias interpretações. A maioria dos ensaios históricos é apoiada por uma análise séria das fontes originais, que foram checadas e verificadas. Todas essas informações são processadas pelo historiador, que nos oferece em seu trabalho uma visão da história a partir de sua abordagem particular.

No entanto, às vezes encontramos em livrarias obras de história que não são produto de nenhum estudo científico do nosso passado. Estas são obras populares - muitas vezes escritas por jornalistas e pessoas de fora do mundo acadêmico - concebidas para um leitor leigo, e que normalmente não têm estudos científicos para apoiá-las.

Critérios de compra

Escolher um bom livro nem sempre é uma tarefa fácil. No caso dos livros de história, as coisas ficam um pouco mais complicadas, pois temos que levar em conta uma série de variáveis adicionais, como o nosso nível de conhecimento. Os seguintes critérios de compra irão ajudá-lo a escolher o livro de história certo para o seu perfil de leitura.

Considere seu nível de conhecimento

Os ensaios históricos não são escritos para todos os leitores. São geralmente trabalhos acadêmicos para estudiosos da matéria, com abundância de terminologia científica. Ocasionalmente, alguns destes trabalhos caem no ranking dos mais vendidos simplesmente porque o autor ou o assunto se tornou moda. Tenha isso em mente ao se aproximar de uma dessas obras.

No entanto, há muitos livros de história que são acessíveis a qualquer leitor, qualquer que seja seu nível de educação. Eles são escritos em linguagem simples e acessível, sem termos técnicos ou científicos. São obras informativas, que podem ou não ser escritas por um historiador, e cujo objetivo é difundir o conhecimento da história para o maior número possível de pessoas.

Libros en primer plano

Os livros de história para crianças desempenham aqui um papel fundamental, pois são o instrumento ideal para despertar o interesse pelo passado nos leitores mais jovens. (Fonte: Wachs: slItfWbhijc/ Unsplash.com)

Saiba mais sobre o autor

Livros populares de história - mesmo os acadêmicos - muitas vezes dão um vislumbre da ideologia do autor. Sendo uma ciência social, é comum o escritor escorregar no texto - consciente ou inconscientemente - sua maneira de entender o mundo.

Em alguns casos, a posição do autor é tão evidente que pode distorcer a obra, minando sua credibilidade.

É sempre aconselhável fazer uma pequena pesquisa sobre o autor do livro que você vai comprar. Leia a biografia dele ou dela, veja que outros trabalhos ele ou ela publicou e faça alguma pesquisa na Internet sobre ele ou ela. Se você seguir este conselho, você logo saberá se você será capaz de se conectar com seu discurso ou se, ao contrário, muitos de seus postulados lhe agradarão.

Veja a data de publicação

A história é uma ciência, e como tal está em constante evolução. Ao escolher um livro de história, nós devemos ter em mente quando ele foi escrito. Há muitos livros de história que são considerados clássicos - as obras de Titus Livy, Júlio César ou Bartolomé de las Casas, entre outros - mas que agora estão desatualizados à luz das novas descobertas.

Também é comum que inúmeros livros apareçam no mercado lidando com o mesmo período histórico, como a Segunda Guerra Mundial ou a Guerra Civil Espanhola. É sempre sensato escolher o mais recente, pois o autor provavelmente levou em conta tudo o que foi publicado sobre o assunto até aquele momento.

Libros ordenados

Os livros de história são frequentemente sobre pessoas ou períodos específicos, como a Segunda Guerra Mundial, Churchill ou a Revolução Francesa. (Fonte: Lawton: 9T346Ij4kGk/ Unsplash.com)

Tente ir do geral para o particular

O estudo da história deve ter uma perspectiva holística, ou seja, deve ser analisado como um todo para evitar preconceitos. O mesmo se aplica à leitura de livros de história. É melhor começar com a história mundial, obtendo assim uma visão global do nosso passado.

Uma vez que tenhamos um conhecimento geral da história, podemos abordar trabalhos que lidam com períodos ou eventos específicos. Desta forma, será mais fácil assimilar o que o historiador pretende transmitir e, ao mesmo tempo, estaremos conscientes do lugar que estes eventos ou personagens ocupam na história como um todo.

David Humefilósofo, economista, sociólogo e historiador escocés
"A primeira qualidade de um historiador é ser verdadeiro e imparcial; a segunda, ser interessante".

Leia as primeiras páginas

Como na maioria dos livros, ler as primeiras páginas de um título histórico é geralmente uma forma segura de evitar ser enganado. Se o livro tem um prefácio ou introdução, e eles não são muito longos, recomendamos que você os leia; isto lhe dará uma boa idéia da abordagem do autor.

Muitas vezes, compramos um livro guiado pela sinopse na contracapa, sem parar para ler até mesmo as primeiras páginas. No caso dos livros de história, também vale a pena dar uma olhada na tabela de conteúdos e na bibliografia usada pelo autor. Isto nos dará uma idéia da seriedade do trabalho e como ele está estruturado.

Resumo

Os livros de história sempre foram associados à academia. Entretanto, há anos, vários historiadores têm tentado levar o estudo do nosso passado a uma grande variedade de leitores. A popularização da história saltou das prateleiras das bibliotecas universitárias para os rankings dos livros mais vendidos.

No artigo que você acabou de ler, oferecemos a você alguns títulos que podem ser adequados para qualquer leitor, qualquer que seja seu conhecimento de história. Conhecer nosso passado nos tornará mais conscientes do nosso presente e nos preparará melhor para enfrentar os desafios futuros. Daí a importância da leitura da história pelas crianças.

Você achou nosso artigo interessante? Se sim, você pode compartilhá-lo em suas redes sociais, tais como Facebook ou Twitter. Se você também gostaria de nos deixar suas impressões, você pode fazê-lo em nossa seção de comentários, teremos o maior prazer em ouvir suas sugestões e opiniões.

(Fonte da imagem em destaque: Kelley: hHL08lF7Ikc/ Unsplash.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas