small computer
Ultima atualização: 27 de fevereiro de 2020

Como escolhemos

6Produtos analisados

19Horas investidas

5Estudos avaliados

40Comentários coletados

A grande tendência da indústria de tecnologia é diminuir o tamanho dos dispositivos sem, com isso, perder qualidade e performance. E, se o computador é o carro chefe de toda a evolução tecnológica, ele não poderia ficar fora dessas adaptações. Ainda pouco difundido no mercado, o mini PC é uma alternativa aos computadores tradicionais, principalmente projetada para quem não tem muito espaço disponível e não abre mão da conectividade.

Atualmente, quase todos os fabricantes de computadores já contam com a linha mini. Apesar de serem, em geral, menos potentes que os convencionais, essa realidade já começa a se modificar. Para que você conheça ainda mais sobre o mini PC, vamos navegar no mar da tecnologia e mostrar cada segredo desse dispositivo a partir de agora. Vem conosco!




O mais importante

  • O mini PC é um computador pessoal compacto e com dimensões muito reduzidas. Ele integra apenas os componentes indispensáveis para seu funcionamento.
  • As principais áreas em que o mini PC é utilizado são os escritórios e como central multimídia conectado ao televisor. Além disso, também pode ser usado para instalação de emuladores para jogos de consoles antigos e, ainda, como servidores.
  • Quando for comprar um mini PC, o primeiro aspecto a se pensar é sobre o uso que pretende dar ao equipamento. Também é importante levar em conta as características de desempenho, como processador, memória RAM e as opções de conectividade. Logo mais, você verá cada um desses fatores em detalhes.

Os melhores mini PC do mercado: nossas recomendações

Escolher qualquer equipamento eletrônico não é tarefa das mais fáceis. Escolher um computador ou um mini PC, então, é ainda mais trabalhoso. São tantas opções que é comum se sentir confuso e perdido. Por isso, fizemos uma seleção com alguns dos modelos com as melhores avaliações do mercado. Confira.

Alta tecnologia Asus em tamanho reduzido

Pequeno, mas poderoso! Ess mini PC Chromebox 3 da Asus vem impulsionado pela quarta geração de processadores Intel Celeron. Com 4 GB e DDR3 de 1600 MHz, ele surpreende pelo desempenho e pela velocidade de resposta.

Com placa integrada Intel HD Graphics, o mini PC Asus tem alta resposta para emuladores de jogos e conta com 32 Gb de memória RAM. Além disso, tem sincronização por Bluetooth e conexão WiFi.

O mini PC com a potência do Core i5

O Mini Pc Thargon Core i5 traz incrível memória de 8GB com SSD de 256GB de armazenamento. Licenciado com Windows 10, ele é ideal para todos os tipos de aplicativos, e não deixa nada a desejar no comparativo com os computadores convencionais.

Com placa de vídeo integrada Intel Graphics HD, ele conta com quatro portas USB frontais, uma HDMI e uma VGA, além de conexão WiFi, com antenas de amplificação

O mini PC para quem busca qualidade de som

Com processador Intel Core i3, placa de vídeo Intel HD e chipset integrado ao processador , esse mini PC traz memória padrão SDRAM de 4 GB, com slots de memória de 500GB, que garantem alta capacidade de processamento e armazenamento.

O equipamento traz quatro portas USB, além das conexões DisplayPort e entrada VGA. O painel frontal conta com portas para microfone e fone de ouvido, com saída de áudio também na parte traseira.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre o mini PC

Na hora de comprar um mini PC, é fundamental ter em mente uma série de questões que devem ser analisadas para escolher o modelo ideal. A seguir, vamos responder às principais dúvidas sobre esse equipamento, suas vantagens e utilizações. Portanto, se você ainda tem dúvidas sobre o mini PC, essa é a hora de esclarecer todas elas.

computer component

O mini PC significa uma alternativa aos computadores tradicionais, principalmente para tarefas que não exijam equipamentos de alto desempenho. (Fonte: Gregoriosz: 8259199010/ 123rf.com)

O que é um mini PC?

O mini PC é uma computador compacto, com dimensões muito menores do que as encontradas nos computadores de mesa tradicionais. Geralmente, ele inclui apenas os componentes essenciais ao funcionamento da máquina, sem, contudo, deixar de oferecer ótimas opções de conectividade.

Embora aparentemente traga os mesmos benefícios de um computador convencional, o mini PC costuma ser menos potente, projetado apenas para tarefas do dia a dia, menos exigentes. Além disso, tem menos possibilidade de expansão de memória.

Por esses motivos, ele é utilizado, normalmente, ​​como central multimídia ou para tarefas de automação em escritório e navegação na web.

Quais as vantagens e desvantagens do mini PC?

Como todo equipamento que propõe dimensões reduzidas, o mini PC oferece vantagens importantes com relação ao tamanho, portabilidade e adequação ao espaço. No entanto, também pode trazer alguns inconvenientes ao usuário. Vamos ver a comparação logo abaixo:

Vantagens
  • É mais econômico que um computador potente
  • Ocupa menos espaço que um computador de mesa
  • Permite transformar a TV em uma completa central multimídia
  • Pode ser transportado com muita facilidade
  • Consome muito menos energia do que um PC convencional
  • Costuma ser muito mais silencioso
Desvantagens
  • Normalmente, oferece menos funcionalidades
  • Não conta com placa de vídeo
  • Não oferece muitas possibilidade de expensão de memória
  • Alguns podem necessitar de um sistema extra de refrigeração

Para que o mini PC é recomendado?

As razões para adquirir um mini PC podem ser as mais variadas. Os modelos mais básicos são uma ótima opção para os orçamentos mais reduzidos.

Basicamente, pode-se dizer que é especialmente interessante para lojas e escritórios, devido à otimização do espaço, por seu tamanho reduzido.

Eles também são uma excelente opção para quem deseja transformar sua televisão em uma central multimídia.

Quais os usos mais comuns do mini PC?

Como todo computador, o mini PC também pode ser utilizados para diversas funcionalidades e aplicações. Essa definição depende, sobretudo, do usuário e seu nível de exigência ou necessidade no uso.

No entanto, os usos mais recorrentes para o mini PC ainda costumam ser os seguintes:

  • Central Multimídia: uma de suas principais utilizações. Conectado a um televisor, ele pode converter o aparelho em uma Smart TV, com acesso a serviços de streaming, jogos e comunicadores;
  • Automação em escritórios e comércio: outra grande demanda pelo mini PC diz respeito a essa utilização. Utilizados normalmente em empresas que necessitam apenas do pacote Office e que, portanto, não necessitam de equipamentos com ampla memória. Combinado a periféricos versáteis, como mouse e teclado sem fio, ele otimiza o espaço na mesa de trabalho;
  • Emulador de jogos: uma opção para quem gosta de jogar os clássicos do videogame mas não possui os consoles antigos. Basta instalar o emulador no mini PC e conectar ao controle para poder relembrar seus jogos favoritos;
  • Servidor: Muitas empresas ou usuários avançados utilizam o mini PC como servidores Apache, VPN ou DNS.
girl working in a computer

Alguns dos usos comuns do mini PC são na automação em escritórios e como central multimídia, conectado à TV. (Fonte: Brooke Cagle: nZp9JF-OyiE/ unsplash.com)

Quais sistemas operacionais o mini PC suporta?

Os sistemas operacionais instalados no mini PC podem ser desde o Windows 10 ou Mac OS, até as diferentes versões do Linux. Os três são sistemas ideais para uso do mini PC em escritórios.

Há, ainda, a possibilidade de utilizar o Android ou Android TV Box. Este último é o mais fácil de usar e o mais adequado para uso como central multimídia.

Qual a diferença entre o mini PC e o barebone?

A diferença entre um mini PC e um barebone pode ser bastante sutil. O barebone é um equipamento parcialmente montado — às vezes apenas para abrigar a placa-mãe —.

Ele pode incluir o processador ou a CPU e a fonte de alimentação. A vantagem é o menor custo e maior personalização, tanto no tipo de elementos montados quanto em suas características.

Já o mini PC trata-se, em geral, de um computador completo, montado com todos os componentes fundamentais, como placa mãe, processador, RAM e disco rígido, entre outros.

Brian ChristianEscritor

"O computador é muito barato. Todos os seus componentes é que o estão encarecendo".

É possível usar o mini PC para jogos?

Como ocorre em um computador convencional, também no mini PC isso dependerá do equipamento que você adquirir e dos games que pretende jogar. De qualquer forma, como dissemos, uma das principais aplicações do mini PC é o uso como emulador de consoles.

Além disso, ao contrário do que muitas pessoas acreditam, já existem modelos de mini PC projetados para permitir a reprodução em resoluções 4K, a 60 FPS, e com desempenho muito bom em muitos dos jogos atuais.

A refrigeração é importante para o mini PC?

O fato de todos os componentes do mini PC estarem tão próximos uns dos outros diminui consideravelmente o espaço para resfriamento. Além disso, alguns equipamentos não possuem refrigeração ativa. Tudo isso pode causar superaquecimento do computador.

Em contrapartida, vale lembrar que, equipamentos que possuem menos componentes, exigem menor consumo de energia. Ainda assim, a maioria dos fabricantes têm investido em projetos com mais aberturas de ventilação para garantir o máximo de resfriamento possível.

computer on a wall

O mini PC é um equipamento compacto, com dimensões muito mais reduzidas que os computadores desktops tradicionais. (Fonte: Malcolmseegers: 2851003767/ Flirck.com)

Critérios de compra

Diante de tantas vantagens, entre elas a versatilidade e a economia, você já deve estar se preparando para fechar o carrinho e bater o martelo na compra do seu mini PC. Não vamos te recriminar, pois ele é, de fato, uma grande opção. No entanto, vale a pena dedicar alguns minutos a mais para conhecer aspectos que precisam ser considerados na hora de escolher o modelo ideal. Pode anotar!

Uso

Este é um fator determinante para a definição do modelo de mini PC que você vai escolher. A seguir, mostramos porque é importante considerar todas as opções de uso no momento da compra:

  • Se você deseja transformar sua TV em uma central multimídia, deve apostar em um modelo com uma placa gráfica moderadamente de médio a alto desempenho e uma boa placa de som;
  • Se, por outro lado, você precisa apenas para usá-lo como um computador genérico, mas com dimensões menores, recomendamos que você opte por um mini PC com um bom processador e memória RAM suficiente para os aplicativos que costuma utilizar;
  • Se você for usá-lo para trabalhar em tarefas de escritório, não precisará de um com especificações muito altas. Um caso semelhante é para escritórios e empresas que não exigem programas muito exigentes;
  • Se você está pensando em adquirir um mini PC para jogar videogame, é muito melhor optar por um modelo que tenha perfil para gamers, caso contrário, o desempenho vai frustrar as suas expectativas.
small computer

Os sistemas operacionais que vêm instalados no mini computadores podem ser o Windows 10, o Mac OS, diferentes versões de Linux e até mesmo o Android. (Fonte: -夜光-FirstDesign/ Flirck.com)

Sistema operacional

Como comentamos há pouco, a escolha do sistema operacional depende da finalidade do seu mini PC. (Viu porque definir o uso deve ser o primeiro passo?)

Se você quer o mini PC como central multimídia, pode apostar no sistema operacional Android. No entanto, se você for usá-lo para outras tarefas, as melhores opções são Windows ou Mac OS.

A escolha entre um ou outro depende, ainda, de qual ambiente você prefere para utilizar o PC, se o da Microsoft ou o da Apple.

Processador

Se esse é geralmente um dos aspectos fundamentais na escolha de um computador, no caso de um mini PC, é ainda mais importante. Em relação ao fabricante do processador, o mercado tem praticamente duas opções: Intel e AMD.

Em geral, nesse tipo de equipamento, o usual é encontrar processadores com dois ou mais núcleos. De qualquer forma, além do número, é necessário levar em consideração a frequência com que eles funcionam e se eles têm ou não tecnologia multithread, que permite gerenciar simultaneamente dois processos para cada núcleo.

Se você tem dúvidas sobre a melhor escolha no que diz respeito ao processador, pode saber mais detalhes em um guia exclusivo que desenvolvemos sobre processadores, clicando aqui.

Steve BallmerEx-diretor executivo da Microsoft

"Os computadores não resolvem problemas. Eles capacitam as pessoas para fazer isso".

Memória RAM

A memória RAM é, junto com o processador, o componente mais importante de um computador. Para um desempenho adequado do seu mini PC, você deve pensar, no mínimo, em 2 GB de RAM.

Se você não quiser se ver muito limitado nesse aspecto — e o orçamento permitir —, não hesite em optar por um mini PC com 4 GB ou mais. Lembre-se, também, de verificar se o equipamento oferece possibilidades de expansão nesse sentido.

Capacidade de armazenamento

A capacidade de armazenamento, no caso do mini PC, não é tão importante quanto nos computadores de mesa convencionais, considerando que haverá menos documentos pesados para arquivar.

De qualquer forma, é possível encontrar duas opções: os discos rígidos físicos, os tradicionais HDs e os modernos discos SSD, com armazenamento digital. Além disso, ambos podem ser complementados com cartões SD.

Antes da compra, é essencial que você verifique se o dispositivo possui um slot para esses cartões de memória e qual é a capacidade máxima que ele suporta. Se o mini PC aceita cartão de memória, um disco rígido de 64 GB pode ser suficiente. No entanto, se possível, procure o modelo com capacidade maior.

Se você deseja um computador com inicialização mais rápida do sistema, a melhor alternativa de compra é, sem dúvida, um modelo com uma unidade SSD.

a flat computer

As razões para adquirir um mini PC podem ser as mais variadas. É uma boa opção para quem conta com um orçamento flexível. (Fonte: Gregoriosz: 8258134733/Flirck.com)

Conectividade

Por mais que se trate de um computador menor que o convencional, as opções de conectividade do seu mini PC são fundamentais. Isso porque os periféricos e dispositivos que você vai utilizar serão praticamente os mesmos.

Por isso, é importante que você tenha o máximo possível de entradas e conexões. O primeiro ponto a observar é a quantidade e os tipos de portas USB.

Lembre-se de que a versão mais recente e a mais rápida é a versão 3.1, tipo C. É interessante ter pelo menos uma ou duas na frente do equipamento, para facilitar o acesso.

Para reproduzir conteúdo em resoluções superiores a Full HD, é bom contar com conexões HDMI. E, sobretudo, não se esqueça da Internet! Dê preferência aos modelos com WiFi mas não ignore a possibilidade da conexão via cabo.

Resumo

As empresas de tecnologia investem continuamente na criação de produtos cada vez mais potentes e menores. Assim também tem sido com os computadores. Essa inovação deu origem ao mini PC, ideal para tarefas que exijam menos complexidade. Mas essa realidade já esteja mudando e é possível encontrar no mercado modelos com alto desempenho e boa capacidade de armazenamento.

Ao longo deste guia, mostramos o funcionamento, as principais características e o que diferencia o mini PC de outros computadores. Falamos, ainda, sobre as vantagens do mini PC, dando ênfase aos ambientes em que ele pode ser utilizado e aos critérios que devem ser observados antes da compra. Diante disso, já temos aqui todos os elementos que necessita para fazer a melhor escolha e desfrutar da versatilidade de um mini PC.

Se este artigo foi útil para você, aceite nosso convite para compartilhar com seus amigos. Muito obrigado e até breve!

(Fonte da imagem destacada: Gregoriosz: 8258134733/ flirck.com)

Por que você pode confiar em nós?

Paula Testoni Engenheira de Softwares
Viajar pelo mundo da tecnologia é o que Paula sabe e ama fazer. Principalmente pela região onde habitam os hardwares e softwares. Além de arquitetar softwares para startups e médias empresas, tem tempo para escrever sobre as novidades da Informática que surgem desde o Vale do Silício até Shenzhen.
Vera Pereira Redatora/Editora
Jornalista, especialista em produção de conteúdo digital, tem na escrita a sua maior paixão. Adora investigar, apurar fatos e reconstruir histórias. Por isso, atua na pesquisa e adaptação dos conteúdos internacionais à realidade e legislação brasileiras.
Jaime Caballero Licenciado em Engenharia
Licenciado em Filologia e Engenharia de Minas, Jaime vê no Guia55 a combinação perfeita para trabalhar com as palavras e a tecnologia. Muito atento aos detalhes, busca criar conteúdo que desperte interesse no leitor.