Imagem de protetor de seios de silicone.

Amamentar nem sempre é como se imagina. É comum se deparar com alguns problemas, e é frustrante não conseguir alimentar seu próprio bebê como deveria. O protetor de seios pode resolver vários desses problemas. No entanto, é necessário consultar um especialista antes usá-lo, pois cada caso é diferente.

O protetor de seios costuma ser feito de silicone e protege o mamilo na hora da amamentação. Esse produto está disponível em diferentes tamanhos e espessuras, para que se adapte da melhor forma possível ao mamilo e não interfira negativamente nessa relação entre a mãe e o bebê.

O mais importante

  • O protetor de seios é usado para proteger o mamilo e proporcionar uma amamentação satisfatória. Ele ajuda a resolver muitos problemas relacionados à amamentação, tais como rachaduras no mamilo ou o fato do bebê não querer mais o peito.
  • Ao comprar esse produto, devemos analisar vários critérios. O mais importante é que o modelo que adquirimos ofereça diferentes tamanhos, fazendo com que o protetor de seios se adapte de forma segura e eficaz.
  • Os protetores devem ser compostos principalmente de silicone, pois esse material permite que eles sejam finos, maleáveis e fáceis de colocar. Isso nos permitirá sentir o contato com o bebê no momento da amamentação.

Os melhores protetores de seios: Nossas recomendações

Existem inúmeras marcas e tipos de protetor no mercado, por isso é preciso saber como encontrar o certo para nós. Aqui você encontra os cinco melhores e mais vendidos, com suas características e detalhes, para poder decidir qual é o mais adequado para o seu caso em particular:

O protetor que imita o seio da mãe

O protetor de seios da MAM possui uma tecnologia chamada SkinSoft, que oferece um silicone macio, com superfície texturizada e sedosa, que proporciona uma sensação familiar. Essa textura traz mais conforto ao bebê e evitar com que ele rejeite o peito em situações futuras. A marca afirma que 94% das crianças aceitam o peito com seu protetor. Seu formato de borboleta permite o contato do bebê com a pele e o cheiro da mãe, e seu silicone extra fino permite maior fixação na pele.

O melhor custo-benefício

Esse protetor de seios, fabricado em material moderno e com formato que permite um maior contato entre mãe e filho, vem também com um estojo para facilitar o armazenamento ou o transporte do protetor quando for necessário sair de casa. Seu silicone é ultrafino e macio, adaptando-se naturalmente ao mamilo. O produto é livre de BPA e ftalatos, e a marca promete que o produto é 100% atóxico.

Protetor de seios para pega natural

Feito para quem tem os mamilos um pouco maiores, esse protetor também possui ótimos recursos, sendo feito com silicone bem fininho, o que melhora a adaptação ao uso do protetor de seios. Outra coisa para melhorar a aderência é que suas extremidades possuem pequenos relevos. O design do bico ligeiramente achatado assegura a pega mais natural do mamilo. Já os furos específicos permitem o fluxo natural e contínuo do leite sem interrupções. O

Protetor de seios unitário

Feito em silicone, o melhor material quando se fala em protetor de seios, este modelo possui uma ótima qualidade, sendo indicado para aliviar a dor durante o processo de amamentação. Em relação à segurança, o silicone é maleável, atóxico, antialérgico, esterilizável, inodoro, não mela e é resistente à fervura. Diferente de alguns outros modelos, esse é vendido individualmente, então é preciso comprar 2 deles.

O modelo formato borboleta

Projetado para permitir o contato da pele com o bebê, esse protetor possui um formato borboleta e garante naturalidade na hora de amamentar, mesmo que exista algo entre o seio e o bebê. Fabricado com silicone ultrafino, é feito para não deixar odor nem gosto, o que o torna um produto com ótima durabilidade. De uma marca que geralmente associamos a eletrodomésticos, a Philips tem obtido sucesso também nessa área de protetores de seios.

Guia de Compras: O que você deve saber sobre o protetor de seios

Esses produtos são cada vez mais utilizados por mães que, desesperadas, não sabem como resolver os problemas para amamentar seu bebê. Hoje, o protetor de seios evoluiu, sendo quase uma segunda pele para a mãe. Isso resulta em uma amamentação mais agradável. Mas vamos conhecer a fundo os protetores.

Imagem de bebê mamando no peito da mãe.

Para que o bebê possa mamar, este objeto precisa ser colocado no centro do mamilo. (Fonte: Evgeny Atamanenko: 50932783 / 123rf.com)

O que é um protetor de seios?

São instrumentos cuja principal função é proteger o mamilo no momento da amamentação do bebê. Normalmente, eles são feitos de silicone e tem uma espessura muito fina para que a mãe sinta um contato direto com o pequeno. Eles são colocados no mamilo e se moldam a este e à aréola, fixando-se para evitar possíveis movimentações.

O protetor de seios é usado quando existem problemas para amamentar. Essas questões sempre devem ser levadas a um especialista, pois cada caso é diferente. Algumas dificuldades incluem: que o bebê prefira a mamadeira, que ele não tenha força suficiente porque é muito prematuro ou que a mãe tenha lesões no mamilo.

Jesus Garrido GarcíaPediatra

“Como em outros casos, o protetor de seios não é bom nem mau. É uma opção útil caso bem utilizada, mas apresenta seus riscos. O melhor conselho é usar enquanto estiver ajudando e deixar de usar quando não for mais necessário”.

De que materiais é feito um protetor de seios?

Antigamente, o protetor de seios era mal visto. Seu uso não era nem um pouco recomendado. Isso se devia aos materiais com os quais eram fabricados. Seus principais componentes eram vidro, marfim e prata. Alguns anos depois, eles começaram a ser fabricados em borracha e látex. Eles eram muito duros e grossos.

Hoje em dia, eles são feitos apenas por silicone, o que os torna macios, maleáveis e finos. Por ter essas qualidades, são de fácil posicionamento e possuem uma boa aderência. Nesse caso, o protetor de seios não deve alterar a produção de leite nem interferir na amamentação. E, além disso, pode ser usado até mesmo com bebês prematuros.

Mãe amamentando filho no peito.

O protetor de seios pode ser de grande ajuda a mães de primeira viagem/ (Fonte: Famveldman: 54640069/ 123rf.com)

Como se usa um protetor de seios?

O uso de um protetor de seios não é complicado. No entanto, é necessário colocá-lo de maneira correta para que não saia do lugar e, assim, se evite outros problemas, como a entrada de ar, dificuldade do bebê em agarrar ou que o produto caia durante o processo de amamentação. Além disso, a má colocação pode causar dor e desconforto à mãe.

Esse produto, antes de mais nada, deve ser lavado com água e sabão antes de cada uso. Em seguida, deve ser posicionado no mamilo e na aréola, dobrando um pouco as asas, de modo que o protetor se adapte bem ao seio e gere um vácuo. Feito isso, o protetor de seios não vai se mover e deve ficar parecido a uma segunda pele.

Por quanto tempo se deve usar um protetor de seios?

Em relação ao tempo de uso, existem certas divergências. Especialistas geralmente recomendam interromper o uso assim que possível. Isso porque o modo natural de amamentar deve ser sempre o predominante. Também é mais fácil para a mãe não ter que se preocupar em carregar os protetores de um lado para o outro.

Uma maneira de acabar com o uso do protetor de seios é removendo-o quando o bebê já estiver mamando há algum tempo. Se o ele chorar, o bico de silicone deve ser colocado de volta.

Quando devo usar o protetor de seios?

Normalmente, o uso deste produto está associado a certos problemas durante a amamentação. Alguns dos principais são: o bebê tem dificuldade para aprender a mamar, ele rejeita a mama após ter iniciado o uso de mamadeiras, o bebê é prematuro ou a mãe sente dor ao amamentar.

No entanto, deve-se ter em mente que esses problemas precisam ser comunicados a um pediatra, médico ou especialista em amamentação. O protetor de seios muitas vezes pode ser o caminho para conseguir amamentar de forma agradável, produzir o leite necessário e ser até a chave para o sucesso da amamentação.

Imagem de protetor de silicone sobre mesa.

O protetor de seios são, em muitas ocasiões, um modo de conseguir uma sucção de forma agradável. (Fonte: Aleksandra Kuznecova: 81360756 / 123rf.com)

Quais são as vantagens de um protetor de seios?

Encontramos diferentes opiniões profissionais e pessoais sobre o uso desse produto. Alguns apoiam fortemente o seu uso, uma vez que permitem a muitas mães amamentar seus bebês. Enumeramos algumas de suas vantagens, e também desvantagens, que estão reunidas na lista a seguir:

Vantagens
  • Permitem que o bebê agarre o seio com mais facilidade
  • Aliviam a dor e o incomodo na hora de amamentar
  • Protegem de possíveis mordidas do bebê quando ele já tem dentes
  • Permitem que o bebê mame mesmo se está acostumado só com mamadeiras
  • O leite sai mais facilmente, e o bebê aprende mais rápido a mamar
Desvantagens
  • Precisa de higienização frequente

Critérios de Compra

Ao comprar um protetor de seios, você deve ter uma série de questões em mente. Essas noções permitirão que você encontre a melhor opção para o seu bebê, fornecendo uma ferramenta segura e de qualidade, com resultados favoráveis à sua saúde. A seguir, você encontrará os aspectos que devem ser levados em consideração:

  • Materiais
  • Tamanho
  • Espessura
  • Maleabilidade
  • Custo-benefício

Materiais

É fundamental que o material do protetor de seios seja de qualidade. De acordo com seu material, o produto terá qualidades específicas, o que o tornará melhor ou pior, podendo variar muito. Como já vimos, existe uma diversidade de materiais com os quais são fabricados, mas o que nos dá os melhores resultados no momento é, sem dúvidas, o silicone.

O silicone é um material maleável, hipoalergênico e considerado o mais ideal, pois permite que o protetor de seios tenham uma espessura menor, ficando muito fino e flexível, o que é mais confortável para a mãe, pois adere mais facilmente ao seio e permite um maior contato com o bebê.

Organização Mundial da Saúde

“A OMS recomenda a amamentação exclusiva por seis meses e a introdução de alimentos apropriados e seguros para a idade a partir de então, mantendo a amamentação até 2 anos ou mais”.

Tamanho

O tamanho certo é essencial para o bebê conseguir sugar o leite.

Este critério é aquele que consideramos o mais importante. O tamanho certo do protetor de seios é essencial para o bebê conseguir sugar o leite. Se ele for muito grande, sairá do lugar e não será possível amamentar. Portanto, é essencial encontrar um modelo que nos permita escolher entre vários tamanhos.

Alguns desses tamanhos são P, M e G. Também podemos comprá-los por milímetros, o que é muito mais eficaz, já que podemos medir os mamilos. Por outro lado, existem também modelos padrão, para mamilos de tamanho médio. Se este for o seu caso, você pode se arriscar a comprá-lo, mas não é o mais recomendado.

Espessura

A amamentação é um processo bonito e natural que cria um vínculo entre o bebê e a mãe. Portanto, é importante que o protetor de seios tenha espessura mínima para oferecer um maior contato com o bebê. Isso também facilita a sucção, já que o tamanho será muito menor, e o pequeno será capaz de pegar melhor o peito. O silicone apresenta uma espessura bem fina.

Imagem de protetor de silicone sobre mesa.

O protetor de seios são, em muitas ocasiões, um modo de conseguir uma sucção de forma agradável. (Fonte: Aleksandra Kuznecova: 81360756 / 123rf.com)

Maleabilidade

Outro fator importante para os bons resultados do protetor de seios é que ele se adapte bem. Neste aspecto, o material e a espessura exercem grande influência, já que é necessário que o protetor funcione como uma ventosa que se fixe bem na aréola. Para que o bebê consiga mamar, o protetor deve ser colocado no centro do mamilo.

Custo-benefício

Como era de se esperar, esse é um critério que muitas famílias têm que observar. Quando se fala em protetor de seios e todos os problemas que ele pode resolver, a primeira coisa que os pais se perguntam é quanto custará para que o bebê possa mamar. Felizmente, esses produtos não são muito caros, variando entre R$ 20 a R$ 60 e geralmente com resultados satisfatórios.

Resumo

O protetor de seios é cada vez mais usado e, graças aos materiais com que são fabricados hoje, eles são capazes de resolver muitos problemas na amamentação. Esse produto se adapta ao mamilo e à auréola, criando uma camada protetora. Sua principal função é proteger o mamilo.

Na amamentação, é comum encontrar dificuldades, mas tudo o que uma mãe pode querer é alimentar bem seu bebê. Entre os problemas mais comuns temos as rachaduras no mamilo, bebês prematuros ou que não aprendem a mamar. Anteriormente, os protetores eram feitos de vidro, marfim ou borracha; hoje em dia, o silicone é mais usado, sendo muito mais fino e macio.

Esperamos que este artigo tenha ajudado a decidir qual protetor de seios usar. Se tiver qualquer dúvida, deixe nos comentários!

(Fonte da imagem destacada: Aleksandra Kuznecova: 81360756 / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

GUIA55 Redação
GUIA55
Os redatores do GUIA55 realizam pesquisas aprofundadas e escrevem artigos altamente informativos e de qualidade sobre os mais variados temas do seu interesse.