Ultima atualização: 27 de janeiro de 2020

Como escolhemos

14Produtos analisados

16Horas investidas

4Estudos avaliados

81Comentários coletados

Neste artigo, vamos falar sobre as espinhas, um dos piores inimigos da nossa pele. Quem gosta de ter espinhas ou cravos? Obviamente, ninguém! Por isso, vamos falar sobre os melhores e mais eficazes produtos para espinhas e também as melhores estratégias para combater esse problema. Além disso, vamos explicar o que é exatamente a acne.

Atualmente, o mercado oferece uma grande variedade de produtos para espinhas. Isso inclui desde produtos para limpeza tópica até tratamentos hormonais intensivos. Nós vamos nos concentrar nas opções tópicas, ou seja, aplicadas diretamente na pele. São cômodas, simples e ao alcance de todos. Pronto para saber mais?




O mais importante

  • A espinha é um doença inflamatória da pele.
  • É caracterizada pela obstrução dos poros, o excesso de oleosidade na pele e aumento de bactérias.
  • De acordo com as lesões, podem ser diferenciadas entre acne leve, moderada e grave.
  • As medidas higiênicas e os tratamentos cosméticos tópicos são um pilar importante no tratamento da acne.

Os melhores produtos para espinhas do mercado: Nossas recomendações

Nesta seção, você vai encontrar os melhores produtos para espinhas tópicos disponíveis no mercado. Cada um deles fornece uma explicação detalhada, com os aspectos mais importantes. Assim, você vai poder comparar e analisar bem. O resultado será muito útil para decidir qual a melhor opção para você.

Um gel para limpeza facial

Esse gel de limpeza facial da Neutrogena reduz 99% das impurezas da pele limpando profundamente os poros, deixa a pele livre da oleosidade e é indicado para uso diário. Deixa sua pele ultra limpa e fresca, diariamente.

Um creme secativo muito eficiente

Este gel secativo para espinhas da Nupill, com rápida absorção e máxima eficácia. É enriquecido com Aloe Vera e Ácido Salicílico, que criam uma camada de tratamento e proteção anti-acne.

Para uma pele limpa e saudável

Esse gel secativo da Clearskin é indicado para manter uma pele limpa e saudável, livre de cravos e espinhas. Possui uma ação rápida e resultados garantidos em pouco tempo. Pode ser aplicado em qualquer hora do dia. Contém ácido salicílico, eficiente ingrediente no combate à acne.

Guia de compras: Tudo que você precisa saber sobre os produtos para espinhas

É importante que, antes de comprar um produto para espinhas, você conheça os aspectos principais desta patologia. Abaixo, incluímos os aspectos mais relevantes sobre a acne e seu tratamento para que você possa se informar de forma adequada. Além disso, vamos responder as perguntas mais frequentes entre os usuários.

girl in the bathroom

Os produtos tópicos tem como vantagem sua aplicação direta sobre a área afetada e seus menores efeitos adversos. (Fonte: Marctran: 106607409 / 123rf.com)

O que é exatamente a espinha?

Técnicamente, a espinha é uma doença que inflama o folículo piloso e as glândulas adiposas da pele. Nossa pele tem pelos, que nasce de um folículo, o folículo piloso. Essa estrutura está em contato direto com a glândula produtora de oleosidade. Juntos, formam o folículo pilossebáceo. Quando inflama, forma a acne.

O que é o que nós vemos? Esse processo inflamatório, junto com a obstrução dos folículos pilosos, resulta em imperfeições na pele. A lesão básica e definidora da acne é a espinha ou cravo. Quando inflamados, podem surgir pápulas, pústulas, nódulos ou cistos.

Por que aparecem as espinhas?

A etiologia da acne é multifatorial. Ou seja, não há uma única causa, mas aparece como resultado de vários fatores. Para começar, na acne, há um excesso de queratina que obstrui os folículos pilosos, gerando cravos. Além disso, existe uma produção excessiva de oleosidade pelas glândulas sebáceas.

A tudo isso, se soma o crescimento de uma bactéria, propionibacterium acnes, que participa na inflamação descrita. Com isso, os poros da pele ficam obstruídos e inflamados. Primeiro, vamos ver os cravos, que são os folículos obstruídos. Depois, podem crescer formando pápulas e inclusive ter pus, chamadas de pústulas.

Nas formas mais graves, estas lesões serão maiores e mais profundas, gerando nódulos e cistos. Todas estas alterações podem deixar cicatrizes ao curar sobre a pele. A acne tende a aparecer em áreas mais oleosas do corpo. Por isso, é característico de ocorrer no rosto, pescoço, costas e na área do peito.

acne treatment

A acne é uma doença que inflama o folículo piloso e as glândulas oleosas da pele. (Fonte: Artfully: 80907857 / 123rf.com)

Quem pode ser afetado pelas espinhas?

A acne afeta, mais frequentemente, adolescentes e jovens adultos, sendo a média de idade de 24 anos. Isso ocorre devido a diversos fatores hormonais com uma maior produção de oleosidade nessas idades.

De fato, até um terço dos pacientes com acne possuem mais de 25 anos. Portanto, pode aparecer entre outras idades, mais novos e mais velhos. A acne é mais frequente em pessoas afro-americanas e hispânicas, além de ser, em geral, mais severa nessas pessoas.

São muitas as pessoas afetas pela acne, sendo umas das doenças que geram mais visitas ao dermatologista. É importante considerar que a acne não afeta apenas a pele. Também tem um grande impacto psicológico.

Que tipos de espinhas existem?

Em geral, a acne é classificada de acordo com a gravidade. Seguindo este critério, é possível diferenciar entre espinha leve, moderada e grave. A espinha se caracteriza unicamente por cravos e pápulas. Ou seja, não há lesões com pus nem cistos profundos.

Nas espinhas moderadas, são incluídas as pápulas, os nódulos e cistos, lesões mais severas. Estes tipos são os mais frequentes entre a população. Geralmente as espinhas leves e moderadas respondem melhor aos produtos que falamos.

De fato, existem as formas graves de espinhas, conhecidas como acne conglobata e fulminans. Nesses casos, o tratamento deve ser acompanhado por um médico.

Produtos para espinhas.

As espinhas afetam, mais frequentemente, adolescentes e adultos jovens, sendo a média de idade os 24 anos. (Fonte: Dolgachov: 59260325 / 123rf.com)

Quais produtos para espinhas existem?

Atualmente, as estratégias para combater as espinhas são muitas e existem produtos muito variados. Em linhas gerais, o tratamento para espinhas é baseado em medidas higiênicas, tratamentos tópicos e tratamentos orais. A escolha de um ou outro vai depender de cada caso em particular, considerando a gravidade do caso.

Visto que os tratamentos orais são feitos por prescrição médica, não falaremos neste artigo. Incluindo antibióticos, retinóide e tratamentos hormonais.

Vamos focar na medidas de higiene e nos tratamentos tópicos, ao alcance de todos e simples de usar. Além disso, podem ser utilizados em qualquer tipo de acne.

Quais medidas de higiene são úteis para as espinhas?

Como já falamos, as espinhas são produzidas com o crescimento de bactérias na pele e um excesso de oleosidade. Por isso, um dos pilares do seu tratamento consiste em uma boa higiene facial.

Evidências científicas demonstraram que lavar ou esfoliar demais a pele tem um efeito contrário.

Mas, cuidado! Não confunda: isso não significa que quanto mais lavarmos o rosto, melhor. Lavar o rosto não cura as espinhas, pelo contrário. Evidências científicas demonstraram que lavar ou esfoliar demais a pele tem um efeito contrário.

Ao reduzir extremamente a oleosidade da pele, isso estimula a pele a produzir ainda mais oleosidade, agravando o problema. Portanto, é necessário tomar os cuidados com moderação. Como em tudo, os excessos e carências não são bons.

Então, o que é recomendado? Os limpadores com ação antiséptica e antibacteriana demonstraram melhorar as espinhas leve e moderadas.

Além disso, os produtos limpadores com ácidos mostraram melhores resultados que os alcalinos. É o caso dos sabonetes faciais. Adicionar esses produtos na sua rotina de beleza pode ser muito útil.

Quais tratamentos tópicos existem para as espinhas?

Os tratamentos tópicos tem como vantagem sua aplicação direta sobra a área afetada e seus menores efeitos adversos sistêmicos. De modo geral, podem ser classificados em retinóides, antibióticos e tratamentos cosméticos. Os retinóides e os antibióticos exigem receita médica, portanto não falaremos sobre estes.

A nível cosmético, existem múltiplos e crescentes alternativas para tratar as espinhas. Por exemplo, os queratolíticos, como o ácido salicílico. Também os antibacterianos, como o peróxido de benzoíla, ácido azelaico e vitamina B3.

Abaixo, vamos apresentar uma tabela que inclui e compara cada uma das opções disponíveis:

Agente ativo Propriedades Ideal para
Ácido salicílico Queratolítico, antiinflamatório e bacteriostático Desobstruir os poros e reduzir a inflamação da pele nos casos de acne leve e moderada
Esfoliantes químicos: ácido glicólico, ácido salicílico, ácido lático Eliminam o excesso de detrito das células da pele e estimulam sua reparação Corrigir manchas e cicatrizes, rejuvenescer a pele e prevenir a acne
Peróxido de benzoilo Queratolítico e bactericida Melhorar a acne leve e moderada de forma eficaz
Ácido azelaico Bacteriostático, antiinflamatório, antioxidante e queratolítico Complementam o tratamento da acne: previne o aparecimento e as torna mais leves
Niacinamida (derivado da vitamina B3) Antiinflamatório e regulador da oleosidade Equilibrar o excesso de oleosidade da pele e melhora a acne

Quais rotinas de beleza são melhores para pele com espinhas?

Como já comentamos, as medidas higiênicas são um dos pilares do tratamento das espinhas. Por isso, é importante adaptar a rotina de beleza a este problema.

Para começar, é recomendado lavar o rosto com limpadores específicos com ação antiséptica ou antibacteriana. Lembre se não fazer em excesso, pois pode ser prejudicial.

Especialistas aconselham cremes à base d'água (oil free). Deste modo, não deixará a pele oleosa.

Em relação a hidratação, escolha um creme que se adapte ao seu tipo de pele (seca, mista ou oleosa). Os especialistas aconselham cremes à base d'água (oil free). Deste modo, não deixará a pele oleosa.

Você pode utilizar sérums faciais. São especialmente aconselhados os que contém ácido salicílico ou outros principios ativos contra a acne. Em relação à maquiagem, é sempre melhor não usar, para manter os poros o mais limpo possível.

No entanto, você pode utilizar produtos não comedogênicos e livres de óleo. Não esqueça de tirar a maquiagem rigorosamente depois. Seguindo essas simples recomendações, sua pele ficará tratada e você garantirá que as espinhas não agravem.

girl with an acne treatment

Em linhas gerais, o tratamento para espinhas é baseado em medidas higiênicas, tratamentos tópicos e tratamentos orais. (Fonte: Marctran: 84202391 / 123rf.com)

Quais são as vantagens e desvantagens dos produtos para espinhas?

Neste artigo, revisamos as principais estratégias dos produtos para espinhas. Estas incluem as medidas de higiene e os tratamentos tópicos.

Ainda que seus benefícios possam ser múltiplos, também há algumas desvantagens a serem consideradas. Abaixo, vamos mostrar uma tabela comparativa das vantagens e desvantagens de cada estratégia.

Vantagens Desvantagens
Medidas higiênicas Fáceis de aplicar

Ao alcance de todos

Poucos efeitos adversos

Cuidado facial integral

Não exigem prescrição médica

Eficácia moderada (não curam a acne)

Possível efeito rebote (lavagem excessiva)

Tratamentos tópicos Mais efetivos para as espinhas moderadas e leves

Produtos com múltiplos benefícios

Ao alcance de todos

Uso diário e simples

Proporcionam um cuidado íntegro da pele

Pouco abrasivos

Ação local

Possíveis alergias

Irritação da pele

Alguns necessitam receita médica

Critérios de compra

Na hora de comprar um produto para espinhas, é importante avaliar alguns aspectos. Abaixo, incluímos os fatores de maior relevância que você deve considerar antes de comprar o produto. Assim, você poderá garantir que está tomando a decisão certa, escolhendo o que melhor se adapta às suas necessidades. Estes aspectos são:

Tipo de pele

Na área dos cosméticos, é vital adaptar os produtos ao seu tipo de pele. Nem todas as peles possuem as mesmas características. Consequentemente, suas necessidades também serão diferentes.

Em linhas gerais, as peles secas necessitam de um maior grau de hidratação que as peles oleosas. Os cremes serão os aliados perfeitos. Se você tem pele oleosa, é importante não incrementar mais oleosidade.

Os produtos mais recomendados são os géis, loções e tônicos. Todos eles leves, à base d'água e, principalmente, não comedogênicos. Nos casos de peles sensíveis, é aconselhável escolher produtos hipoalergênicos e com compostos calmantes.

girl with facial cream in her hands

As espinhas são classificadas de acordo com a sua gravidade. Seguindo este critério, você pode diferenciar entre espinha leve, moderada ou grave. (Fonte: Legoshyn: 93734515 / 123rf.com)

Gravidade da acne

Não é a mesma coisa tratar uma acne com apenas alguns cravos do que outros casos com nódulos e cistos. No caso de acne leve, é possível escolher produtos de cuidado facial. Por exemplo, limpadores, esfoliantes ou tônicos.

Além disso, é possível complementar esta estratégia com produtos tópicos ricos em agentes ativos contra a acne. Para as formas moderadas e graves de acne, será necessário utilizar mais produtos.

As medidas de higiene não serão suficientes e será necessário recorrer a produtos tópicos. Os agentes com poder queratolítico serão úteis para desobstruir os poros. Além disso, você pode incluir compostos antibacterianos e antisépticos para combater as espinhas.

Composição

A composição é algo fundamental a ser considerado na área dos cosméticos. Isso ocorre por duas razões. Por um lado, a eficácia vai depender dos componentes e, portanto, os resultados do tratamento. Por outro lado, também vai causar o desenvolvimento de mais ou menos reações adversas e de gravidade variável.

A eficácia do produto para espinhas vai depender diretamente da sua composição.

Como posso saber se um produto anti-espinhas tem realmente tal ação? É muito simples. Basta verificar que sua fórmula inclua alguns dos componentes que mencionamos neste artigo.

Por exemplo, o ácido salicílico, ácido glicólico, peróxido de benzoilo, ácido azelaico ou niacinamida. Todos são úteis para combater as espinhas. Também é muito importante garantir que o produto em questão seja não comedogênico.

É recomendado que contenha a menor quantidade de óleos possível. Além disso, é preferível evitar componentes abrasivos, como álcool. Por fim, tenha certeza de não ter alergia a nenhum dos ingredientes do produto escolhido.

Objetivo do produto

Antes de comprar um produto para espinhas, pare e pergunte a si mesmo: qual resultado quero obter com esse produto? Frequentemente, quando vamos comprar um produto sem um objetivo claramente definido, acabamos comprando produtos desnecessários. Ou cosméticos que não são adequados.

Por isso, antes de comprar, defina seu objetivo. Se você quer eliminar o excesso de oleosidade da sua pele, escolha produtos reguladores de oleosidade não comedogênicos.

Caso você queira eliminar os incômodos cravos, os esfoliantes são uma boa opção. Verifique que o produto contenha agentes ativos antiacne (ácido salicílico, ácido glicólico, entre outros). Pense dessa forma e assim você vai acertar na escolha.

redhead girl smiling

Na área dos cosméticos, é vital escolher os produtos de acordo com o seu tipo de pele. Nem todas as peles possuem as mesmas características. (Fonte: Samborskyi: 112338872 / 123rf.com)

Resumo

As espinhas afetam milhões de pessoas em todo o mundo. É muito mais que uma doença de pele, dado seu impacto na qualidade de vida das pessoas. Felizmente, hoje em dia existem várias alternativas para combater a acne. A nível cosmético, é possível combinar estratégias de higiene facial e produtos tópicos antiacne.

As espinhas afetam o seu dia a dia? Se você quer por fim a este problema, aqui você pode encontrar múltiplas soluções. Teste os produtos que sugerimos e diga adeus aos irritantes cravos e espinhas. Deixe sua pele voltar a ser macia e lisa e aproveite. E você, já sabe quais produtos para espinhas vai escolher?

Se você gostou deste artigo sobre produtos para espinhas, compartilhe em suas redes sociais ou deixe um comentário para nós.

(Fonte da imagem destacada: Samborskyi: 112338938/ 123rf.com)

Referências (3)

1. Fox L, Csongradi C, Aucamp M, du Plessis J, Gerber M. Treatment Modalities for Acne. Molecules. 2016;21(8):1063.
Fonte

2. Williams H, Dellavalle R, Garner S. Acne vulgaris. The Lancet. 2012;379(9813):361-372.
Fonte

3. Tuchayi S, Makrantonaki E, Ganceviciene R, Dessinioti C, Feldman S, Zouboulis C. Acne vulgaris. Nature Reviews Disease Primers. 2015;1(1).
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Aline Moura Graduada em Estética
Desde pequena, Aline sempre gostou de brincar e testar os cremes de sua mãe. Daí nasceu a paixão pelos produtos que lhe permitem cuidar da pele e dos cabelos. Formada em cosmetologia e estética, hoje dedica-se a pesquisar e informar seu público sobre tudo o que envolve o cuidado com o próprio corpo, inclusive no que diz respeito a um tema tabu: o sexo."
Curiosa por natureza e apaixonada por viagens, ama estar por dentro das novidades que podem facilitar e tornar mais alegre o dia a dia das pessoas. No Guia55, escreve e adapta artigos para auxiliar suas decisões de compra.
Artigo científico
Fox L, Csongradi C, Aucamp M, du Plessis J, Gerber M. Treatment Modalities for Acne. Molecules. 2016;21(8):1063.
Ir para a fonte
Artigo científico
Williams H, Dellavalle R, Garner S. Acne vulgaris. The Lancet. 2012;379(9813):361-372.
Ir para a fonte
Artigo científico
Tuchayi S, Makrantonaki E, Ganceviciene R, Dessinioti C, Feldman S, Zouboulis C. Acne vulgaris. Nature Reviews Disease Primers. 2015;1(1).
Ir para a fonte