cute old dog
Ultima atualização: 17 de janeiro de 2020

Como escolhemos

9Produtos analisados

16Horas investidas

3Estudos avaliados

52Comentários coletados

Não são apenas os humanos que começam a sentir o peso da idade com o passar do tempo. Os animais de estimação também. E é nessa etapa da vida que eles precisam de ainda mais amor, paciência e cuidados. Por isso, é importante estar atento à alimentação, oferecendo sempre ração para cachorro idoso, que poderá suprir boa parte de tudo o que os anos tiram do seu melhor amigo.

Desde a dentição até o sistema digestivo, tudo se transforma quando seu pet fica mais velhinho. E, se você chegou até aqui buscando saber mais sobre como proporcionar qualidade de vida para seu cãozinho nessa fase da vida, siga conosco e conheça tudo sobre a diferença entre a comida tradicional e a ração desenvolvida especialmente para cachorros idosos.




O mais importante

  • Os cachorros de pequeno porte demoram mais para manisfestar sinais de envelhecimento. Já os cães de grande porte, já podem ser considerados idosos a partir dos 5 anos de idade. No entanto, há outros fatores aos quais o envelhecimento está condicionado.
  • Com o avançar da idade, o  cachorro tende a ficar mais tranquilo e sua atividade física é reduzida. Por isso, é necessário que ele consuma alimentos com menos calorias. Além disso, a dose ideal de proteína manterá a massa muscular, que contribui para sua vitalidade.
  • Quando for comprar a comida para o seu amigão, certifique-se de que se trata de ração para cachorro idoso. No mercado, há opções com complementos para cada necessidade do seu pet. Vamos falar sobre isso mais a frente.

A melhor ração para cachorro idoso: nossas recomendações

Como todo dono de pet, você, certamente, quer a melhor ração para cachorro idoso para oferecer ao seu companheiro. Por isso, preparamos uma seleção com os produtos de mais destaque entre os consumidores. Assim, você já pode conferir um pouco da variedade e dos benefícios que cada fabricante garante ao seu cão.

A ração para cães idosos totalmente natural

Livre de transgênicos e sem conservantes químicos, a Chronos Premium é preservada com a ação das vitaminas C e E. Sua formulação é rica em ômega 3, condroitina, glicosamina e a funcional betaglucana.

Assim, o alimento forma um escudo protetor das articulações do seu cachorro. Além disso, ajuda a preservar a saúde mental e cardíaca, aumentar a imunidade e bloquear processos inflamatórios para o seu amigão envelhecer com mais qualidade.

A ração úmida que auxilia na mastigação e digestão

Essa ração com consistência úmida foi desenvolvida exclusivamente para atender às necessidades dos cães sêniores. Além do aroma que ajuda a despertar o apetite, a textura de patê auxilia durante a mastigação, mais trabalhosa nessa fase da vida.

Totalmente balanceada, a composição com proteínas leves facilita o processo digestivo. Ela possui, ainda, alta concentração de antioxidantes naturais, como o selênio e a vitamina E, fundamentais para um envelhecimento mais saudável.

A ração para cachorro idoso que melhora a saúde dental

Ideal para cães de pequeno porte acima de 12 anos de idade, essa ração contribui para preservar a saúde bucal do seu cachorro. Isso porque ela possui agentes quelantes de cálcio, que combatem o tártaro.

Além disso, ela é rica em ativos, que deixam o cão com a pele e pelos mais viçosos e bonitos. Graças ao exclusivo complexo antioxidante, ela contribui para o envelhecimento saudável do seu melhor amigo.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre a ração para cachorro idoso

A princípio, a velhice não é um período fácil. No entanto, seja para humanos ou para os animais de estimação, trata-se da evolução natural do ciclo da vida. Sendo assim, o melhor a fazer é buscar alternativas e se adequar às mudanças. Neste guia, vamos falar sobre as principais transformações dessa fase e responder às dúvidas mais comuns a respeito da ração para cachorro idoso e seus benefícios para esse querido integrante da família.

family with a pet

A velhice é um período natural no ciclo da vida de todo ser vivo e sempre necessita de cuidados especiais. (Fonte: Polc: 115903028/ 123rf.com)

Quando começar a oferecer a ração para cachorro idoso?

Por normas gerais, o cachorro chega ao início da senilidade por volta dos sete anos de idade, mas isso pode variar de uma raça para outra. Ou seja, nem todos os cães envelhecem da mesma forma. Tal como ocorre com os humanos, muitos fatores contribuem no ciclo do envelhecimento.

Portanto, o ideal é consultar o veterinário para saber qual o melhor momento, de acordo com a raça e o porte do seu cachorro (1). Ainda assim, podemos dar algumas dicas para que você consiga identificar sinais de que seu amigo está se tornando um cachorro idoso. Vamos a elas:

  • O porte de animal influencia. O tamanho e a raça do cachorro têm um papel muito importante nas fases da vida. Alguns cães chegam ao fim da vida adulta aos 5 anos, por exemplo. Outros, como os de pequeno porte, se tornam idosos apenas aos 7 anos. Há, ainda, os que ficam senis só depois dos 10 anos.
  • A raça pode condicionar as etapas da vida. Há raças que demoram mais para envelhecer. Seguramente, esses cães viverão por mais tempo. Para exemplificar, podemos citar os cachorros das raças beagle, shih-tzu o chihuahua.
  • Mudanças físicas começam a aparecer. O cachorro passa a ter pelagem branca, artrite e ressecamento nas almofadas das patas. Além disso, é comum que seu amigo desenvolva incontinência urinária e perder a visão ou a audição.
  • Toda regra tem exceção. O envelhecimento é um processo individual para cada ser vivo. Portanto, se você perceber que seu cachorro já tem uma idade avançada mas não apresenta problemas de saúde, se mantém ativo e com peso sob controle, pode continuar com a mesma dieta, a menos que haja indicação do veterinário para a mudança.

Por que o cachorro idoso precisa de uma alimentação diferenciada?

Primeiramente, é preciso lembrar que, para cada fase da vida, há necessidades nutricionais específicas. No caso dos cães idosos, há muitas mudanças no metabolismo do animal que geram deficiências nutricionais. Essas podem ser supridas por meio da alimentação especial.

Portanto, a ração para cachorro idoso é uma "ajudinha" em forma de vitaminas e complementos, que vão garantir mais saúde e qualidade de vida, para seu amigo conseguir enfrentar a ação do tempo, que traz incômodos como as dores nas articulações, por exemplo.

Além disso, o metabolismo mais lento, natural nessa fase, leva á diminuição da atividade do cachorro. Com isso, o corpo requer menos calorias para se manter. A recomendação de especialistas é que esse consumo diminua entre 8% e 12% em cães idosos (2).

Outra diferença é que os cães idosos tendem a ter mais lentidão no sistema digestivo e a prisão de ventre é uma das principais consequências. Assim, a ração para cachorro idoso garante mais fibra para acelerar o trânsito intestinal.

Ração para cachorro idoso

uma boa ração para cachorro idoso contém proteína de qualidade para garantir músculos fortes e menos gordura. (Fonte: damedeeso: 76663569/ 123rf.com)

É comum o cachorro idoso rejeitar a ração?

Pode acontecer, sim. Normalmente, isso tem causas específicas que podem ser revertidas. Caso seu cachorro comece a ficar apático à alimentação e comece a rejeitar a ração, o primeiro a se levar em consideração é que, ao ficar mais velho, é natural que ele necessite de menos calorias, já que não é mais tão ativo quanto antes.

Antes de mais nada, certifique-se de que o problema não é com a ração em si. Pode ser que ele não esteja mais contente com o sabor ou até mesmo a textura, por exemplo. Para ter certeza, a indicação é mudar a marca e observar o comportamento do pet.

Se teu amigão já estiver bem velhinho, pode ser que ele não esteja mais conseguindo enxergar bem ou até, que esteja com o olfato comprometido. Sendo assim, basta colocar a ração mais próxima, para que ele perceba que tem alimento à disposição.

Finalmente, observe ainda se ele sente dor ao mastigar. É comum que a dentição comece a enfraquecer nessa fase. Se for esse o caso, a ração para cachorro idoso com consistência úmida é a melhor recomendação.

Ingmar BergmanDiretor de teatro

"Envelhecer é como escalar uma grande montanha; enquanto se sobe as forças diminuem, mas o olha é mais livre e a vista é mais ampla e tranquila".

Qual tipo de ração para cachorro idoso é melhor? Seca ou úmida?

Certamente os dois tipos de ração são importantes tanto para o cão jovem quanto para o cachorro idoso. As duas têm propriedades que se complementam e oferecem vantagens distintas ao organismo.

A recomendação de especialistas é que, ao adotar a ração para cachorro idoso, você procure combinar a ração seca com a úmida. Assim, seu pet irá se beneficiar de nutrientes presentes em cada uma delas. Na tabele abaixo, mostramos os benefícios de cada tipo de ração:

Benefícios da ração seca Benefícios da ração úmida
Fortalece os dentes enquanto o animal mastiga. Isso é muito importante, já que com o avançar da idade, a dentição tende a ficar debilitada A ração de qualidade contém grande parte da proteína necessária para manter a massa muscular do cão idoso. A ração úmida, em contrapartida, pode não oferecer muita proteína, já que é composta, em boa parte, por água
Cachorros que perderam os dentes pela idade avançada têm, na ração úmida, a única forma de se alimentar, devido á consistência pastosa Tem grande quantidade de água, o que ajuda na hidratação do animal. Os cães costumam gostar muito da textura de patê

Critérios de compra

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre o processo de envelhecimento do seu animal de estimação e como identificar os sinais da idade, já deve estar mais confiante para mudar a dieta do seu companheiro e adotar a ração para cachorro idoso. No entanto, há alguns fatores que precisam ser considerados antes da escolha final. Veja em detalhes cada um deles.

Ingredientes

A ração para cachorro idoso é composta por ingredientes naturais? Possui aditivos químicos? Além destas questões, que dizem respeito à procedência e qualidade, é preciso estar atento à composição da ração antes de oferecê-la ao seu cão.

Lembre-se que carne, peixes e vegetais são muito importantes para os cães velhinhos e garantem uma força extra nesse período da vida. Saiba quais os ingredientes mais comuns na ração para cachorro idoso:

  • Carnes, como frango ou cordeiro. Oferecem boa parte da proteína necessária. No rótulo da embalagem, é possível verificar a porcentagem de carne na ração. Quanto mais proteína na composição, melhor será a qualidade da comida.
  • Subprodutos de origem animal. Entre os elementos que fornecem proteínas, estão os subprodutos de origem animal. Ou seja, partes não consumidas pelos humanos, como penas, bicos, espinhas e cartilagens. Por isso, observe qual a quantidade de subprodutos na composição. Se for alta, indica que a qualidade da ração não é tão boa.
  • Peixes e derivados. Também oferecem a proteína essencial. Além disso, são ricos em Ômega 3 e vitaminas A e D. O salmão é um dos mais comuns. Alguns fabricantes utilizam o peixe todo. Outros, apenas partes, como as vísceras, por exemplo. Isso deve estar descrito na embalagem.
  • Cereais. São importantes pois fornecem carboidratos e algumas vitaminas do grupo B. No caso da ração para cachorro idoso, o recomendável é escolher cereais integrais. Assim, a quantidade de fibra ingerida será maior, o que ajudará na digestão.
  • Verduras. Há uma infinidade de vegetais que podem ser incluídos, com grande benefício, na ração para cachorro idoso. Contar com verduras é proporcionar muita proteína vegetal, minerais, fibras e diversas vitaminas que o seu cãozinho necessita.
  • Sal e açúcar. Ambos são necessários. Principalmente para dar mais sabor à ração. No entanto, é bom estar atento às quantidades. O sal garante minerais importantes, mas pode fazer mal ao sistema urinário, se consumido em excesso. Já sobre o açúcar, prefira o natural como o de beterraba ou cana-de-açúcar.
old dog sleeping

Uma boa ração para cachorro idoso deve conter proteína de qualidade para garantir músculos fortes. (Fonte:Susan Richey-Schmitz : 107342680/ 123rf.com)

Nutrientes

A receita para ter um cachorro idoso bem alimentado é garantir que ele consuma pelo menos 155 a mais de proteínas do que costumava consumir quando jovem (3). Mesmo assim é importante evitar os excessos, pois isso também pode trazer prejuízos.

Lembre-se, ainda, de priorizar produtos com carne em si e não os subprodutos de origem animal. Para o s carboidratos, procure mantê-los para garantir a fibra necessária a um bom trânsito intestinal.

A gordura ajuda a manter pele e pelos com saúde, mas também deve ser consumida de forma moderada para evitar obesidade, já que o metabolismo costuma ficar mais lento nessa época da vida do seu cachorrinho.

Complementos

Seu animal de estimação pode ficar mais forte para enfrentar os efeitos do tempo se tiver uma alimentação balanceada e rica em complementos nutricionais. Assim, ele se manterá protegido também dos prejuízos aos sentidos e ao cérebro.

Portanto, vale a pena procurar uma ração para cachorro idoso que faça essa suplementação através da comida do dia a dia. Os complementos abaixo são muito importantes:

Complemento Para que serve?
Cálcio e fósforo Mantêm ossos e dentes fortes e saudáveis
Vitamina C Evita o desgaste cerebral. Sabia que os cães também podem ter Alzheimer?
Zinco Fortalece o sistema imunológico
Colágeno hidrolisado Ajuda a fortalecer articulações e reduzir as dores que chegam após anos de travessuras caninas
Erva Luísa e leucina Ajudam a regenerar a massa muscular e são antioxidantes
Triptófano Ajuda a dormir melhor e o deixa menos irritado e agressivo, características comuns na velhice dos cães
Glucosamina Ajuda a retardar o inevitável desgaste das cartilagens

Textura

Se o seu animal de estimação está envelhecendo com saúde e vigor, então não hesite em manter a nutrição dele baseada na ração para cachorro idoso com textura seca. Isso é bom para que os dentes se mantenhas ativos, além de proporcionar mais concentração dos nutrientes necessários.

Por outro lado, se seu amiguinho jé sente dificuldades para mastigar, a alternativa é oferecer a ração úmida, que será uma grande aliada para evitar que o cachorro rejeite a alimentação e possa ficar ainda mais fraco.

Resumo

A velhice é uma fase que, pela lógica natural da vida, chega para todos. Por isso, o seu cachorrinho também deverá passar por isso. É bem verdade que ela traz alguns aspectos negativos, como ver seu amigo perder a força e a vitalidade dos primeiros anos. No entanto, também há os pontos positivos, como desfrutar longas horas de tranquilidade e cumplicidade. Trata-se, sobretudo, de um momento em que os cuidados devem estar sempre no seu radar. Principalmente no que diz respeito à alimentação.

Uma boa ração para cachorro idoso deve ser o mais completa possível nutrientes, com proteínas de qualidade e, além disso, conter pouco sal e pouca gordura. Todos esses pontos quer foram tratados ao longo desse guia e que, certamente, você vai observar antes de tomar a decisão tão importante de comprar uma ração apropriada para essa nova fase do seu companheiro.

Esperamos que este material seja um apoio na sua escolha. Fique à vontade para nos deixar um comentário e compartilhar esse artigo com seus amigos.

(Fonte da imagem destacada: Bigandt: 29391330/ 123rf.com)

Referências (3)

1. Necessidades nutricionais do seu cachorro. Um Guia Científico para donos de animais desenvolvido pelo Conselho Nacional de Pesquisa dos Estados Unidos.
Fonte

2. Artigo sobre o que levar em conta para a escolha da ração adequada para seu cachorro. Página web MedicAnimal [Internet]
Fonte

3. Como calcular a idade do seu cachorro. [Internet].
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Bianca de Moura Formada em Veterinária
Bianca herdou a paixão pelos animais de seu pai, que também é veterinário. O amor pelos bichinhos é tanto que, hoje, ela divide seu tempo entre atender em clínicas particulares e ajudar ONGs que resgatam cães abandonados. Além disso, ainda encontra tempo para conversar, na internet, com pessoas que dividem com ela esse amor pelos pets.
Vera Pereira Redatora/Editora
Jornalista, especialista em produção de conteúdo digital, tem na escrita a sua maior paixão. Adora investigar, apurar fatos e reconstruir histórias. Por isso, atua na pesquisa e adaptação dos conteúdos internacionais à realidade e legislação brasileiras.
Guia Científico
Necessidades nutricionais do seu cachorro. Um Guia Científico para donos de animais desenvolvido pelo Conselho Nacional de Pesquisa dos Estados Unidos.
Ir para a fonte
Artigo
Artigo sobre o que levar em conta para a escolha da ração adequada para seu cachorro. Página web MedicAnimal [Internet]
Ir para a fonte
Portal
Como calcular a idade do seu cachorro. [Internet].
Ir para a fonte