Homem sentados com um computador no colo e várias notas de dólar no colo dele
Ultima atualização: 7 de junho de 2021

Que tal receber uma porcentagem dos lucros de uma empresa listada na Bolsa de Valores? Você sabia que isso é possível através dos dividendos?

Mas afinal, o que são os dividendos? Será que é possível viver apenas com esses rendimentos? Como eles funcionam?

Seja muito bem-vindo! Neste artigo você vai aprender tudo sobre esse grande atrativo da Bolsa de Valores. Continue a leitura para saber mais!




Primeiro, o mais importante

  • Os dividendos são uma parte do lucro de uma empresa que está listada na Bolsa de Valores, que é dividida entre os acionistas.
  • Para viver de dividendos é necessário possuir uma quantidade bem grande de ações, principalmente porque a maioria das empresas distribui os lucros apenas uma vez por ano.
  • É a empresa listada na Bolsa quem determina o percentual a ser repassado aos investidores. A Lei que regula o tema determina que é o estatuto social quem indicará a porção dos lucros a ser destinada ao dividendo obrigatório.

Dividendos: tudo o que você precisa saber

Se você é um entusiasta do mundo dos investimentos, mais especificamente de Renda Variável, você já ouviu falar sobre dividendos.

No entanto, se você está aqui neste artigo, é porque provavelmente ainda tem dúvidas sobre o que realmente são e como funcionam os dividendos.

Fique tranquilo, é totalmente comum possuir questionamentos, principalmente se você está começando a investir.

É por isso que a partir de agora, nós vamos tirar todas as suas dúvidas. Prepare-se para um material completo sobre o tema. Veja a seguir que preparamos para você:

Os dividendos são uma parte do lucro de uma empresa que está listada na Bolsa de Valores, dividida entre os acionistas.

Foto mostra a tela de um computador. Nela aparece um gráfico de alguma ação da Bolsa.
Fonte: energepic.com / pexels.com

O que são os dividendos?

Os dividendos nada mais são do que a parte do lucro de uma empresa listada na Bolsa de Valores. Como o nome sugere, esse lucro é dividido entre seus acionistas, formando assim os dividendos.

Isso acontece porque quando você compra a ação de uma empresa na Bolsa de Valores, você passa a ter percentualmente parte da empresa.

Com isso, consequentemente você também possui direito aos lucros que ela anunciar.

Muitas empresas oferecem dividendos altos, como forma de atrair cada vez mais acionistas para a empresa.

Os dividendos são isentos de Imposto de Renda para quem investe. Quem paga por esse imposto é a própria empresa, antes de distribuir os lucros. Por isso, não é preciso que o investidor pague o imposto novamente.

Entenda como funcionam os dividendos

O acionista pode receber os dividendos de diversas formas. Pode ser tanto em novas ações da empresa, quanto em dinheiro depositado em sua conta na corretora.

Além disso, eles também podem ser distribuídos através outras modalidades de lucro, que falaremos detalhadamente no próximo tópico.

O pagamento dos dividendos pode ser feito de forma trimestral, semestral ou anual. Quem define quando acontecerá a divisão dos lucros é a própria empresa.

Da mesma forma, é o conselho administrativo da empresa quem decide o quanto será distribuído.

É importante ressaltar que o artigo 202 da lei nº6.404/76 (1), afirma que o estatuto da empresa é soberano para definir o percentual a ser repassado.

Portanto, não há obrigatoriedade de fixá-lo em 25% do lucro líquido ajustado. É importante ressaltar que quando o estatuto é omisso, a empresa deve pagar 50% do lucro líquido após ajustes. 

Quais são os tipos de dividendos e demais proventos?

Como falamos no tópico anterior, você pode receber o lucro da empresa que você possui ações na Bolsa de Valores de diferentes formas. Vamos falar sobre cada um deles a partir de agora. Veja:

Bonificação

O pagamento é feito através de ações. Por exemplo: o investidor irá receber 5 ações para cada 100 ações que ele possuir.

A distribuição dos lucros é realizada de acordo com a quantidade de papéis que o investidor possui.

Portanto, da próxima vez que ele for receber os lucros, ele terá mais ações do que da última vez e terá um retorno ainda maior.

Dinheiro

Dessa forma, o pagamento é realizado diretamente na conta da corretora do investidor.

Exemplo: empresa X determinou que vai pagar R$2,00 por ação. Ou seja, se você possui 200 ações, receberá R$400,00. Muitos utilizam esse dinheiro para reinvestir em ações.

Dividendo Extraordinário

É possível que as empresas realizem pagamentos extra de dividendos. Isso acontece quando algo extraordinário acontece. Por exemplo: a venda de uma das filiais da empresa.

Juros sobre Capital Próprio

Vamos citar neste texto os Juros sobre Capital Próprio pois eles são comumente confundidos com dividendos. O motivo para isso? Eles também são proventos que o investidor recebe.

A principal diferença entre os dividendos e o JSCP é a isenção do IR que não acontece nesta categoria.

Em contrapartida, as empresas que distribuem proventos dessa maneira, costumam realizar de forma mais frequente e com um valor mais alto.

No entanto, o investidor terá que pagar 15% sobre esse lucro.

O que observar ao montar uma carteira de dividendos?

Uma carteira focada em dividendos tem a intenção de unir empresas que distribuem bons lucros. Pode ser considerada uma boa estratégia focada no médio e longo prazo.

É importante que você analise alguns fatores antes de adquirir a ação da empresa:

  • Dividend Yield

Provavelmente um dos principais indicadores para escolha. Ele representa a relação entre os dividendos pagos, para o preço da ação. Que tal saber mais sobre o Dividend Yield? Nós temos um artigo exclusivo sobre ele. Fique à vontade!

  • Valor da ação

Outro fator relevante para adquirir a empresa é, obviamente, o valor da ação no momento. Está alto? Está baixo?

  • Financeiro da empresa

Como estão os resultados da companhia ao longo dos últimos anos? Os relatórios apresentados ao longo do tempo também fazem a diferença nesse momento de escolha.

Como calcular os dividendos?

Os dividendos podem ser calculados de duas maneiras. Através do valor por ação em um valor fixo ou percentual.

  • Exemplo 1 (valor da ação): Um investidor que possua 500 ações de uma companhia que paga R$5,00 por ação, vai receber R$2.500,00 de dividendos.
  • Exemplo 2 (percentual): Desse jeito o cálculo é diferente. Você irá multiplicar o percentual dos dividendos X o preço da ação X a quantidade de ações que a possua possui.

Portanto, se a empresa vale R$15,00 e os dividendos vão ser de 10%, a conta para a pessoa que possui 500 ações será:

10% X R$15,00 X 500 = 750 (sendo R$1,50 por ação)

Resumo

Os dividendos são uma excelente forma de expandir o seu capital na Bolsa de Valores. Eles representam uma parte do lucro que é dividida entre os seus acionistas.

Como você pôde ver durante o texto, eles podem ser pagos de diversas formas, sendo o mais comum deles através de novas ações ou dinheiro.

Ao montar a sua carteira de dividendos, fique atento a indicadores como o Dividend Yield. Assim, você terá uma noção se essa é ou não uma boa empresa para se investir em troca de dividendos.

Esperamos que você tenha conseguido tirar todas as suas dúvidas. Até mais!

(Fonte da imagem destacada: Ion Chiosea / 123rf.com)

Referências (1)

1. Clique para acessar a Lei nº6404 na íntegra.
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Site
Clique para acessar a Lei nº6404 na íntegra.
Ir para a fonte
Resenhas