Existem diversas razões para se montar um NAS (Network Attached Storage) em casa ou no trabalho: pode ser pela necessidade de um servidor de arquivos, pela simples vontade de ter um centro multimídia ou até mesmo pela possibilidade de usar seu NAS como um servidor pessoal, um servidor VPN (servidor de rede privada virtual) ou como uma “nuvem” privada.

Assim, os NAS vêm sendo cada vez mais utilizados e de formas cada vez mais criativas, motivos pelos quais sua popularidade não para de aumentar. No entanto, a escolha do servidor NAS que mais se adequa às suas necessidades requer um mínimo de conhecimento técnico. Para facilitar a sua decisão, preparamos este Guia completo.

O mais importante

  • A popularidade dos servidores NAS para uso doméstico e por pequenas empresas não para de crescer. O motivo disso é que esses equipamentos, que são um meio termo entre os sistemas de armazenamento local e o armazenamento em nuvem, oferecem diversas vantagens.
  • Os principais usos dos servidores NAS são a criação de backup, operação como centros multimídia e gerenciamento de arquivos de rede com o intuito de os disponibilizar para qualquer máquina sem a necessidade de conexão direta.
  • Alguns servidores NAS vêm com unidades de armazenamento integradas. No entanto, a maioria é vendida com baias vazias para que você possa comprar as que melhor atendam às suas necessidades. Assim, você pode adquirir modelos de NAS específicos que ofereçam melhor desempenho e menor consumo ou que utilize algum disco rígido que você já possua.

Os melhores NAS do mercado

A seguir, apresentamos o Ranking que preparamos com os melhores servidores NAS que se pode encontrar no mercado hoje, incluindo diversos equipamentos de ponta, produzidos por marcas líderes no mercado. Tudo sem deixar de considerar aqueles que oferecem o melhor custo-benefício.

1º – NAS My Cloud Expert Ultra

Esse NAS de alto desempenho tem esse nome porque pode ser controlado através do aplicativo ou do site do MyCloud. Com eles, suas mídias estarão seguras, tanto no armazenamento quanto na reprodução.

Com o NAS My Cloud você pode reproduzir suas mídias e arquivos de qualquer lugar com acesso à internet. Com muitas opções de backup e RAID, seu conteúdo estará sempre em segurança.

2º – NAS Seagate Asustor

Esse modelo de NAS é ideal para quem precisa armazenar uma quantidade muito grande de dados. A tecnologia utilizada é a IronWolf, e o modelo é compatível com toda a tecnologia de criptografia atual.

São quatro baias, processador INTEL Quad Core J3 e muita velocidade de gravação e leitura. Todos na sua empresa poderão acessar os arquivos rapidamente e com muita eficiência.

3º – HD para NAS Seagate IronWolf 4 TB

Se você não precisa do sistema inteiro, e sim apenas de um HD para utilizar em seu NAS, essa é a opção ideal. Seu sistema permite a recuperação dos dados e, além disso, você vai economizar com o gerenciamento de energia mais atual do mercado.

São 4 TB de capacidade de dados, sendo que a carga de trabalho pode chegar a 180 TB por ano. Ou seja, muitas pessoas podem acessar o sistema ao mesmo tempo. Desempenho e qualidade garantidos pelo fabricante.

Guia de Compras: O que você precisa saber sobre os NAS

Ao comprar um servidor NAS, é essencial que você considere várias questões importantes. Não esqueça que existem diferentes modelos de NAS e que cada um foi criado com um perfil diferente de usuário em mente. Por esta razão, responderemos aqui algumas das perguntas mais frequentes entre os consumidores.

Imagem de uma pessoa em pé em frente ao servidor.

Um servidor NAS é um sistema de armazenamento em rede de alta capacidade que se conecta a uma rede doméstica ou profissional.
(Fonte: Panumas Nikhomkhai: 46086465 / 123rf.com)

O que exatamente é um servidor NAS?

Um servidor NAS, da sigla em inglês Network Attached Storage, é um sistema de armazenamento em rede de alta capacidade que se conecta a uma rede doméstica ou profissional. Sua função é permitir o acesso a todos os arquivos e documentos em qualquer um dos dispositivos de rede, sem ter a necessidade de estabelecer uma conexão direta com a unidade onde eles estão localizados.

Para que serve um NAS?

Os servidores NAS podem ter diferentes aplicações. Algumas das mais comuns são gerenciar arquivos na rede, montar um servidor de streaming ou oferecer acesso a uma rede local para uma série de usuários. Além disso, eles também costumam ser usados para armazenar gravações de câmeras de vigilância IP.

Alguns também podem ser configurados como servidores conectados à internet e, portanto, são capazes de executar funções semelhantes às realizadas pelo armazenamento na web ou serviços de hospedagem. Assim, você pode usá-los como servidores de e-mail ou para armazenar sua página na internet. Também é possível transformá-los em servidores VPN.

Imagem de pessoa segurando tablet com ilustração de nuvem de armazenagem.

Um RAID é um conjunto de discos rígidos configurados para funcionar como se fossem um único HD.
(Fonte: Everythingpossible 28742962 / 123rf.com)

Quais as vantagens e desvantagens do NAS?

Contar com um servidor NAS oferece diversas vantagens indiscutíveis. Para começar, eles permitem que você tenha um espaço de armazenamento compartilhado e de qualidade. Você pode acessar todos os seus dados, arquivos e documentos de qualquer lugar do mundo através de um aplicativo móvel ou uma página específica do navegador, já que torna todos os documentos e arquivos de trabalho acessíveis a qualquer funcionário da empresa.

Além disso, você pode criar um centro multimídia para armazenar filmes, músicas ou fotografias. O servidor NAS os enviará para qualquer dispositivo a partir do qual possam ser reproduzidos. Se você o usar como uma nuvem privada, terá todos os seus documentos disponíveis na rede sem que o Google ou qualquer outra empresa possa acessá-los.

Ainda entre as vantagens, instalar e configurar um NAS é uma tarefa relativamente simples. Muitos possuem seu próprio assistente de configuração.

Porém, como desvantagem, necessitam de um investimento financeiro significativo para a aquisição do NAS e dos discos rígidos, caso você não os tenha ainda.

Vantagens
  • Espaço de armazenamento
  • Torna todos os documentos e arquivos acessíveis a qualquer funcionário da empresa
  • Funciona como centro multimídia
  • Documentos salvos em nuvens sem que outras empresas possam acessar
  • Fácil instalação
Desvantagens
  • Alto investimento financeiro

O que são as baias do NAS?

Os espaços disponíveis nos servidores NAS para a instalação dos discos rígidos são chamados de baias. Para uso doméstico, um NAS com cerca de duas baias costuma ser suficiente. No entanto, há equipamentos indicados para uso profissional ou para ambientes de trabalho com quatro ou até 12 baias, dependendo das necessidades dos usuários.

Tenha em mente que as baias possuem um determinado limite de capacidade de armazenamento. Assim, se a capacidade for 8 TB, por exemplo, você não poderá montar um disco de 12 TB.

Além disso, você tem que considerar o consumo de energia: de um modo geral, quanto mais baias, maior será o consumo. Portanto, não é aconselhável optar por servidores NAS muito maiores do que o necessário.

Imagem de central de servidores.

Os dispositivos NAS normalmente não utilizam o Windows. Em geral, os grandes fabricantes possuem seus próprios sistemas operacionais em Linux.
(Fonte: Sashkin7: 66167787 / 123rf.com)

Quais as configurações de RAID que melhor se adaptam a um NAS?

Um RAID é um grupo de discos rígidos configurados para funcionar como se fossem um único HD. Assim, eles podem operar juntos para somar suas capacidades de armazenamento ou replicar as informações e evitar a perda de dados no caso de uma falha. Cada tipo de RAID possui suas próprias características.

  • RAID 0: Todos os discos funcionam como um volume único. Sua capacidade total é a soma das capacidades de todas as unidades. Os dados são gravados simultaneamente em mais de um disco, portanto, velocidades mais altas são alcançadas. A velocidade de leitura e escrita é multiplicada. Não há nenhum tipo de proteção contra possíveis falhas.
  • RAID 1: É um dos tipos mais empregados. Os dados são duplicados para evitar perdas. A capacidade total do NAS é metade da soma das dos discos rígidos. Não há melhora na velocidade de gravação, mas há a velocidade de leitura é duplicada. Os dados estão protegidos contra possíveis falhas no disco rígido.
  • RAID 5: Os dados são distribuídos por todos os discos, mas a capacidade de uma das unidades é reservada para paridade. É o mais utilizado em empresas e escritórios. A capacidade de um dos discos é perdida. Você ganha velocidade de leitura e a velocidade de gravação não é afetada. Os dados estão protegidos, mas se dois discos rígidos falharem, todas as informações serão perdidas.
  • RAID 6: Os dados são distribuídos por todas as unidades, com a capacidade de dois deles sendo reservada para paridade. É frequentemente usado em empresas e escritórios. A capacidade de dois dos discos rígidos é perdida para armazenamento. A velocidade de leitura tem uma melhora considerável, mas a velocidade de gravação continua a mesma. Os dados estão protegidos, mas até duas unidades podem falhar. Se três discos falharem, todas as informações serão perdidas.

De quais discos rígidos você precisa para um NAS?

Apesar de alguns servidores NAS virem com discos rígidos, o mais comum, é que não seja este o caso. Assim, é essencial que você adquira discos rígidos que ofereçam o desempenho correto para as suas necessidades. Além de capacidade, a velocidade de leitura e gravação são muito importantes.

Algumas marcas como a Western Digital oferecem discos rígidos desenvolvidos especificamente para serem usados em dispositivos NAS, o que, sem dúvida, garante um excelente desempenho. No entanto, se você tiver discos rígidos que não estão sendo utilizados, também é possível instalá-los e usá-los no NAS.

Como instalar um servidor NAS?

A instalação de um NAS não é particularmente complicada. Primeiramente, você deve instalar as unidades de armazenamento que irá utilizar. Feito isso, o próximo passo é conectar o dispositivo à rede local. Finalmente, basta configurá-lo a partir do sistema operacional do próprio NAS.

Critérios de Compra

Quando se trata de adquirir um NAS, é essencial que você leve em consideração uma série de Critérios de Compra. Para ajudá-lo na sua escolha, trazemos aqueles que consideramos mais importantes. Esperamos que este Guia oriente sua compra de modo que você fique completamente satisfeito com seu novo NAS.

  • Sistema operacional que gerencia o NAS
  • Processador
  • Memória RAM
  • Capacidade de armazenamento máxima suportada pelo NAS
  • RAID
  • Conexões
  • Fabricante

Sistema operacional que gerencia o NAS

Os dispositivos NAS normalmente não funcionam no Windows. Os grandes fabricantes possuem seus próprios sistemas operacionais em Linux, como é o caso da Synology DiskStation Manager, Qnap QMS ou My Cloud da WD. No entanto, existem também muitos sistemas open-source, como FreeNAS, NASlite ou Openfiler.

Em geral, todos são bastante simples de usar. Alguns como QNAP, Asustor ou Synology podem até ser controlados pelo celular. Além disso, também é importante considerar quais programas cada sistema oferece para gerenciar servidores de e-mail, FTP (protocolo de transferência de arquivos), cópias de backup, entre outros.

Imagem de sala de servidores com luz azul.

Deve-se levar em conta que existem diferentes modelos de NAS, cada um criado para um perfil diferente de usuário.
(Fonte: Sashkin7: 72172358 / 123rf.com)

Processador

Para um ambiente doméstico, um processador Dual Core de 1 Ghz será mais do que suficiente. No entanto, para um escritório ou ambiente de trabalho, você deve considerar, pelo menos, um processador quad-core. Em geral, os modelos intermediários usam os processadores Intel Celeron, enquanto os profissionais usam o Intel i3 ou Xeon.

Memória RAM

A RAM de que você precisa depende do uso que você fará do servidor NAS. Se você só precisa salvar cópias de backup, então não tem motivo para se preocupar muito com esse aspecto. Para uso doméstico, 512 MB provavelmente serão suficientes. Em contrapartida, para um escritório, pode ser recomendável até 8 GB.

Se quiser um dispositivo multimídia para reproduzir conteúdo em alta definição, precisará de pelo menos 1 GB de RAM. Se você for fazer uso frequente do NAS como um player multimídia em qualidade HD ou 4K, então você deve considerar um equipamento com 2 GB de RAM ou mais.

Chris HardwickActor

“Já não estamos mais na era da informação. Estamos na era do gerenciamento de informações”.

Capacidade de armazenamento máxima suportada pelo NAS

Antes de comprar um servidor NAS, você deve saber a capacidade de armazenamento disponível e que tipo de disco rígido você usará. Os dispositivos mais simples possuem apenas um slot para disco rígido. Hoje em dia, os discos mais básicos permitem o armazenamento de 1 TB ou 2 TB, o que pode não ser suficiente para determinadas tarefas.

Se você for salvar grandes quantidades de arquivos de mídia, o ideal é pensar em capacidades de 6 TB ou mais. No caso de o NAS ser instalado em um escritório, pode ser preciso uma capacidade de até 20 TB. Além disso, alguns dispositivos também permitem a instalação de SSDs, embora suas principais vantagens sejam mal aproveitadas em um NAS.

Conexões

Para começar, é recomendável integrar uma conexão Gigabit Ethernet 1 Gbps ou superior para conectá-lo ao roteador. Caso contrário, seu desempenho será afetado por esse gargalo. Os conectores dos servidores NAS mais atuais já suportam velocidades de 10 GbpE. Muitos também incluem uma segunda porta LAN.

Além disso, se houver portas USB, você poderá expandir a capacidade de armazenamento ou conectar impressoras diretamente ao NAS. Você também pode querer um slot para cartões micro SD. Se você for usá-lo como um centro multimídia, provavelmente desejará também uma saída HDMI para conectá-lo à televisão.

Imagem de mão em console.

Embora alguns NAS venham com discos rígidos, o mais comum é que não seja este o caso.
(Fonte: Panumas Nikhomkhai: 46086486 / 123rf.com)

RAID

Antes de comprar um servidor NAS, é importante verificar que tipos de RAID ele suporta. Se você quiser aproveitar ao máximo a capacidade de armazenamento dos seus discos, deverá usar o RAID 0.

Se, por outro lado, você precisar garantir a integridade das informações e quiser se proteger contra possíveis erros e ganhar velocidade, mesmo que perca parte da capacidade de armazenamento, o RAID 1 é o ideal para você.

Mais acima nesse Guia você pode rever as características de cada RAID.

Fabricante

Ao comprar qualquer produto tecnológico, é importante optar por um fabricante que ofereça garantia de qualidade. Marcas como a Synology, Qnap, Western Digital ou Netgear oferecem aos consumidores a garantia de que os seus produtos terão um bom desempenho, além de oferecerem suporte apropriado ao cliente.

Resumo

As muitas aplicações dos NAS, tanto domésticas quanto profissionais, fizeram com que o seu uso sofresse um aumento considerável nos últimos anos. Certamente, essa aquisição envolve um investimento financeiro significativo. No entanto, as diversas vantagens fazem com que frequentemente valha a pena.

Escolher o equipamento certo depende, em grande parte, de se ter algum conhecimento técnico e saber exatamente quais são suas reais necessidades. Para isso, antes de mais nada, você deve se perguntar que uso você fará do dispositivo. A partir daí, você pode começar a pensar sobre a configuração e o fabricante ideais para você.

Se você achou este Guia útil para sua compra, deixe um comentário ou compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais.

(Fonte da imagem destacada: Lucadp: 16644379/ 123rf.com)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
45 Voto(s), Média: 4,00 de 5
Loading...