Imagem mostra vários tipos de vibradores lado a lado.
Ultima atualização: 13 de abril de 2021

Como escolhemos

18Produtos analisados

18Horas investidas

3Estudos avaliados

89Comentários coletados

O Guia55 te dá as boas-vindas! Já se foi o tempo no qual o prazer sexual feminino era tabu. Hoje, as mulheres são livres para terem orgasmos e se sentirem bem consigo mesmas. Escolher o melhor vibrador é capaz de ajudar nessa missão!

Vibradores vêm em diversos tipos, tamanhos e formatos. Eles são capazes não apenas de melhorar a satisfação pessoal de uma mulher, como de trazer um novo ar picante a um relacionamento. Ensinaremos a você tudo o que é necessário saber!




Primeiro, o mais importante

  • Ter um bom vibrador não apenas te torna mais leve e feliz, como te ajuda com auto-conhecimento, com o domínio do seu corpo e pode ser até mesmo terapêutico.
  • Há uma enorme variação de formatos, tamanhos e tipos de vibradores. Você pode tranquilamente escolher qual te proporciona os estímulos mais prazerosos.
  • Vibradores não devem ser compartilhados, mas possuem cada vez mais funções tecnológicas, como controle remoto e conectividade wifi, que permitem ótimas experiências a dois.

Os melhores vibradores: Nossas recomendações

O vibrador estará frequentemente em contato com as suas partes íntimas. Não é possível brincar e optar por qualquer modelo! A qualidade é indispensável. Confira alguns produtos que se destacam no mercado:

Nossas Recomendações

Guia de compra: Como escolher o melhor vibrador

Com tanta variedade de tamanhos, modelos e funções dos vibradores, é normal que dúvidas habitem as cabeças das pessoas. Nós responderemos a seguir algumas das principais questões:

Imagem mostra uma pessoa segurando um vibrador.

Vibradores modernos proporcionam estímulo vaginal e clitoriano. (Fonte: Ron Lach/ Pexels.com)

Quais as vantagens de ter um vibrador?

Vibradores proporcionam satisfação sexual mais intensa do que a masturbação tradicional ou o uso de apenas um dildo. E nós sabemos que quanto mais orgasmos, mais a sensação de leveza e bem-estar tende a aparecer!

Quem usa um vibrador com frequência consegue um autoconhecimento muito maior. Entende quais são as regiões onde o toque proporciona maior prazer, além de quais são as velocidades e intensidades preferidas. Seu uso constante é capaz de melhorar a vida sexual.

Até mesmo para casais, o vibrador tem o potencial de trazer uma fuga da rotina e abrir um novo leque de atividades possíveis. Não há mais motivo para, supondo uma relação heterossexual, um homem rejeitar a presença do objeto dentro de um relacionamento.

É possível encontrar também vantagens terapêuticas no vibrador, que pode reduzir a dor durante relações sexuais, amenizar sintomas da menopausa e ajudar com possíveis traumas.

Veja na tabela a seguir as vantagens e desvantagens de ter um vibrador:

Vantagens
  • Oferece orgasmos e prazer sexual
  • Leva a um autoconhecimento que ajuda até a melhora da performance sexual
  • Pode apimentar a relação de casais
  • Traz alguns benefícios para a saúde
Desvantagens
  • Exige cuidados frequentes, já que entra em contato com as partes íntimas
  • Alguns modelos são bastante caros

Quais são os tipos mais comuns de vibrador?

Para que você não se confunda com os diferentes tipos de vibrador disponíveis, fizemos uma lista que explica as características de cada um:

  • Pênis: O mais famoso dos vibradores tem formato de pênis, porém, com vibração. Alguns modelos chegam a usar pele humana na composição para aumentar o realismo.
  • Rabbit: Vibradores do tipo Rabbit possuem, além da ponta principal para introdução na vagina, uma segunda menor e em formato de coelho que serve para o estímulo clitoriano.
  • Personal: Recebe esse nome por ser mais fino e menor, além de funcionar na maioria das vezes a pilha. É o tipo para introdução na vagina mais portátil.
  • Butterfly: Em formato de borboleta, é desenhado especialmente para o estímulo clitoriano. Alguns modelos trazem uma ponta fálica acoplada.
  • Bullet: O pequeno tamanho e a grande intensidade são as marcas registradas do bullet, que pode ser utilizado tanto na vagina como no clitóris.

É possível compartilhar um vibrador?

Vibradores são artigos individuais. Ao comprar um para você, saiba que mais ninguém, nem mesmo seus parceiros, podem usá-lo.

É possível que o parceiro use o vibrador em você durante a relação sexual, e essa é a forma mais próxima de compartilhamento que se pode ter do objeto.

Como a maior parte dos brinquedos sexuais, você precisa higienizar o vibrador após cada uso, de preferência com água e sabonete neutro. Produtos como álcool, álcool gel e sabonete para o rosto ou corpo são inadequados.

Você sabia que mesmo a higienização correta do vibrador não é capaz de matar todos os vírus e bactérias? É por isso que o objeto jamais deve ser compartilhado.

Homens também podem usar vibrador?

Nós estamos falando até aqui sobre o uso vaginal dos vibradores, ou seja, para mulheres ou pessoas com vagina. Mas também há indicação para os homens ou pessoas com pênis?

Alguns vibradores podem, sim, ser usados para estímulo anal, tanto em homens como em mulheres. Mas é preciso se atentar a alguns cuidados para evitar que acidentes aconteçam.

Vibradores para uso anal costumam ter a base mais larga, impedindo que o objeto seja “engolido” pelo ânus. Só dessa forma haverá a estabilidade necessária.

Lembramos que também há brinquedos sexuais com vibração que são indicados para estímulo no pênis. São os casos, por exemplo, dos anéis penianos e de alguns masturbadores.

melhor vibrador

Vibradores sem base larga são indicados para uso vaginal. (Fonte: RJA1988/ Pixabay.com)

Quais recursos são importantes em um vibrador?

Dependendo do tipo e do formato, vibradores possuem objetivos diferentes. Eles podem ser feitos para estímulo vaginal, clitoriano, do ponto G, anal, entre outros.

Porém, em comum eles têm a capacidade de controle das vibrações. Os modelos atuais apresentam um grande número de intensidades diferentes, tornando-se adequados para o gosto de cada usuária. O mesmo se aplica às rotações, que podem ser mais rápidas ou mais lentas.

Thalma de FreitasAtriz
"Ter um vibrador é sinal de respeito por si mesma e pelo seu prazer."

Um recurso que pode ser muito interessante para casais é a presença de controle remoto. Com ele, é possível controlar a intensidade do brinquedo mesmo de longe, o que pode gerar momentos muito divertidos a dois.

Essa funcionalidade é ainda mais explorada com a conectividade wifi: E se o seu parceiro puder ligar, desligar, tornar mais ou menos intenso o vibrador mesmo não estando na mesma residência que você?

Cada vez mais, os vibradores permitem exploração da liberdade e do prazer sexual!

Critérios de compra: Fatores para a escolha do melhor vibrador

Já sabe qual é o tipo e o formato do vibrador que você quer? Perfeito! Agora, vamos discutir alguns critérios que te ajudarão na escolha do modelo ideal!

Tamanho

A escolha do tamanho do vibrador é relacionada ao conforto e à preferência de cada um: Quem gosta de formas mais avantajadas dentro de si, pode optar por um maior, mas pessoas que se sentem melhor com um modelo pequeno também têm muitas opções.

Vibradores dos tipos bullet e butterfly são pequenos, uma vez que servem para uso clitoriano. Devido ao formato, os rabbits também não possuem enormes dimensões.

Os modelos em formato de pênis são os com as maiores variações de tamanho, indo de 10 a 18 centímetros, em média. A ideia é pensar no seu prazer no momento de fazer a escolha!

Imagem mostra um vibrador aberto com pilhas do lado de fora.

Muitos vibradores funcionam a pilha. (Fonte: RJA1988/ Pixabay.com)

Alimentação

Os vibradores podem funcionar a pilha ou a bateria. A segunda opção é cada vez mais comum, principalmente nos modelos topo de linha.

Muitos vibradores modernos já contam com entrada USB.

Vibradores modernos e cheios de funcionalidades optam pelo funcionamento a bateria porque hoje há uma grande facilidade de recarga. Inclusive, muitos contam já com entrada USB.

A vantagem dos modelos a pilha é que eles não precisam ser carregados: Apenas depois de um longo tempo de uso será preciso realizar a substituição.

Material

Nós já mencionamos que alguns modelos de vibradores, principalmente os mais caros, chegam a usar um material que imita pele humana visando grande realismo. Essa opção, porém, está disponível apenas para quem deseja pagar muito pelo objeto.

O silicone é o material mais comum nos modelos líderes de venda da atualidade, mas há também plástico comum, látex e outras opções.

Nossa principal recomendação é que você confira se não é alérgica ao material do vibrador, o que pode inviabilizar o uso.

Formato

Mesmo entre vibradores de um mesmo tipo, pode haver diferenças de formato. Alguns podem ser mais ou menos curvados, planejados para tocar partes específicas do interior vaginal. Outros têm cerdas ou saliências em em seu corpo, também indicados para estímulo em determinados locais.

Além de tamanho, espessura, tipo e material, o formato também influi no seu prazer. É possível pensar nos estímulos que mais te agradam e nos modos que eles acontecem para escolher, então, o seu vibrador.

Resumo

Os vibradores não são mais motivo de tabu e hoje podem servir até para apimentar as relações de casais. Possuem cada vez mais funções tecnológicas e se transformaram em autênticos objetos de prazer.

A escolha de um vibrador deve passar pelos estímulos que você mais gosta e pelos formatos e tamanhos que mais te agradam. Não importa se você sente mais prazer no clitóris ou no ponto G, há um brinquedo capaz de te dar deliciosos orgasmos!

(Fonte da imagem destacada: Anna Shvets / Pexels.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas