Imagem de scanner visto do alto.
Ultima atualização: 29 de julho de 2020

Como escolhemos

15Produtos analisados

19Horas investidas

3Estudos avaliados

83Comentários coletados

Embora vivamos na era digital, muitas vezes ainda temos que lidar com documentos físicos. Alguns documentos frequentemente precisam ser digitalizados para que sejam editados ou enviados por e-mail ou até guardados digitalmente. Para que esse tipo de atividades não gere transtorno, é importante que tenhamos um bom scanner à mão.

Para saber escolher o melhor scanner em relação ao seu custo-benefício é importante que tenhamos claro para o que vamos usá-lo. Ou seja, é preciso saber que tipo de materiais vamos escanear e com qual frequência. Você precisa digitalizar documentos comuns? Ou talvez fotografias? Não se preocupe, nós preparamos uma seleção com alguns dos melhores scanners que você pode encontrar para resolver os seus problemas.




O mais importante

  • Decidir o tipo de scanner do qual precisamos é o passo mais importante antes de escolher dentre os muitos modelos disponíveis. Agora, existem basicamente três tipos: planos, automáticos e portáteis. Também existe os multifuncionais, que além de escanear podem fazer fotocópias, imprimir ou até enviar fax. Conhecer a fundo cada um desses tipos vai ajudar na hora de tomar uma decisão.
  • O uso que vamos dar ao scanner é também um fator crucial na hora de escolher entre um e outro. Se estamos planejando escanear um grande volume de documentos é provável que um automático seja o mais recomendável. Por outro lado, se só vamos usá-lo de vez em quando, pode ser que um scanner plano já seja o suficiente. O material a ser digitalizado também é outro fator importante.
  • Se o seu plano é digitalizar documentação genérica, como faturas e contratos, a resolução não vai ser um aspecto assim tão importante, basta que eles fiquem legíveis. Já se você precisa escanear imagens fotográficas, aí a qualidade será um fator importantíssimo, ainda mais se você pretende editar essas imagens depois.

Melhores scanners: Nossas recomendações

Para poder realizar o seu trabalho de maneira eficiente é preciso, dentre outras ferramentas e utensílios, que o seu escritório tenha um bom scannerMas eles não são todos iguais.

Dependendo do que você pretenda fazer com ele, pode ser melhor este ou aquele tipo. Para te ajudar, levantamos algumas possibilidade e te oferecemos aqui uma lista com cinco dos melhores modelos de scanner disponíveis hoje em dia.

Brother DCP-1617NW

O Brother DCP-1617NW conta com conexão wireless ou por rede cabeada, e oferece funções de impressão, digitalização e cópia em um único equipamento. Com ela você terá impressões de qualidade a uma velocidade de até 21ppm, o que permite melhorar a eficiência do trabalho diário de um pequeno escritório. Além disso, seu scanner colorido de alta resolução permite a criação de cópias digitais de seus documentos importantes.

Tem resolução (máxima) para escanear de 2400 x 600 dpi e resolução de Cópia (máxima) de 600 x 600 dpi. Conta com ampliação e redução de 25% a 400%, digitalização tanto colorida quanto monocromática e aceita papéis desde A5 até Ofício.

Scanner Epson Photo Perfection V19

O Scanner Epson Photo Perfection V19 tem fonte de luz: 3 RGB cor, resolução ótica de 4800 dpi e vem incluso com os softwares Epson Scan com Easy Photo Fix technology, Epson EventManager, Epson Copy Utility, Epson Easy Photo Scan. A área de escaneamento é a mais comum, de papel A4 e sua conexão é feita através de cabo USB.

Essa é uma ótima opção de scanner plano, para quem quer documentos de boa qualidade, mas não precisa da função automática devido a um grande volume de trabalho. Sua resolução ótica é de 4800 dpi.

Scanner Canon DR-F120-9017B009AA

Esse scanner da mundialmente famosa marca Canon pode ser a escolha ideal para pequenos escritórios que precisam digitalizar uma grande variedade de tipos de documento de forma rápida e fácil,  já que ele é do tipo automático e inclui um alimentador de documentos integrado com capacidade de até 50 folhas.

Tem uma resolução óptica de 600dpi. Seus modos de digitalização são em cores, em tons de cinza, preto e branco, difusão de erro, melhoramento de texto avançado e melhoramento de texto avançado II. Ele é conectado através de USB, não contando com a função wireless.

Scanner Portátil Brother DS-720D

Com menos de 30 cm de comprimento e pesando menos de 400 g, o DS-720D é o scanner perfeito para profissionais que trabalham fora do escritório e precisam de um equipamento poderoso que caiba perfeitamente em uma pasta ou uma maleta executiva. Seu tamanho compacto, cabo de alimentação USB e pacote completo de software de digitalização fazem dele uma ótima escolha para home offices e mesas com espaços limitados!

Ele é capaz de digitalizar até 8 páginas por minuto, realizando a digitalização da frente e do verso do documento de maneira automática. Digitalização de alta precisão, com uma resolução óptica de até 600 x 600 dpi.

Scanner Brother ADS1000W

Este compacto scanner oferece poderosos recursos profissionais, como a digitalização duplex, interface wireless 802.11 b/g/n e conectividade de rede, e um alimentador automático de documentos com capacidade para 20 páginas, em um tamanho reduzido que ocupa pouco espaço.

Sua velocidade máxima de digitalização é de até 16 ppm, esse modelo conta com interface padrão USB 2.0 de alta velocidade. Sua resolução óptica é de até 600 x 600 dpi. Trabalha com documentos com tamanho mínimo de 5,1 cm x 7 cm e tamanho máximo de até 21,6 cm x 86,3 cm. Sua profundidade de Cor é de 30 bits (entrada) / 24 bits (saída).

Guia de Compras: O que você precisa saber sobre o scanner

O trabalho em escritório comumente envolve escanear todo tipo de documentos, muitas vezes para podermos editá-los depois ou para que eles sejam enviados rapidamente através de um e-mail. Para isso, dependendo do tipo de documento que precisa ser digitalizado, o scanner vai ser um instrumento não só ideal como necessário.

Antes de mais nada, é importante entender sobre alguns aspectos do seu funcionamento. Aqui vamos te falar um pouco sobre os mais importantes.

Imagem de homem escaneando arquivo.

O funcionamento do scanner consiste na recepção de informação através de espelhos que refletem a luz em um sensor. (Fonte: Elnur Amikishiyev: 97181108 / 123rf.com)

Quais tipos de scanner existem?

Existem diferentes tipos de scanner, cada um deles com características particulares. Em primeiro lugar, existe o scanner manual, também chamado de plano, que é o mais comum de todos. Ele é composto por uma tampa que deve ser levantada para podermos colocar os documentos sobre sua superfície de cristal, onde eles serão escaneados. Alguns deles são mais flexíveis e permitem digitalizar livros ou até objetos.

Um outro tipo é o scanner com alimentador de documento, o automático. Ele é o mais usado em escritórios e outros locais de trabalho, pois permite digitalizar um grande número de documentos de uma vez, autonomamente. No entanto, ele costuma ter uma qualidade de imagem pior do que aquela do scanner plano.

Por último, existe o scanner portátil, que pode ser levado por nós para onde quer que tenhamos de ir.

Scanner plano Scanner automático Scanner portátil
Vantagens Os modelos mais flexíveis permitem digitalizar livros ou até objetos Permite digitalizar um grande número de documentos de maneira automática Pode ser levado com facilidade a qualquer lugar que você precise
Uso recomendado Para uso doméstico Ideal para escritórios, bibliotecas e centros educacionais Para uso esporádico e em diferentes locais físicos

Como funciona um scanner?

A origem do scanner está no ano de 1984, quando a empresa Microteck desenvolveu o primeiro destes aparelhos. Seu funcionamento consiste na recepção de informação através de espelhos que refletem a luz em um sensor.

O sensor transforma a energia da luz em sinais elétricos. Esses sinais são, por sua vez, levados ao formato digital, que é lido pelo computador e assim podemos ver a imagem na tela.

Seu funcionamento é muito simples. Para usar um scanner plano basta colocar o documento sob a sua tampa e apertar um botão, e repetir esse processo com todos os documentos que você precisar escanear.

Com um automático é só deixar todas as folhas na bandeja e esperar enquanto ele as digitaliza. Já o scanner portátil costuma ter uma abertura na qual se deve inserir o documento.

Qual é a profundidade de cor em um scanner?

Esse é um parâmetro expressado em bits e que indica o nível de tonalidades que um pixel pode adotar. O padrão nos melhores scanners do mercado costuma ser de 24 bits. Assim, se consegue abranger um leque de até 16 milhões de cores possíveis. Quando o valor é menor do que 24 bits, as imagens geradas costumam ser de qualidade inferior.

Uma maior profundidade de cor vai dar uma leitura mais fiel ao documento escaneado. Porém, você precisa saber que isso também fará com que o processo de digitalização seja mais lento.

Além disso, quanto mais profundidade de cor mais pesado fica o documento digital. Agora, se você quer editar esse documento no computador depois de digitalizado, especialmente no caso de uma fotografia, essa maior profundidade é um elemento crucial.

Homem trabalhando com impressora.

É um parâmetro dado em bits e que indica o nível de tonalidade que um pixel pode adotar. (Fonte: Kirill Kedrinski: 37053003 / 123rf.com)

Que tipos de documentos podemos usar com um scanner?

Todos os tipos de scanner de que falamos até agora são capazes de digitalizar papel. O mais comum costuma ser o de aceitar até pelo menos documentos de tamanho A4. Esses dispositivos permitem escanear todo tipo de documento, como, por exemplo, faturas ou contratos.

O scanner automático costuma ser o mais limitado, já que só consegue escanear esse tipo de material.

O scanner plano geralmente é o mais versátil. Esse tipo permite digitalizar, além de documentos de papel, elementos como cartões de visita, selos ou fotografias.

foco

Você sabia que alguns desses scanners têm compartimentos especiais para digitalizar negativos ou transparências, o que pode vir a ser muito útil?

Como se conecta um scanner?

O mais comum é que o scanner seja conectado a um computador através de um cabo USB, através do qual são enviadas de um para o outro as informações já digitalizadas. Porém, está ficando cada vez mais comum que os novos modelos incluam a opção de Wi-Fi. Essa é uma funcionalidade extra que pode ser muito cômoda, já que permite uma maior distância entre o scanner e o computador.

Alguns usuários valorizam muito o Wi-Fi para poder utilizá-lo a partir de um tablet ou celular. Além disso, em alguns escritórios é comum contar com uma rede interna para poder transferir as imagens a diferentes computadores, dependendo de quem estiver usando ou precisar daqueles documentos. Já outros modelos incluem uma entrada para cartões de memória, onde ficam armazenados os documentos que são digitalizados.

Qual é o dispositivo de carga acoplado usado em um scanner?

O CCD (charge-coupled devicesno original em inglês), ou dispositivo de carga acoplado, é um sensor que alguns modelos de scanner incluem. Ele também é usado em campos como a fotografia ou, até, a astronomia. Graças a ele é possível obter imagens com menos ruído e granulação, ou seja, de melhor qualidade.

A origem do CCD é de 1969, quando o primeiro destes sensores foi inventado. Devida à sua grande sensibilidade, ele reconhece os tons variáveis de luz, o que é muito importante na hora de obter resultados digitais o mais fidedignos possíveis. Isso é especialmente relevante quando se está manipulando imagens onde a cor seja muito importante.

Imagem de botão de impressora.

Um fator em comum entre todos os tipos de scanner dos quais tratamos até agora é que todos eles são capazes de digitalizar documentos feitos de papel. (Fonte: Piotr Adamowicz: 87844671 / 123rf.com)

Critérios de Compra

Em um mundo cada vez mais digitalizado, lidar com documentos impressos pode acabar sendo um inconveniente. Às vezes precisamos editá-los, guardá-los no computador ou enviá-los por e-mail e para isso é fundamental contar com um bom scanner.

Para te ajudar a escolher com mais tranquilidade e embasamento, trazemos a seguir alguns fatores que são importantes na hora de comprar um modelo.

  • Resolução
  • Sensor
  • Velocidade
  • Tamanho admitido de documentos
  • Tipo de usuário

Resolução

A resolução é um fator determinante para definir qual é um bom scannerEla é uma característica que se expressa em pontos por polegada (ppp). Quanto maior for a resolução do seu aparelho, maior será a qualidade da imagem digitalizada e mais fiel ao documento original ela ficará.

Você também precisa saber que uma maior resolução é sinônimo de um arquivo mais pesado.

Não se deve confundir esse parâmetro com o tamanho do documento, embora eles sejam dois elementos que estão relacionados, não se trata da mesma coisa. A resolução é uma característica referente à qualidade da imagem digitalizada. Quanto mais qualidade a imagem tem mais se pode ampliar a imagem sem que ela fique pixelada.

Além disso, uma boa resolução é fundamental para se realizar uma melhor edição do item escaneado.

Sensor

A técnica de escanear funciona de uma maneira similar à fotografia. Ambas tecnologias usam a luz para captar um objeto em uma imagem. Isso é possível graças ao sensor, que recebe e interpreta o sinal luminoso e aí o converte em impulsos eletrônicos. Em seguida, esses impulsos que carregam informação são usados para formar uma imagem digital idêntica à original.

Existem dois tipos de sensores, o CCD do qual já falamos antes e o CIS (sensor de imagem por contato). O CIS é o mais comum, pois oferece um bom balanço entre custo de fabricação e qualidade de imagem. No entanto, o CCD é o mais usado em modelos profissionais de scannerespecialmente naqueles voltados à fotografia.

Daniel BellSociólogo e professor da Universidade de Harvard

"A tecnologia, assim como a arte, é um exercício elevadíssimo da imaginação humana."

Velocidade

Em um lugar como um escritório, a velocidade do scanner pode ser um fator determinante na hora de escolher entre este ou aquele modelo. Essa velocidade também dependerá do material a ser digitalizado.

Uma fotografia costuma precisar de mais tempo para ser digitalizada do que um documento com texto. Além disso, a resolução escolhida na hora de escanear também fará com que o processo seja mais ou menos rápido.

O tipo de scanner também é outro fator que tem influência sobre a velocidade. Com os planos você vai ter que ficar digitalizando os documentos um de cada vez, o que é mais demorado do que se você escolher um scanner automático, onde você pode colocar todo um grupo de documentos na bandeja e deixar que o próprio equipamento se encarrega de digitalizar todos eles sem que você precise ficar trocando de um para o outro manualmente.

Vantagens
  • Têm uma resolução melhor
  • Capazes de obter uma profundidade de cor superior
  • Alguma vezes são capazes de digitalizar negativos, transparências ou filme
Desvantagens
  • É preciso escanear um por um todos os documentos
  • É um processo mais lento

Tamanho admitido de documentos

As dimensões do scanner determinam o tamanho dos documentos que eles são capazes de digitalizar. O maior tamanho costuma ser o A4, que é o mais comum usado em folhas no Brasil. A maioria dos scanners manuais e automáticos são deste tamanho. Mas, é claro, isso vai depender do que você precisa fazer com o scanner.

Você nunca deve ter nenhum problema para digitalizar documentos menores que uma folha ao usar um scanner normal. Agora, com tamanhos maiores do que o A4 podem surgir complicações. Algumas vezes pode ser possível resolver essa questão ao escanear o documento por partes, mas nem sempre você vai obter bons resultados fazendo isso.

Existem modelos de scanner que permitem tamanhos maiores do que o A4, porém, esses costumam ser modelos mais avançados e para trabalhos mais específicos. Por exemplo, em um escritório de arquitetura, onde é comum que se trabalhe com plantas de prédios, provavelmente será mais prático ter um desses.

Agora, na maioria dos outros tipos de escritório, aqueles modelos que trabalham com documentos de até o tamanho A4 costumam ser o suficiente.

Tipo de usuário

Existe um tipo de scanner apropriado para cada tipo de usuário. Se a sua intenção é digitalizar um grande número de documentos, a melhor opção para você com certeza será um scanner automático.

Essa é uma opção que vai permitir que você ganhe muito tempo, que pode ser usado em outras atividades do seu trabalho. Lembre-se que esse tipo de modelo é mais focado em documentos textuais.

Se, ao contrário, você não pretende fazer um uso tão intenso do aparelho, um scanner plano talvez seja a melhor opção. Especialmente se o seu trabalho costumar envolver a digitalização de fotografias, já que esses modelos costumam ter uma qualidade de imagem superior.

Por outro lado, se precisa ter o seu scanner sempre à mão, o melhor é, sem dúvida, que você consiga um do tipo portátil.

Resumo

Hoje em dia, ter um bom scanner se tornou algo necessário para realizar de maneira eficiente o trabalho em um escritório. Seja para criar um arquivo digital com os seus documentos, seja para poder enviá-los por e-mail, esse aparelho é uma ferramenta fundamental. Ao se considerar o volume de documentos que você costuma ter que digitalizar, o ideal será ter um ou outro tipo de scanner.

Você também deve levar em conta características como a resolução e a qualidade da imagem final. O tipo de material que você pretende escanear também é outro aspecto importante para você tirar o máximo de proveito do seu scannerNão esqueça também de que existem diferentes tipos de sensores, então reflita sobre qual é o mais adequado às suas necessidades.

Esperamos que tenhamos te ajudado a melhorar o seu espaço de trabalho no escritório. Se esse for o caso, não esqueça de compartilhar estes conselhos em suas redes sociais. Nunca se sabe a quem eles podem ajudar!

(Fonte da imagem destacada: Andriy Popov: 39430637 / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Paula Testoni Engenheira de Softwares
Viajar pelo mundo da tecnologia é o que Paula sabe e ama fazer. Principalmente pela região onde habitam os hardwares e softwares. Além de arquitetar softwares para startups e médias empresas, tem tempo para escrever sobre as novidades da Informática que surgem desde o Vale do Silício até Shenzhen.