Obtido de uma planta originária da Índia, o óleo de rícino é um dos produtos naturais mais versáteis que existem. Com propriedades que vão desde o tratamento de condições de saúde à hidratação da pele e do cabelo, entre outros benefícios, esse produto conquistou um lugar de respeito na medicina alternativa.

Tomando certas precauções, o óleo de rícino é capaz de melhorar diversos males físicos. Neste Guia, você vai encontrar respostas para as dúvidas mais frequentes sobre o óleo de rícino e descobrirá se esse produto pode ser mesmo seu maior aliado.

O mais importante

  • Este óleo vegetal pode ser usado contra constipação, embora alguns médicos o considerem laxativo demais e pouco recomendado para essa finalidade.
  • A lista de benefícios do óleo de rícino é interminável, com propriedades que vão desde a função anti-inflamatória até o tratamento dos primeiros sinais de idade.
  • Veja se o óleo de rícino que você pretende comprar foi formulado para uma finalidade específica, como fortalecer dos cílios. Talvez esse não seja o produto mais indicado para o seu caso.

Melhores tipos de óleo de rícino: Nossos favoritos

Para simplificar sua busca, separamos os melhores tipos de óleo de rícino para diferentes finalidades. Apesar de trazer inúmeros benefícios, esse óleo vegetal também tem suas contraindicações, por isso é importante ler a descrição completa de cada produto e, em caso de dúvida, pedir a opinião de um médico.

O melhor óleo de rícino para uso capilar

Este kit com 3 unidades de óleo de rícino da L’ONUY é 100% natural. De uso exclusivamente capilar, vem em embalagem de 60 ml cada, com bico dosador próprio para facilitar a aplicação no cabelo. Seu uso é indicado para tratamento do couro cabeludo e dos fios, potencialização de máscaras hidratantes, tratamento diário ou finalização. Possui registro na Anvisa.

O melhor óleo de rícino de uso oral

Este óleo de rícino 100% puro da Farmax é, na verdade, um medicamento, indicado como laxante para uso oral adulto e pediátrico, na dosagem recomendada de 15 ml (uma colher de sopa). É contraindicado nos casos de obstrução intestinal crônica, doença de Crohn, colite ulcerativa e qualquer outro episódio de inflamação no intestino. Possui registro na Anvisa.

O melhor óleo de rícino orgânico multiuso

O óleo de rícino da PURA D’OR é 100% natural e orgânico, além de ser certificado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Extraído por prensagem a frio sem ser submetido a refinamento, é também livre de hexano. Trata-se de um produto multiuso, indicado para cílios, sobrancelhas, cabelos e pele. Acompanha um kit com pincel e escova para facilitar a aplicação nos cílios. Esse produto é vendido na Amazon americana.

Guia de Compras: O que você precisa saber sobre o óleo de rícino

O óleo de rícino pode ser bastante controverso para quem não está familiarizado com o produto. Por não ser considerado propriamente um remédio, mas um tratamento alternativo, muitas pessoas tendem a desconfiar de sua eficácia. Para esclarecer todas as suas dúvidas, aqui estão as respostas para as perguntas mais frequentes.

Mulher passando produto no rosto.

Misture o óleo de rícino com feno-grego em pó e aplique uma vez por semana como máscara capilar. (Fonte: Ammentorp: 94146667 / 123rf.com)

O que exatamente é o óleo de rícino?

O óleo de rícino é um óleo vegetal multiuso que é utilizado há milhares de anos. Ele é extraído da mamona, uma planta nativa da Índia, mas atualmente é cultivada em países do Mediterrâneo, como Argélia, Egito e Grécia. No entanto, na França, a mamona é cultivada como planta ornamental devido a suas grandes folhagens bonitas.

Durante a Idade Média, a mamona se tornou conhecida na Europa para tratamento de doenças de pele. O médico grego Dioscórides descreveu como se extrair o óleo da planta, mas alertou que as sementes deveriam ser usadas apenas externamente porque eram “extremamente laxativas”. E ele não estava errado.

Óleo e sementes.

O óleo de rícino tem uma série de usos medicinais, industriais e farmacêuticos. (Fonte: Mohammed Anwarul Kabir: 55505873 / 123rf.com)

O óleo de rícino é obtido a partir da prensagem das sementes da planta, cientificamente chamada de Ricinus communis. Porém, essas sementes contêm uma enzima tóxica: a ricina. No entanto, o processo de aquecimento sofrido pelo óleo destrói essa substância, permitindo que seja usado com segurança.

Por que se recomenda o uso do óleo de rícino?

O óleo de rícino tem diversos usos medicinais, industriais e farmacêuticos. Ele costuma ser usado como aditivo em alimentos, medicamentos e produtos para a pele, mas também está presente em lubrificantes industriais e combustível biodiesel. No Egito antigo, era usado como remédio natural e em lamparinas.

Industrial Alimentício Cosmético Medicinal
Plásticos Fármacos Óleos Constipação
Resinas sintéticas Aditivos Sabonetes Artrite
Pinturas industriais Digestivos Loções Olheiras
Lubrificantes sintéticos Aromatizantes Colônias Caspa

Quais são os benefícios do óleo de rícino?

Veja, a seguir, os principais benefícios do óleo de rícino:

  • Poderoso laxante: Aumenta o movimento dos músculos intestinais, auxiliando a passagem do bolo fecal. Age rapidamente e é usado no alívio da constipação temporária. Um estudo envolvendo idosos constatou que o óleo de rícino resultou em menor tensão durante a defecação e diminuição da sensação de movimentos intestinais incompletos.
  • Hidratante natural: O óleo de rícino é rico em ácido ricinoleico, um ácido graxo monoinsaturado que atua como umectante e pode ser usado para hidratar a pele. O óleo de rícino é comumente usado em loções, maquiagens e sabonetes faciais. Você também pode usar esse óleo puro, como uma alternativa natural às loções e hidratantes, que costumam ter aditivos nocivos.
  • Cicatrização de feridas: A aplicação do óleo de rícino em feridas gera um ambiente propício à cicatrização. Ele estimula o crescimento dos tecidos, formando uma barreira entre a ferida e o ambiente externo, o que diminui o risco de infecções. Também reduz o ressecamento e o acúmulo de células mortas na pele, o que poderia atrasar a cicatrização das feridas.
  • Propriedades anti-inflamatórias: O ácido ricinoleico, principal ácido graxo encontrado no óleo de rícino, tem propriedades anti-inflamatórias. Estudos comprovam que, quando aplicado topicamente, o óleo de rícino reduz inflamações e alivia a dor. Ele também diminui o ressecamento e irritação da pele em pessoas com psoríase.
Fazendo massagem.

Você pode usar o óleo de rícino puro como uma alternativa natural às loções e hidratantes. (Fonte: Belchonock: 24172933 / 123rf.com)

  • Redução da acne: A acne é uma condição de pele caracterizada pela presença de comedões, pápulas, pústulas e/ou nódulos no rosto ou no corpo. Acredita-se que a inflamação seja um fator importante para o desenvolvimento e gravidade da acne, e a aplicação do óleo de rícino pode reduzir os sintomas associados à inflamação. A acne também está associada a um desequilíbrio de certos tipos de bactérias normalmente encontradas na pele, como é o caso da Staphylococcus aureus.
  • Fungicida: Candida albicans é um tipo de fungo que costuma causar problemas orais, como o crescimento excessivo de placa bacteriana, inflamações na gengiva e na raiz dos dentes. O óleo de rícino tem propriedades antifúngicas e pode ajudar a combater a Candida, mantem a saúde oral. Além disso, pode tratar a estomatite protética, uma condição dolorosa que se acredita ser causada pelo crescimento excessivo desse fungo.
  • Cabelos e couro cabeludo saudáveis: Muitas pessoas usam o óleo de rícino como umectante capilar natural. A umectação com óleo de rícino é especialmente indicada para cabelos secos e danificados, pois ajuda a lubrificar a haste dos fios, aumentando sua flexibilidade e diminuindo seu risco de quebra. Ele também pode ajudar em casos de caspa.
  • Redução da queda de cabelo: Você pode misturar o óleo de rícino com feno-grego em pó e aplicar uma vez por semana como máscara capilar. Isso previne a queda do cabelo e também fortalece a raiz dos fios.
  • Tratamento do terçol: Graças às suas propriedades anti-inflamatórias, você pode aplicar uma gota de óleo de rícino no terçol três vezes ao dia.
Aplicando óleo em cabelo.

Antes de usar o óleo de rícino, informe ao seu médico todos os produtos de que faz uso. (Fonte: Parilovv: 115614704 / 123rf.com)

  • Tratamento eficaz contra as rugas: O óleo de rícino penetra na pele e aumenta a produção de colágeno, suavizando e hidratando a epiderme. O resultado é uma pele macia e lisinha. Aplique uma pequena quantidade de óleo de rícino sobre a área a ser tratada e deixe agir durante a noite.
  • Tratamento de cólicas em bebês: A cólica é comum nos primeiros meses de vida e pode resultar em longos períodos de choro. Sua causa exata ainda é desconhecida, embora se acredite que os gases sejam o principal culpado. Massageie a barriga do bebê com óleo de rícino.
  • Lubrificante de uso geral: O óleo de rícino é perfeito para lubrificar qualquer coisa em casa: dobradiças, tesouras, maçanetas, etc. Devido à sua alta viscosidade, pode ser usado em temperaturas altas ou baixas.
  • Tratamento de cólicas menstruais: Graças ao ácido ricinoleico, que melhora o fluxo sanguíneo, e sua capacidade de reduzir inflamações, o óleo de rícino é capaz de diminuir as dores associadas à menstruação. Também é usado para diminuir miomas e cistos.
Aplicando óleo no cabelo.

O óleo de rícino pode ser bastante controverso para quem não está acostumado a usar. (Fonte: Progressman: 40578804 / 123rf.com)

Posso ingerir o óleo de rícino?

Você pode ingerir o óleo de rícino de uso oral para tratar uma constipação, mas não exagere na dose, que costuma ser de 15 ml para adultos. Como o óleo de rícino tem um sabor desagradável, talvez seja melhor misturá-lo com suco de laranja. Por ter ação rápida, só tome óleo de rícino quando estiver em casa e puder ir rapidamente ao banheiro.

Pele seca Pele normal Pele oleosa
Misture com Óleo de coco ou gergelim Óleo de semente de uva ou azeite de oliva Óleo de jojoba

Quais são as contra-indicações do óleo de rícino?

O óleo de rícino não é recomendado para uso prolongado nem para o tratamento de condições crônicas. Além disso, embora a aplicação tópica seja considerada segura para a maioria das pessoas, algumas podem apresentar uma reação alérgica.

É importante lembrar que você não deve tomar o óleo de rícino nem qualquer outro laxante por mais de uma semana sem a orientação de um médico. Também não é recomendável ultrapassar a dosagem máxima, o que poderia provocar efeitos colaterais graves. Por fim, nunca administre óleo de rícino a crianças com menos de 10 anos sem aprovação de um médico.

Segurando cabelos hidratados.

O óleo de rícino contém vitamina E, proteínas e ômega 6 e 9. (Fonte: Hean Prinsloo: RCXkMy0kd5o / Unsplash.com)

O óleo de rícino também não é indicado para gestantes, pois pode induzir o parto prematuro. Mas seu uso é período durante a lactação. Outras contra-indicações incluem: hipersensibilidade, obstrução ou perfuração do trato gastrointestinal, sintomas de apendicite, colite ulcerativa e fissuras retais.

Quais são os efeitos colaterais do óleo de rícino?

O óleo de rícino pode causar efeitos colaterais como diarreia, cólicas abdominais, náusea, vômito e descoloração da urina, especialmente se você tomar uma dosagem maior do que a recomendada.

O óleo de rícino pode causar efeitos colaterais como diarreia, cólicas abdominais, náusea, vômito e descoloração da urina.

Esses efeitos costumam ser passageiros, mas se não houver melhora, procure um médico o quanto antes.

Reações adversas como tonturas, desmaios, falta de ar, dor no peito, aperto na garganta, erupção cutânea, evacuação acompanhada de sangue, sangramento retal ou fraqueza geral exigem atenção médica imediata. Se necessário, não hesite em chamar uma ambulância.

Posso tomar outros medicamentos enquanto uso óleo de rícino?

Antes de usar o óleo de rícino, informe ao seu médico todos os medicamentos dos quais faz uso e tire todas as suas dúvidas. Não inicie, interrompa nem altere a dosagem de qualquer medicamento sem antes perguntar a um médico.

No entanto, é comum evitar o uso de óleo de rícino quando se faz uso de diuréticos (que podem diminuir a quantidade de potássio no organismo), antibióticos (incluindo a tetraciclina), medicações para os ossos, anticoagulantes e remédios para o coração.

Himanshu ChadhaDiretor da APS Cosmetofood

“O óleo de rícino é usado desde a antiguidade para tratar problemas relacionados ao cabelo e à pele. Ele contém vitamina E, proteínas e ômega 6 e 9. Reduz a queda de cabelo, diminui o envelhecimento precoce e acelera o crescimento.”

Critérios de Compra

Há muitos aspectos importantes que você deve considerar antes de decidir qual óleo de rícino comprar. Tente comparar vários produtos de marcas diferentes para não acabar escolhendo o produto errado para você. Veja, a seguir, os cinco critérios mais importantes na hora de escolher um óleo de rícino que atenda ao seu objetivo.

  • Fabricação
  • Composição
  • Embalagem
  • Objetivo
  • Certificação

Fabricação

É essencial levar em consideração o processo de fabricação do óleo de rícino, desde a origem da planta à embalagem do produto. É interessante saber se a marca usa pesticidas, se o óleo é obtido por prensagem a frio e se possui alguma certificação. Esses aspectos ajudam a preservar as características biológicas originais do óleo.

Carolyn J. WilliamsAutora do livro Curar el cuerpo de manera holística

“Acredita-se que a grande parte dos benefícios do óleo de rícino se deva à sua alta concentração de ácidos graxos insaturados.”

Composição

Para preservar as propriedades originais do óleo de rícino, é importante que o produto seja de extrema pureza e, portanto, sua formulação não deve conter corantes, conservantes nem aromatizantes artificiais. Isso poderia colocar em risco a segurança do produto.

Embalagem

É preciso levar em consideração o tamanho da embalagem de acordo com a sua necessidade de uso. A embalagem também é importante quando se trata de medicamentos e óleos. O recomendável é que o óleo de rícino venha numa embalagem de vidro de cor âmbar para garantir uma maior durabilidade de suas propriedades e nutrientes, bem como para proteger o produto contra a luz.

Mulher morena olhando cabelo.

Você pode aplicar o óleo de rícino uma vez por semana. (Fonte: Puhhha: 70675762 / 123rf.com)

Objetivo

Por ser um produto multiuso, é preciso decidir qual é a finalidade desejada para o óleo de rícino. Somente então é que você deve procurar um produto específico para esse uso, e não só por causa da formulação. Por exemplo, existem óleos de rícino com embalagem própria para aplicação em cílios e sobrancelhas, evitando gastos extras com instrumentos para aplicação do produto.

Certificação

Para ter certeza de que está comprando um produto de qualidade, dê preferência a um óleo de rícino que tenha alguma certificação de procedência. No Brasil, procure pelo certificado IBD de ingredientes orgânicos ou o selo EcoCert, por exemplo. Para produtos importados, procure o selo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Resumo

Vale a pena experimentar e descobrir por conta própria se esse produto pode ajudar você.

Embora haja poucas pesquisas sobre o assunto, são muitos os testemunhos sobre a eficácia do óleo de rícino para diferentes finalidades. Por ser um produto natural, vale a pena experimentar e descobrir por conta própria se esse produto pode ajudar você.

Você também pode pedir a orientação de um médico. Se você ainda tiver alguma dúvida, procure um profissional de saúde antes de comprar o óleo de rícino ideal para as suas necessidades pessoais. E depois que começar a usar o produto, nos adoraríamos saber sua opinião.

Por isso, incentivamos você a deixar sua opinião na seção de comentários. E se você achou este Guia interessante, compartilhe nas redes sociais.

(Fonte da imagem destacada: Alexander Ruiz: 110274920 / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Patrícia de Souza Personal Stylist
Patrícia ama andar bem vestida e, mais do que isso, ajudar os outros a se sentirem bem. Para isso, fez vários cursos de moda e maquiagem e transformou sua paixão em profissão. Além de roupas, acessórios, batons e bases, também é apaixonada por óleos corporais, e acredita que eles podem fazer muito bem, tanto para a saúde quanto a autoestima.