menino andando de moto
Ultima atualização: 11 de setembro de 2020

Como escolhemos

13Produtos analisados

18Horas investidas

4Estudos avaliados

70Comentários coletados

A paixão pelo motociclismo não tem idade para começar! Às vezes, por influência dos pais, outras sem explicação clara, mas a verdade é que o mundo sobre duas rodas desperta a atenção de muitas crianças. Se este é o caso do seu filho, que tal incentivar as habilidades dele uma mini moto?

Se você encontrou este artigo é porque, provavelmente, já está com essa intenção. Mas, como sabemos que escolher um presente como este pode ser mais complicado do que parece, preparamos um guia especial com tudo o que é preciso saber antes de comprar uma mini moto. Nossas informações e dicas de segurança vão dar tranquilidade para deixar seu pequeno livre com o novo veículo! Vamos lá?




O mais importante

  • A mini moto é ideal para as crianças deem o primeiro passo no motociclismo. Exitem modelos pensados para as crianças menores, com menos velocidade e potência, e os desenvolvidos para os mais velhos, com mais agilidade e experiência sobre duas rodas.
  • Nos últimos anos, a mini moto ficou mais popular. A baixa manutenção e a acessibilidade nos preços fez com que o sonho de uma mini moto se tornasse possível para muitas crianças.
  • Na hora de escolher a mini moto ideal para o seu filho, lembre-se de considerar alguns critérios, como a velocidade máxima, o tipo de motor e, especialmente, os sistemas de segurança.

As melhores mini motos do mercado: nossas recomendações

Antes de começar o nosso guia de compras, gostaríamos de apresentar alguns dos modelos de mini moto mais vendidos atualmente. Assim, você pode começar a pensar no mais adequado para o seu filho.

A melhor mini moto cross com partida elétrica

A mini moto cross MXF 2020 conta com partida elétrica e sistema limitador de velocidade, que pode ser ajustado em três níveis distintos. Com motor de 50 cilindradas, ela tem 6,8 Hp de potência.

Para a segurança do seu filho, essa mini moto a gasolina conta com protetor de escapamento, freio a disco, amortecedor traseiro e rodas diamantadas. Pode ser usado por crianças de 4 a 10 anos e suporta até 55 quilos.

A mini moto esportiva com motor dois tempos

Com motor a gasolina de dois tempos e resfriamento a ar, essa mini moto é ideal para os pré-adolescentes, que já têm mais equilibro e controle do veículo. O motor de 49 cilindradas, com 2,5 KW a 8700 RPM, pode atingir 45 km/h.

A mini moto possui rodas de liga leve e freios a disco nas rodas traseira e dianteira. Acompanha um dosador para a mistura correta de gasolina e óleo e possui tanque com capacidade para 1 litro de combustível.

A mini moto ideal para crianças de até 5 anos

Movida a bateria recarregável, esta mini moto da Bandeirante imita o modelo de uma BMW e traz muito do amor ao motociclismo para a brincadeira. Ela tem 64 centímetros de altura e conta com luzes e músicas.

Ideal para crianças entre 3 e 5 anos, a mini moto K1300 S vem com rodas laterais de apoio, que podem ajudar o pequeno piloto a manter-se equilibrado. O modelo acompanha carregador bivolt para a bateria.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre uma mini moto

Se você está pensando em comprar uma mini moto, pode ser que esteja com várias dúvidas sobre o melhor modelos, as regras de utilização e até a manutenção. Por este motivo, esta seção é especial. Aqui, vai ser possível saber as respostas para as principais perguntas sobre a mini moto.

menino dirigindo uma mini motocicleta

A mini moto é ideal para que as crianças deem seus primeiros passos no mundo do motociclismo. (Fonte: Shariff CheLah: 943216/ 123rf.com)

O que é exatamente uma mini moto?

Como você já pode ver na nossa seleção, existem distintos modelos de mini motos, com características e indicações específicas. De maneira geral, para definir uma mini moto, é necessário observar algumas características essenciais. As mais fáceis de reconhecer e verificar são:

  1. Conta com um chassi rígido;
  2. Tem cilindrada normalmente entre 49 e 125 cc;
  3. Possui motor de dois ou quatro tempos ou motor elétrico;
  4. Dispõe de embreagem convencional não variada;
  5. Tem dimensões mais reduzidas que as de uma moto convencional.

Quais as vantagens e as desvantagens de uma mini moto?

A mini moto é ideal para aquelas crianças que mostram interesse pelo motociclismo ou para os pais que desejam incentivar essa prática na família. Mas isso não é tudo. Por isso, para responder à esta questão, elencamos algumas das vantagens mais relevantes que uma mini moto pode oferecer e apresentamos no quadro abaixo:

Vantagens
  • É muito fácil de conduzir
  • Conta com limitador de velocidade
  • Não é necessário fazer emplacamento ou licenciar
  • Ajuda a conhecer as regras básicas de condução e de trânsito
  • É uma ajuda para que as crianças percam o medo da velocidade
  • Apresenta design que imita os modelos clássicos ou os de competição
Desvantagens
  • Pode ser utilizada apenas em locais fechados
  • Representa um investimento econômico relativamente alto

Para quem a mini moto é recomendada?

A considerar o tamanho da mini moto, é correto afirmar que ela é apropriada para o uso infantil. No entanto, não existe uma única classificação. Isso porque, de acordo com o modelo, ela pode atender desde uma criança de três anos até um pré-adolescente de 14 anos.

Para determinar a recomendação ideal, é preciso avaliar, além da idade, outros fatores como a altura e o peso da criança que vai utilizar a mini  moto. Vale lembrar que, independentemente do modelo, o veículo não é indicado para o uso por adultos e em via pública.

O mais recomendado é que a mini moto seja utilizada em casa, em pistas de kart ou em um campo aberto, mas nunca entre outros veículos, no trânsito regular.

Stefano NepaPiloto de motociclismo na categoria Moto3

"Comecei a pilotar uma moto aos três anos de idade com uma mini moto cross, mas só rodava dentro de casa".

Quais os tipos de mini moto existem?

Basicamente, a mini moto pode ser classificada em dois tipos distintos, de acordo com o tipo de terreno para o qual é desenvolvida. Em linhas gerais, é possível defini-los da seguinte forma:

  • Mini moto cross: É desenhada para ser utilizada em terrenos sem asfalto, apesar de também poder rodar neste tipo de solo. Em geral, costuma ser mais alta com relação ao chão e contar com suspensão desenvolvida de forma a absorver as irregularidades do terreno e eventuais impactos;
  • Mini motos de estrada: Desenvolvida para circuitos de asfalto. Geralmente, não conta com sistema de suspensão e, normalmente, apresenta um design mais esportivo do que as primeiras.

É melhor uma mini moto elétrica ou a gasolina?

Nos últimos anos, os modelos de mini moto com motor elétrico se tornaram mais populares. Isso ocorre pelo fato de que, entre outras vantagens, ela requer menos manutenção do que os modelos com motor a gasolina. Além disso, o investimento na compra costuma ser menor no caso das elétricas.

Outro aspecto interessante é que a mini moto elétrica é mais silenciosa do que as com motores a combustão. Uma ressalva que val a pena considerar é a autonomia da bateria. No entanto, os modelos mais modernos costumam contar com baterias de longa duração. Assim, basta apertar um botão para que a moto esteja pronta para funcionar.

Para quem tem preocupação com a preservação ambiental, este é outro ponto a favor da mini moto elétrica. Ao dispensar o uso de combustíveis, ela deixa de emitir gases poluentes na atmosfera.

motocicleta para crianças

Nos últimos anos, a mini moto elétrica se tornou mais popular pois oferece vantagens como menor necessidade de manutenção e valor mais acessível. (Fonte: Cocodromo: 4635183392/ Flickr.com)

Como é a manutenção de uma mini moto?

Ainda que a manutenção de uma mini moto possa ser considerada simples, sobretudo quando se fala nos modelos elétricos, a verdade é que sempre será necessário estar atento a alguns pontos cruciais para o funcionamento seguro e adequado do veículo.

Apesar de poder variar de um modelo para outro, há cuidados básicos no dia a dia que podem ser adotados independentemente da moto escolhida. A seguir, listamos alguns deles:

  1. Controle da calibragem dos pneus;
  2. Atenção ao estado dos freios;
  3. Engraxar a corrente com certa frequência;
  4. Fazer a limpeza regular do carburador e do filtro de ar.

É preciso usar itens de proteção ao pilotar uma mini moto?

Sim, para manter a segurança das crianças é fundamental adotar alguns procedimentos de segurança na hora de conduzir a mini moto. Este cuidado, como você certamente já sabe, é essencial por um motivo básico: a combinação entre pouca habilidade e velocidade pode ser muito perigosa.

Por esta razão, as crianças devem utilizar, antes de tudo, o capacete. Além dele, é importante contar com luvas, joelheiras e cotoveleiras. Um bom óculos, de preferência com filtro antirreflexivo e proteção solar, também é indicado para melhorar a visibilidade, especialmente se for pilotar em caminhos de terra.

É preciso contratar seguro para a mini moto?

Como dissemos há pouco, a mini moto é desenvolvida para crianças e, principalmente, para uso em circuitos fechados. Desta maneira, não precisa ser registrada no Detran (Departamento de Trânsito de cada Estado), assim como não requer carteira de habilitação.

Neste sentido, a contratação de um seguro também é dispensável. No entanto, caso a mini moto vá ser utilizada em competições — ou tenha autorização especial para circular em vias públicas —, é importante contar com um seguro que cubra eventuais danos ao veículo em caso de acidentes.

foco

A mini moto não é um brinquedo. É um pequeno veículo de motor a gasolina ou elétrico.

Critérios de compra

Antes de comprar uma minimoto para as crianças da casa, é sempre importante conhecer os detalhes deste veículo, suas vantagens e indicações. Depois de todas essas informações, há alguns outros critérios que merecem atenção. Eles vão garantir o sucesso da sua escolha. Para facilitar, separamos alguns destes pontos para você avaliar na hora da compra.

Uso

Nem sempre o mesmo modelo é adequado para qualquer situação. Se seu filho vai utilizar a moto em uma pista de terra vai precisar de uma mini moto diferente da utilizada em circuitos de asfalto, por exemplo. No primeiro caso, o ideal é contar com um modelo cross ou off road.

Já para o segundo caso, a mini moto indicada é a chamada moto de estrada, desenvolvida especificamente para este tipo de terreno. Além disso, o nível de experiência do pequeno piloto também pode ser determinante para definir o modelo mais adequado.

menino andando de moto

A mini moto é ideal para aquelas crianças que tem interesse pelo motociclismo. (Fonte: Shariff CheLah: 943215/ 123rf.com)

Idade e peso

Para as crianças que têm entre três e seis anos — e medem menos de 1 metro — é recomendada uma moto com, no máximo, 50 centímetros de altura. Para os de seis a catorze anos, é aconselhável que a moto tenha mais de 60 centímetros de altura. Com relação ao peso, vale a pena procurar o modelo que suporte o maior peso.

Existe modelos capazes de suportar até 90 quilos. Outros, no entanto, não chegam aos 60. Por isso, sempre verifique esses fatores na descrição cedida pelo fabricante. Normalmente, a faixa de idade e peso adequadas estão indicadas no próprio veículo.

Outro ponto de atenção é a configuração da mini moto. Para os de 3 a 4 anos, o melhor é modelo triciclo, com motor menos potente e velocidade de até 5 km/h.

Motor

Sobre o motor, o primeiro ponto a definir é se ele será elétrico ou a gasolina. No primeiro caso, a potência é outro item a se avaliar. Ela costuma estar entre 250 e 1.000 Watts, de acordo com esta configuração também é definida a velocidade que a mini moto conseguirá atingir.

Se sua opção for por um motor a gasolina, a escolha fica para os tempos do motor (que pode ser de dois ou quatro tempos). Nestes últimos, a eficiência é maior, assim como também é superior o respeito ao meio ambiente, pois ele gera menos gases. Em defesa dos motores de dois tempos, podemos destacar sua autonomia e menor necessidade de manutenção.

Sistemas de segurança

A mini moto pode contar com diferentes sistemas de segurança. No entanto, alguns são obrigatórios em todos os modelos. Antes da compra, verifique as especificações do fabricante para cada um dos seguintes itens:

  • Freios: o habitual é que sejam utilizados freios a disco, tanto o dianteiro quanto o traseiro;
  • Parada de segurança: é um dispositivo que para o motor automaticamente em caso de queda da moto. Costuma ser um cabo que se conecta ao guidão à criança, geralmente por meio de um clipe que fica preso à roupa;
  • Limitador de velocidade: Consiste em um parafuso localizado no punho do acelerador no guiador direito. Geralmente possui várias posições para regular a limitação de velocidade. É sem dúvida uma opção ideal para os menores e os menos experientes;
  • Cobertura da corrente: Placa que cobre a corrente para evitar incidentes como enroscar a roupa ou prender a mão, por exemplo;
  • Proteção no escapamento: Capa com isolamento térmico que serve para evitar queimaduras pelo contato da pela com o cano do escapamento.

Resumo

A mini moto é uma ótima opção para que uma criança possa se iniciar no mundo do motociclismo, seja por diversão ou como uma prática esportiva. Esse veículo, adaptado ao tamanho e peso da criança, conta com sistemas que garantem a segurança dos pequenos, ao mesmo tempo em que estimula o equilíbrio e desenvolve as habilidades de condução.

Ao longo deste artigo, mostramos as principais características da mini moto, os tipos de alimentação e as vantagens em contar com este tipo de veículo para que as crianças possam praticar o motociclismo. Destacamos os cuidados de manutenção e segurança e detalhamos alguns fatores que devem ser levados em conta na hora de comprar a melhor mini moto para o seu filho.

Por fim, esperamos ter ajudado na sua escolha. Se gostou deste material, compartilhe em suas redes sociais e deixe-nos um comentário sobre a sua paixão pelo mundo das motos. Será um prazer saber a sua história! Um grande abraço.

(Fonte da imagem destacada: Shariff CheLah: 1010447/ 123rf.com)

Por que você pode confiar em nós?

Jaime Caballero Licenciado em Engenharia
Licenciado em Filologia e Engenharia de Minas, Jaime vê no Guia55 a combinação perfeita para trabalhar com as palavras e a tecnologia. Muito atento aos detalhes, busca criar conteúdo que desperte interesse no leitor.
Vera Pereira Redatora/Editora
Jornalista, especialista em produção de conteúdo digital, tem na escrita a sua maior paixão. Adora investigar, apurar fatos e reconstruir histórias. Por isso, atua na pesquisa e adaptação dos conteúdos internacionais à realidade e legislação brasileiras.