Ultima atualização: 5 de agosto de 2021

Como escolhemos

4Produtos analisados

45Horas investidas

13Estudos avaliados

215Comentários coletados

Hoje, muitos profissionais tiveram que incorporar este dispositivo em suas vidas diárias. A digitalização de tarefas e a hiper conectividade são em grande parte responsáveis por este fenômeno. Então a idéia tradicional de um microfone profissional apenas para cantores ou emissoras está bem atrás de nós. Hoje, há muitos microfones disponíveis para todas as profissões e gostos.

Neste artigo, gostaríamos de apresentar a você as características mais importantes dos microfones profissionais. Uma vez informado, você saberá como este dispositivo pode simplificar seus projetos artísticos e de trabalho e fazê-los soar melhor!




O mais importante a saber

  • Hoje, os microfones são usados em uma variedade de profissões que vão além das tradicionais, como o canto e a locução. Assim, hoje nós encontramos diferentes atividades de trabalho que utilizam este dispositivo como parte de suas rotinas.
  • Existem múltiplas opções que vão desde microfones de suporte, lavalier, headband, wireless ou com eliminação de ruído externo. Como a gama de profissões que as exigem está se tornando cada vez mais ampla, o mesmo acontece com a gama oferecida.
  • Muitas vezes não é fácil distinguir quais microfones são profissionais e quais não são. No entanto, a qualidade sonora devolvida pelo primeiro será marcadamente distinguível do segundo, bem como uma série de diferenças que tornarão os profissionais de maior qualidade e som requintado.

Microfone profissional: nossas recomendações

Existem propostas diferentes no mercado, algumas mais convincentes do que outras. Você deve ter em mente que, dentro desta variedade, geralmente há um dispositivo que se destaca por alguma característica especial que o tornará o mais adequado para a sua profissão. Portanto, nós lhe apresentaremos os melhores microfones profissionais que você pode encontrar no mercado. Para qualquer um de seus projetos, as seguintes alternativas estarão à altura da tarefa.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre um microfone profissional

Todos nós podemos incorporar um microfone profissional em nossas rotinas, simplificando nossas tarefas e dando-lhes a qualidade que merecem. Aqui, nós lhe falaremos sobre os principais pontos deste dispositivo, para que você possa aprender sobre suas especificidades e tomar melhores decisões ao incluí-lo em seus projetos.

Mujer hablando por microfono

Hoje, os microfones são usados em uma variedade de profissões que vão além das tradicionais, como o canto e a locução. (Fonte: Cathy Yeulet: 89290435/ 123rf)

O que é um microfone e como ele funciona?

Um microfone é um dispositivo composto por dois transdutores: um mecânico acústico, que transforma as vibrações de pressão em mecânicas, e um eletro-acústico, que transforma as vibrações mecânicas em magnitudes elétricas.

Basicamente, o que um microfone faz é transformar uma energia em outra.

Em outras palavras, ele capta um sinal acústico (um som) e o converte em energia elétrica equivalente, aumentando sua intensidade, transmitindo o som ou gravando-o.

Qual é a diferença entre um microfone profissional e um não profissional?

Existem classificações diferentes para microfones, como veremos. Entretanto, uma das mais importantes é a que os divide em profissionais e amadores. Para ser considerado profissional, um microfone deve ter o seguinte

  • Bom nível de pressão sonora: Tolera a pressão sonora sem distorcer o sinal de saída.
  • Baixo ruído próprio: Reduz o ruído produzido pela colisão de moléculas de ar contra a membrana do microfone.
  • Sensibilidade: Precisão na captação de sons fracos. Ele é medido em voltagens.
  • Fidelidade: A resposta em freqüência. Quanto maior a fidelidade, mais fiel será o som à fonte original.
  • Direcionalidade: Nos diz onde direcioná-lo para que ele capte o som de uma maneira ideal.

Que tipos de microfones profissionais existem?

No mercado de microfones profissionais, encontraremos várias maneiras de classificá-los ou dividi-los uns nos outros. Entretanto, desenvolvemos a seguinte tabela para explicar de forma ordenada quais são os diferentes tipos de microfones existentes:

Microphone profissional Características principais Possíveis subdivisões Usos
Dynamic

  • O diafragma é movido pela mudança na pressão sonora, movendo a bobina e causando o fluxo da corrente.
  • Eles captam melhores sons de baixo e médios (vocais), são robustos e não requerem energia externa.
  • Eles resistem a altas pressões sonoras.
  • Tecnologia simples e excelente relação sinal/ruído
  • Bobina móvel: pequena bobina móvel de indução que está presa ao diafragma. Ao vibrar, a bobina se move produzindo uma corrente variável. Resistente ao estresse mecânico e baixo custo
  • Áudio ao vivo,
  • Karaoke
  • Estúdios de gravação
Condensador
  • Utiliza uma membrana e uma placa que atuam como lados opostos de um condensador.
  • Eles são impressionantes, finos e robustos. Eles têm uma resposta de freqüência uniforme e um som claro, detalhado e fino.
  • Eles são altamente sensíveis ao som.
  • Eles requerem energia externa para operar (energia fantasma)
  • Diafragma grande: captura o sinal de forma mais ampla
  • Pequeno diafragma: captura o som de uma forma mais localizada
  • Estúdio de gravação profissional.
Fita/tapehx

  • Eles são mais delicados.
  • Eles captam o som por meio de uma frágil folha de metal.
  • Excelente qualidade.
  • Eles devolvem um som robusto e suave.
  • Eles são sensíveis à pressão exercida pelo som.
  • Clássico: equalização natural, tendem a perder frequências altas, som grande e retro
  • Ativo: compensar com novas tecnologias as deficiências dos clássicos. Por exemplo, eles são projetados para serem conectados ao Phantom Power, requerem um pré-amplificador menos virtuoso e compensam o roll-off natural do microfone de fita em altas freqüências.
  • Recomendado para uso quando você está longe do microfone
  • Para gravar vocais de apoio
  • Para cantores que não têm a tendência de emitir frequências médias
  • Para acentuar os vocais
  • Para instrumentos de gravação

Quais são os componentes básicos de um microfone profissional?

Embora seja verdade que os modelos de microfone diferem uns dos outros, os componentes que compõem um microfone profissional são geralmente os mesmos. Estes são

  • Diafragma: Esta é a parte mais sensível. Ele recebe as vibrações sonoras.
  • Grille: Esta é a parte externa que protege o diafragma.
  • Cápsula: o transdutor que converte os sinais sonoros em sinais elétricos
  • Carcaça: O material que cobre e contém os componentes internos. Dependendo do tipo de microfone, sua composição varia, mas a resistência é boa em todos os casos.
  • Conector de saída: Esta é a porta a partir da qual o áudio é emitido para a mesa ou gravador

Dependendo de cada modelo, encontraremos outras peças adicionais, tais como cabos, telas de absorção de som, tripés, interruptores para regular o volume.

Que cuidado devo ter com um microfone profissional?

Como qualquer dispositivo tecnológico, um microfone profissional exigirá o cuidado apropriado. Além de evitar quedas, batidas e acidentes, tenha em mente que sua durabilidade é o que está em jogo.

Neste sentido, você deve tomar cuidado com o seguinte

  • Microfone dinâmico: É robusto e confiável. Não requer muita manutenção, mas um tratamento cuidadoso garantirá uma vida longa
  • Microfone de fita: Estes são mais delicados. Evite desconexões abruptas, por exemplo, enquanto o amplificador estiver conectado. Além disso, você deve evitar deixá-los cair ou derrubá-los, bem como ter o cuidado de verificar se eles são ativos ou passivos (no último caso, eles não possuem proteção contra energia fantasma)

Existem classificações diferentes para microfones, como veremos. (Fonte: Thananit Suntiviriyano: 43952653/ 123rf)

Critérios de compra

Alguns aspectos dos microfones profissionais variam muito pouco de modelo para modelo. Outros, por outro lado, serão um pouco diferentes. Nesta seção, nós esboçaremos os critérios de compra que você deve considerar antes de decidir sobre um dispositivo em detrimento de outro. Lembre-se que é seu projeto e suas necessidades que devem orientar sua escolha.

Resposta de freqüência

Resposta de freqüência refere-se à faixa de freqüência que o microfone irá captar, que pode variar de valores altos a baixos. Esta magnitude é medida em Hertz e, para identificar se um dispositivo é bom, ele tem que estar entre 80 e 15 kHz.

Há também o que é chamado de "curva de resposta de freqüência", que deve ser explicitada por cada fabricante. Isto nos dirá em que faixa de freqüência os sons são melhor ouvidos e gravados, e em que faixa de freqüência os sons são piores. Esta curva nos permitirá identificar que usos poderíamos dar a esse microfone em particular.

Dispositivo para uso

Da mesma forma que os microfones profissionais evoluíram, assim como os dispositivos aos quais eles podem ser conectados. Hoje, as conexões e compatibilidades não são mais um obstáculo ao uso de microfones em qualquer equipamento.

Hoje, os microfones profissionais são projetados para serem usados em uma variedade de dispositivos, então você deve verificar em qual dos seguintes você usará o seu

  • Computadores: Mac ou Windows
  • Telefonescelulares: iOS ou Android
  • Consoles de videogame
  • Amplificadores e alto-falantes
  • Máquinas de karaokê
  • Televisões e até carros

Sons predominantes

Os sons que nós humanos fazemos são compostos de tons altos e baixos. Isto se aplica à nossa voz, bem como aos instrumentos que usamos. Da mesma forma, microfones profissionais são projetados para captar e reproduzir um certo nível de som.

Por exemplo, guitarras e bateria baixo exigirão microfones que priorizem o baixo. Enquanto para outros instrumentos, como guitarras e teclados, nós devemos priorizar outros modelos que gravam agudos. A voz da pessoa, ao mesmo tempo, será a chave na escolha do microfone.

Mujer cantando

As vozes femininas são geralmente mais altas, então elas precisam de um microfone projetado para captar e retornar esses sons da forma mais precisa possível. (Fonte: Josh Rocklage: HAAsKeZbHAc/ Unsplash)

Modo fantasma

Anteriormente, notamos que existem microfones sem fio com diferentes conexões e sistemas de alimentação: sem fio e com fio (USB, Jack, XLR), com bateria ou alimentado por bateria. Além disso, há também uma fonte de alimentação especial que é menos conhecida do que as mencionadas acima: a Energia Fantasma. O que é?

Este modo se aplica exclusivamente aos microfones condensadores. É uma fonte de alimentação invisível, pela qual a mesa de mixagem envia energia para os cabos remotamente. Ele fornece até 48 V, mas o dispositivo usa o que é necessário e descarta a carga restante sem nenhum problema.

No entanto, tudo o que reluz não é ouro. O principal obstáculo ou risco da Energia Fantasma está nos cabos. Se forem mal feitos (mal soldados, muito curtos ou fora do padrão), eles podem gerar ruído e até mesmo queimar equipamentos.

Resumo

Microfones profissionais tornaram-se dispositivos clássicos e indispensáveis tanto em ambientes de trabalho quanto de desempenho. Enquanto há alguns anos sua aquisição praticamente implicou em um investimento, os microfones se tornaram tão populares que qualquer projeto profissional pode contar com este instrumento como ponto de partida.

Neste artigo, nós compartilhamos com você as principais características dos microfones profissionais oferecidos no mercado. Além disso, você já conhece alguns "segredos" sobre eles e quais os fatores a serem considerados antes de seguir em frente na escolha do seu.

Se você gostou do nosso artigo, por favor, deixe-nos um comentário com sua opinião e compartilhe com seus amigos e conhecidos. Vamos tornar seu projeto profissional uma realidade!

(Fonte da imagem em destaque: Andrey Tsidvintsev: 10853371/ 123rf)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas