fish food balls
Ultima atualização: 27 de fevereiro de 2020

Como escolhemos

Products

10Produtos analisados
Hours

21Horas investidas
Studies

4Estudos avaliados
Comments

78Comentários coletados

Ter peixe em casa pode ser considerado muito normal. Quem é que não teve pelo menos um peixinho Beta quando criança? Você se lembra como se sentia importante alimentando seu peixe? Pois é, a ração para peixe é um dos itens mais essenciais para um cuidado efetivo desse pequeno pet, por isso, deve ser escolhida com cuidado e responsabilidade.

Para ajudar nessa tarefa, criamos este guia. Assim, você vai garantir a saúde e a companhia do seus peixes em casa por um longo tempo. E isso é alcançado principalmente oferecendo uma dieta de boa qualidade. A partir de agora, mostraremos quais os melhores produtos do mercado e tudo o mais que você precisa saber para alimentar seu animalzinho de estimação.




O mais importante

  • A composição da ração para peixe é essencial para conservá-lo com boa saúde. Você deve dar uma olhada diária no aquário para se os alimentos estão fazendo bem para o seu peixe. Basta observar como está a cor e os movimentos dele: se estiver se movendo mais devagar, por exemplo, ou perdendo a cor, é muito provável que a ração não esteja fazendo bem pra ele.
  • Para alimentar seu peixe, você deve identificar a raça para saber o tipo de alimento que ele requer. Sabia que as necessidades de um peixe de água morna, fria, doce ou salgada são diferentes?
  • Além disso, é preciso saber quando alimentar seu animal de estimação. Os peixes são, como no dito popular, “um saco sem fundo”… Eles não vão parar de comer enquanto houver ração disponível. Cabe a você, oferecer a ração para peixe de uma maneira que não o engorde.
  • Lembre-se, também, de um detalhe fundamental: quanto mais ração você fornecer ao seu peixe, mais frequentemente deverá limpar o seu aquário.

As melhores rações para peixe do mercado: nossas recomendações

A ração natural para peixes tropicais

A ração para peixe Alcon Guard Thymus vem em uma embalagem de 20g e é um alimento completo em flocos, desenvolvido especialmente para peixes ornamentais tropicais e de água fria.

Com composição derivada a partir de ingredientes naturais como tomilho e chá verde, ela possui importantes complementos nutricionais para diversidade de nutrientes dos seus peixes. Por isso é indicado para a manutenção rotineira do aquário junto a alimentos completos.

A ração para peixes com intensificador natural da cor

A ração para peixe Color Flakes pode ser utilizada como alimento diário ou como complemento alimentar em conjunto com o Tetramin. Ela foi desenvolvida com compostos carotenoides naturais, que auxiliam no realce das cores naturais dos peixes, intensificando os tons laranjas.

Apresentada em forma de flocos, a ração pode ser oferecida para todos os tipos de peixes e promove aceleração no metabolismo, com resultados a partir da segunda semana de uso

A ração para peixe ideal para carpas adultas

Com nível proteico ajustado para atender a exigência nutricional de peixes maiores, a ração para peixe Poytara é comercializada em baldes de 3 quilos. Formulada para manter a cor e a disposição, ela traz em sua composição todas as exigências em aminoácidos para o completo bem estar dos peixes.

Dessa forma, promove ativamente a manutenção diária de carpas adultas que, devido à estrutura do sistema digestório, têm mais aptidão para metabolizar principalmente carboidratos.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre a ração para peixe

Independentemente se você acabou de entrar no mundo do aquarismo ou se já é veterano na criação de peixinhos em casa, é sempre bom saber um pouco mais sobre a ração para peixe. Você sabe o que ele come? Qual a melhor forma de alimentá-lo?

São perguntas que pouca gente faz antes de comprar um peixe. Mas as respostas fazem diferença na qualidade de vida desse animalzinho. Por isso, trazemos cada uma delas para você.

Grandmother and granddaughter near aquarium

Motivar o peixe a buscar comida ajudará a mantê-lo em forma, pois ele vai se movimentar mais por todo o aquário. (Fonte: Vadym Zaitsev: 32337331/ 123rf.com)

O que é ração para peixe?

É evidente que o peixe tratado em cativeiro não consegue se comportar e nem manter os mesmos hábitos que teria se estivesse em total liberdade.

Mas existem muitas maneiras de oferecer ao seu pequeno pet uma vida saudável, desde que você se dedique ao cuidado dele.

A ração para peixe é um alimento geralmente processado artificialmente, obtido a partir de ingredientes naturais à base de plâncton, algas, plantas, moluscos, subtipos de peixes e outros componentes.

Além de conter esses ingredientes básicos, os fabricantes costumam acrescentar vitaminas e suplementos nutricionais para melhorar sua absorção e digestão.

Quais os tipos de ração para peixe?

Alimentar um peixe pode se tornar uma verdadeira tortura se você não tiver as informações corretas. Mas não precisa se desesperar! Aqui forneceremos todo o conhecimento necessário para que você possa realizar essa missão com eficiência.

Para começar, veja essa lista com os vários tipos de ração de peixe disponíveis no mercado:

  • Flocos ou escamas: o alimento seco mais popular. Quase 90% da produção de ração para peixe tem este formato. São escamas porosas feitas de diferentes ingredientes que têm a capacidade de flutuar na superfície do aquário. A parte negativa é que ele costuma ser produzido a altas temperaturas, perdendo com isso boa parte de seus componentes nutricionais,
  • Granulado: usado para ajudar a aumentar o peso dos peixes. Esse tipo de ração para peixe tem a característica de grande porosidade. Por isso, quando o peixe o ingere, ele se expande no estômago;
  • Palitos: Também chamados de sticks, são usados ​​para peixes grandes, como carpas ou ciclídeos. Esse tipo de ração tem baixa densidade e geralmente flutuam na superfície;
  • Pastilhas: indicada para peixes noturnos, como carpas. São como comprimidos de alta densidade que afundam facilmente no tanque de peixes. O lado negativo desse tipo de ração para peixe é que ela torna a água muito suja, pela sua dissolução. Com isso, a limpeza precisa ser mais frequente;
  • Alimentos frescos: apesar de menos comum, muitas lojas de animais vendem alimentos congelados, como larvas de mosquitos, tubifex, mysis e ciclope, entre outros.

Agora que você conhece os diferentes tipos de alimentos, apresentamos uma tabela que preparamos para distinguir o tipo de peixe, com exemplos e necessidades nutricionais. Quando chegar a hora de oferecer comida ao seu animal de estimação, você pode usar esse esquema sem problemas.

Tipo de peixe Exemplo de peixes Necessidades alimentícias
Água fria Neon, peixe dourado, cabeça de leão Pouca proteína
Muita gordura
Água quente Peixe palhaço, peixe mariposa, peixe anjo Pequenos crustáceos e moluscos (vivos para saciar o instinto predador)
Água doce Killis, peixe beta, peixe zebra, peixe telescópio, entre muitos outros Pequenos insetos, algas e plantas
Água salgada Peixe anjo imperador, peixe navalha, entre outros Algas, plantas e larvas

Quais os nutrientes necessários na ração para peixe?

Já falamos sobre os tipos de alimentos mais comuns, mas além disso, é importante que você realmente conheça os nutrientes básicos e as necessidades orgânicas do seu animal de estimação. A seguir, mostramos os componentes nutricionais indispensáveis a uma boa ração para peixe:

Nutriente Característica
Lipídios Garantem energia

Devem ser consumidos com moderação

Ajudam na absorção das vitaminas

Proteínas Compostas por aminoácidos, a base de todo ser vivo

O excesso se degrada na água em forma de amoníaco

Quanto maior o peixe, menos quantidade necessita

Hidratos de carbono Açúcares que fornecem tanta energia quanto os lipídios
Minerais Essenciais para a formação dos tecidos

O fósforo e o cálcio ajudam na otimização das funções metabólicas

Vitaminas O peixe obtém vitaminas A, B, C, D e E dos alimentos e, ainda, de suplementos que sejam oferecidos

Qual o intervalo de alimentação dos peixes?

Sem nunca esquecer a importância de manter o aquário limpo, já que se trata de um sistema de água fechado, a frequência de alimentação comum é de 2 a 4 vezes ao dia.

Lembre-se que isso pode variar de acordo com o tipo de peixe que você possua. E, ainda, com as orientações do fabricante. Há peixes que precisam comer mais do que 4 vezes ao dia.

Você também deve levar em conta a origem do animal. Como regra geral, você pode facilmente obter essas informações no ato da compra, na loja de animais. Em caso de muitas dúvidas, consulte um veterinário especialista em peixes.

Colorful fishes in aquarium

O alimento do peixinho deve ser adequado à espécie e o tipo de água a que ele pertence. (Fonte: Pavlo Vakhrushev: 39692210/ 123rf.com)

Posso complementar a ração para peixe com vitaminas?

Claro, sem dúvidas! Em muitas ocasiões, a ração para peixe que você compra não é a mais ideal. Isso pode acontecer por várias razões: ou porque seu peixe ficou doente, ou você se confunde na hora de comprar… Nesses casos, você pode oferecer vitaminas extras.

São produtos orientados para animais aquáticos e geralmente no estado líquido. Dessa forma, as gotas protegem seu peixinho de organismos tóxicos e contaminantes, além de completar uma dieta com deficiência de nutrientes.

Como alimentar os alevinos?

É comum, principalmente a quem já cria peixes há bastante tempo, ter alguns peixinhos filhotes— os chamados alevinos. e mais, se você está acostumado a criar peixes por algum tempo, que alguns têm filhotes, chamados de alevinos.

Nesse caso, o primeiro passo é ter um espaço adequado para eles. Depois, é preciso reduzir a potência do filtro e colocar proteção nas grades, que pode ser uma meia, por exemplo. Na hora de alimentá-los, o ideal é desligar o filtro por um momento.

A ração para peixe ideal nessa fase da vida são os flocos na forma de pó, diretamente na água. Você também pode comprar pílulas de espirulina e esmagá-las antes de colocar no aquário.

Fish Food Flakes

É importante incluir lípidios na dieta dos peixes.
(Fonte: Lightfieldstudios: 120984038/ 123rf.com)

Qual a quantidade ideal de ração para peixe?

Essa é uma questão muito importante, pois, como regra, principalmente os peixes de água fria, comem muito. O seu desafio será equilibrar a nutrição do peixe para que ele não morra de fome mas também não ganhe tanto peso que chegue à obesidade. Por isso, criamos uma tabela baseada na temperaturas de água para cada tipo de peixe.

Temperatura Quantidade de comida Tipo de alimento
Até 10 ºC Pequenas quantidades a cada 3 dias Ricos em aminoácidos
10º a 13 ºC Uma porçao a cada 2 dias Baixas proteínas e pouco hidrato de carbono
13º a 15 ºCUma porção por dia Menos de 25% de proteína e muito carboidrato
15º a 17,5 ºCDuas porções por dia 35% de proteína
20º a 25 ºC Duas porções por dia, separadas em 3 partes menores Até 40% de proteína e complementos (ceratonia e vitaminas)

Critérios de compra

O conhecimento sempre nos deixa mais tranquilos, não é mesmo? E mais ainda quando de refere à alimentação de um peixe, porque geralmente é um assunto delicado. Nesta seção, vamos detalhar alguns aspectos importantes que você deve considerar ao comprar a sua ração para peixe. Dessa forma, você certamente vai acertar na decisão.

Caso ainda fique com dúvidas, converse com um veterinário ou com a pessoa responsável pela loja onde compra seus peixes.

Composição

nossa recomendação é: não se deixe levar pelas marcas. Sempre, ao escolher uma ração para peixe, é preciso analisar cuidadosamente os componentes e nutrientes. Por um lado, você terá a opção de ingredientes naturais (como peixe, moluscos, vegetais, cereais, leveduras, óleos e gorduras).

Por outro lado, também é preciso balancear nutrientes e suas porcentagens, como proteínas, gorduras, fibras e cinzas. Por fim, você encontrará vitaminas (A, D, C e E), além de aditivos organolépticos, compostos por uma série de corantes. Todos esses componentes são positivos para o seu animal de estimação.

Lecitina

É um composto importante e presente em alguns tipos de ração para peixe. Lecitina é uma palavra genérica usada para nomear um grupo de gorduras presentes nos seres vivos, tanto animais quanto vegetais.

Composta por ácido fosfórico, colina, ácidos graxos, glicerol, fosfolipídios, triglicerídeos e ácido fosfatídico, entre muitos outros, é importante especialmente para peixes de água fria, já que, com temperatura baixa, os animais precisam de alimentos que forneçam energia e possam se mover facilmente pelo aquário.

A lecitina é geralmente misturada com óleos animais para revestir a ração para peixe tipo palito.

woman near aquariums with fishes in pet-shop

A alimentação dos peixes pode ser complementada com vitaminas. (Fonte: Iakov Filimonov: 21503909/ 123rf.com)

Potenciadores de cor

Se você é um daqueles apaixonados por carpas ou peixe dourado, sem dúvida gostaria de contar com uma ração para peixe que pudesse ajudar a potencializar a cor do seu animal, certo?

A boa notícia é que existem alguns tipos de ração para peixe que atendem a essas características. Carregados de corantes naturais como a astaxantina (um antioxidante muito potente para a pele e os olhos), este alimento destaca especialmente as cores dourada, laranja e vermelha.

Outro benefício desses potenciadores é o reforço da vitamina C (ácido ascórbico) e beta glucana, que ajuda o animal a se acalmar, pois são dois estimuladores do sistema imunológico.

Além de se preocupar com a aparência deles, você também vai cuidar da saúde dos seus peixes. Pode ser um equilíbrio um tanto delicado para manter, mas que certamente vai ser alcançado.

Tipo de peixe

Antes de optar por um tipo específico de ração, é preciso considerar o tipo do seu peixe, se ele é de água fria ou quente e outras orientações que já comentamos ao longo desse guia.

Como você pode ver, um peixe de água fria não é alimentado da mesma forma que um peixe tropical. Por sua vez, o tipo da ração para cada um deverá será adaptado ao estilo de vida do seu animal.

Um erro muito comum é pensar que o peixe irá aonde está a comida. E nem sempre é esse o caso. Por isso é fundamental conhecer os hábitos do animal para escolher a melhor ração para peixe.

The loft interior with aquarium

O aquário deve ser mantido totalmente limpo, para evitar que os peixes fiquem doentes. (Fonte: Victor Zastolskiy: 52654388/ 123rf.com)

Resumo

Como você viu, comprar ração para peixe não é exatamente uma tarela tão fácil como parece. Mas também não se trata de um desafio como encarar o monstro do Lago Ness! Basta levar em consideração os principais critérios e padrões, além de ter cuidado com os procedimentos alimentares e ter algumas previsões, como nos momentos em que saímos de férias ou em um fim de semana fora de casa. Também é importante avaliar os critérios de compra antes de fazer a sua escolha.

No entanto, qualquer investimento, seja de energia ou dinheiro, é pequeno quando falamos em cuidar de um animal de estimação. São pequenos prazeres que tornam a vida mais alegre e completa. E, embora ter um peixe doméstico não seja como viver com um gato ou um cachorro, ele tem seus próprios encantos e vantagens: não faz barulhos, não mancha a casa, ocupa pouco espaço e você nem precisa levá-lo para passear!

Chegamos ao fim deste guia com o desejo de ter ajudado na compreensão deste mundo submerso da ração para peixe. Se você gostou, sinta-se à vontade para compartilhar com outros amigos. Muito obrigado, até mais!

(Fonte da imagem destacada: Supida Khemawan: 82496758/ 123rf.com)

Por que você pode confiar em nós?

Bianca de Moura Formada em Veterinária
Bianca herdou a paixão pelos animais de seu pai, que também é veterinário. O amor pelos bichinhos é tanto que, hoje, ela divide seu tempo entre atender em clínicas particulares e ajudar ONGs que resgatam cães abandonados. Além disso, ainda encontra tempo para conversar, na internet, com pessoas que dividem com ela esse amor pelos pets.
Vera Pereira Redatora/Editora
Jornalista, especialista em produção de conteúdo digital, tem na escrita a sua maior paixão. Adora investigar, apurar fatos e reconstruir histórias. Por isso, atua na pesquisa e adaptação dos conteúdos internacionais à realidade e legislação brasileiras.