Ultima atualização: 7 de outubro de 2021

Como escolhemos

7Produtos analisados

21Horas investidas

6Estudos avaliados

30Comentários coletados

Desde os tempos antigos, nossos ancestrais apreciam o caldo de uva rico e saudável. Sua fabricação, embora rudimentar, foi muito eficaz. Hoje, nós ainda apreciamos esta bebida como os deuses antigos faziam. Com uma exceção: os processos e aditivos. O vinho orgânico é, em parte, um retorno às origens naturais com as quais ele é identificado.

Devido ao excesso de produtos químicos em nossos alimentos, os benefícios dos produtos orgânicos estão se tornando cada vez mais conhecidos. Sulfitos, aditivos... Algo tão orgânico quanto o vinho deve ser produzido usando métodos orgânicos. Este artigo será muito útil para que você conheça as características e propriedades do elixir tradicional.




O mais importante

  • O vinho orgânico propõe uma melhoria dos sistemas tradicionais de cultivo, respeitando a biodiversidade e adaptando-se às condições do meio ambiente.
  • A agricultura orgânica é uma proposta em favor da sustentabilidade, portanto, ao consumir esses vinhos você contribui para o meio ambiente.
  • As propriedades presentes nestas bebidas são ampliadas com esta opção: maior presença de polifenóis e sua ação antioxidante.

Vinho orgânico: nossa recomendação dos melhores produtos

Você tem procurado minutos na exposição de vinhos sem decidir? Você chama um conhecido que pode recomendar uma garrafa em particular? Uma situação semelhante aconteceu com todos nós, porque não há dúvida de que não é nada fácil. Para ajudá-lo no processo, decidimos selecionar alguns vinhos orgânicos que você certamente gostará.

Guia de compra: O que você deve saber sobre vinho orgânico

Existem vários aspectos diferenciadores deste suco de uva que o tornam mais saudável e mais sustentável. Para que você possa conhecer melhor esta bebida, nós respondemos uma série de perguntas que serão muito úteis ao escolher um vinho.

Algumas particularidades interessantes do vinho orgânico são seu cultivo, suas propriedades e suas nuances. (Fonte: Grape Things: 2954924/ Pexels)

O que é um vinho orgânico?

Pode-se dizer que um vinho orgânico começa no campo, já que certas características naturais da planta e do solo devem ser cuidadas desde a semeadura.

Um vinho orgânico é aquele no qual tanto a produção quanto o processo de vinificação foram realizados de acordo com critérios orgânicos. Isto é, respeitando a terra, sua vida e os ciclos da planta. O enriquecimento orgânico é promovido, pois não são permitidos produtos sintéticos no tratamento e fertilização dessas culturas (1).

Dependendo das características do solo da área, os microorganismos presentes na planta devem ter permissão para se desenvolver normalmente. Estes são responsáveis pela fermentação da safra, que é feita naturalmente.

Quais são os benefícios do vinho orgânico?

O vinho, ao acompanhar as refeições, contribui para uma digestão adequada, assim como favorece outros processos (2). Entretanto, quando este licor é orgânico, os benefícios se multiplicam. Nós resumimos os principais na tabela a seguir:

Características Benefícios
Ausência de herbicidas e pesticidas Protege o solo, promovendo a biodiversidade do solo
Técnicas de cultivo sustentável Conservação do solo
Valoriza o papel do produtor Contribui para o desenvolvimento rural
Regulação mais rigorosa dos aditivos Menos (ou nenhum) sulfitos
Processos de produção mais naturais Maior nível de polifenóis e taninos, grandes antioxidantes

Como você sabe se um vinho é orgânico?

Todo vinho orgânico deve ser acompanhado por um selo em sua rotulagem. Este credenciamento garante que somente uvas da agricultura orgânica foram utilizadas em sua produção. A fim de obter a certificação, é necessária a supervisão do órgão competente. Durante a inspeção, os produtos utilizados, a qualidade do vinho e até mesmo do solo são avaliados.

Este selo europeu consiste de uma série de estrelas na forma de uma folha. Normalmente em branco e verde.

Foi em fevereiro de 2012 que o Comitê Permanente de Agricultura Orgânica adotou o regulamento sobre a produção orgânica de vinho. Ela regula, entre outras coisas, os limites de sulfito e a produção de adjuvantes como as leveduras (3).

Qual é a origem do vinho orgânico?

Os gregos, romanos e egípcios já consumiam vinho orgânico. Desde então, tem sido considerada uma mistura dos deuses, com diferentes poderes e propriedades sendo atribuídas a ela. Pesquisas recentes datam seu início no período Neolítico, quando os sucos de frutas já estavam sendo bebidos. (2). Podemos, portanto, assumir que sua origem remonta à aurora da humanidade.

Atualmente, pode-se dizer que o vinho orgânico como produto surgiu nos anos 80, juntamente com a agricultura orgânica. Entretanto, seguindo as diferenças entre seus produtores, sua regulamentação foi atrasada. Desde o início do século 21, esta classificação tem sido realizada de forma diferente nos países da UE.

Qual é a diferença entre vinho orgânico e vinho convencional?

A agricultura convencional é baseada em evidências empíricas e experimentação camponesa. A agricultura orgânica tenta melhorá-la, enriquecendo-a e trazendo sustentabilidade para ela (4). Se os processos mudarem, o resultado também muda. Portanto, nós coletamos as principais na tabela a seguir.

Vinho convencional Vinho orgânico
Uso de fertilizantes químicos Fertilizante orgânico
Menor presença de polifenóis Maior poder antioxidante: Maior presença de polifenóis
Sulfitos adicionados Sem sulfitos ou com um nível reduzido e controlado de sulfitos
Rolhas sintéticas e naturais Cortiça natural
Uso de uvas É proibido o uso de uvas danificadas
Cultivo mecanizado Colheita e processamento manual
Terra agrícola tratada Solo rico em biodiversidade sem adições artificiais
Práticas como a desalcoolização parcial, eletrodiálise ou dessulfuração Práticas preventivas que respeitam a matéria prima e seu meio ambiente

Qual é o processo de produção de um vinho orgânico?

A vinificação orgânica tem suas particularidades e diferenças, conforme estabelecido no Regulamento de Implementação (EU) No. 203/2012. Na lista a seguir, tentamos resumir o desenvolvimento deste vinho, desde o plantio das uvas até o produto final (5)

  1. As videiras são plantadas usando técnicas de agricultura orgânica. São escolhidas variedades adaptadas ao solo e às condições climáticas da parcela.
  2. Colheita manual, selecionando as uvas não danificadas e evitando as horas mais quentes do dia. O uso de caixas plásticas, laváveis e empilháveis é recomendado. Eles impedem o esmagamento da fruta.
  3. Para uvas brancas, esmagamento e prensagem. Em uvas vermelhas, desengace para evitar arranhões. Posteriormente, o esmagamento suave produz uma massa de peles, grainhas e mosto.
  4. O must é corrigido, e a concentração fria é proibida neste processo. Ela é acidificada ou desacidificada dentro dos limites estabelecidos.
  5. Se necessário, os sulfitos são adicionados dentro dos limites estabelecidos. Isto deve ser especificado no rótulo.
  6. Fermentação alcoólica com as leveduras naturais da uva. Conservação através da redução do uso de dióxido de enxofre.
  7. Clarificação natural do vinho. Filtragem subseqüente. Estas técnicas não são obrigatórias. Engarrafamento com cortiça orgânica.

Por que devemos beber vinhos orgânicos?

O selo Eco-Prowine recompensa as vinícolas que estão comprometidas com a sustentabilidade ao longo de toda a cadeia de produção. Seu objetivo é servir como um guia para um menor impacto ambiental.

Do ponto de vista da saúde, há várias razões para optar por um vinho orgânico. Além de ser mais saudável, ele tem muito boas qualidades organolépticas. Entretanto, uma razão convincente para escolher esses vinhos é sua sustentabilidade.

A agricultura orgânica é um compromisso com a dinâmica natural de cada ecossistema, preservando a terra muito afetada onde nós semeamos. Isto contribui diretamente para a conservação do nosso planeta e para mitigar o processo de desertificação.

O vinho tem estado presente na história praticamente desde nossas origens, pois foi considerado o caldo dos deuses. (Fonte: Bru-nO: 3550742/ Pixabay)

Quais são as diferenças entre vinho orgânico, biodinâmico e natural?

Em termos de alimentação, um retorno às origens tem muitos benefícios, tanto para o nosso consumo quanto para o planeta. Por esta razão, a variedade destes produtos tem aumentado, às vezes nos confundindo entre eles. Nós explicaremos as diferenças para que você não tenha dúvidas sobre elas

  • Vinho orgânico. Ele valoriza e respeita a biodiversidade da terra, portanto não são utilizados fertilizantes químicos ou pesticidas. Ele permite que sulfitos sejam adicionados, embora em níveis mínimos, para controlar a acidez.
  • Vinho biodinâmico. Ele leva em consideração a influência dos ciclos lunares e das estrelas. Ela compreende uma relação entre a astrologia, os seres vivos e o universo. Somente produtos naturais são utilizados.
  • Vinho natural. A adição de sulfitos e leveduras é proibida na produção deste vinho. Em seu processo, a intervenção humana é minimizada, tanto no cultivo quanto na produção.

Critérios de compra

Há vários aspectos a avaliar ao comprar um vinho orgânico, que coincidem com os dos vinhos tradicionais. Entretanto, ao apreciarmos estes critérios, devemos levar em conta considerações especiais que vamos detalhar.

Tipo de vinho

Um vinho orgânico pode ser de qualquer tipo, desde que tenha sido cultivado de forma orgânica. Os três principais tipos de vinho são o tinto, o branco e o rosé. Eles também são classificados de acordo com sua idade, sendo o uso de um decantador recomendado para vinhos jovens e aqueles que foram armazenados por muito tempo.

Denominação de origem

Vinhos, a fim de se protegerem, são agrupados sob diferentes denominações de origem. Eles são comercializados e promovidos desta forma, o que dá a cada grupo sua própria área geográfica e características. O Conselho Regulatório está encarregado de atribuir essas designações.

A Denominação de Origem é determinada pelo local onde a videira em questão foi cultivada. (Fonte: Tim Mossholder: 953166/ Pexels)

Nível alcoólico

O nível alcoólico depende da qualidade e do tempo de colheita. Normalmente é entre 10 e 14º, com vinhos tintos com o maior teor alcoólico. É importante recomendar o consumo moderado de bebidas alcoólicas, cujo uso irresponsável acarreta certos perigos para a nossa saúde.

Envelhecimento

Devido à juventude deste tipo de vinho, ainda não encontramos no mercado vinhos envelhecidos por muitos anos.

O envelhecimento de qualquer vinho depende do tipo de uva usada para produzi-lo. Este processo é feito para que a bebida expresse todos os caracteres originais. No caso do vinho orgânico, o envelhecimento acelerado é permitido, embora o Regulamento se refira apenas ao uso de aparas de madeira de carvalho neste procedimento.

Casta

A casta determinará não apenas o tipo, mas também o sabor do vinho. Na Espanha, existem aproximadamente 235 variedades. Cada uma delas depende dos fatores ambientais de sua área, e há uma grande diversidade de variedades autóctones. Elas podem ser classificadas em uvas tintas, brancas e de mesa. Em nível nacional, alguns dos mais comuns são Airén, Tempranillo e Garnacha.

Conservação

A conservação do vinho é especialmente importante nos vinhos orgânicos. Como eles contêm menos sulfitos, a oxidação pode ocorrer mais rapidamente. Nós vamos dar as principais dicas, diferenciando se foi aberto ou não

  • Armazenamento fechado de garrafas. Em uma posição horizontal para que o vinho e a cortiça estejam em contato permanente. Mantenha-os sempre a uma temperatura constante e evite a exposição à luz direta.
  • Conservação uma vez que a garrafa tenha sido aberta. Tente selá-lo o mais hermeticamente possível, na geladeira e em posição vertical. Se um bom selo não for garantido, é recomendado transferir a bebida para outro recipiente de vidro que seja hermético.

Resumo

A agricultura orgânica é a opção mais responsável, tanto do ponto de vista do agricultor quanto do produto final. Neste sentido, o vinho orgânico eleva os padrões de qualidade do vinho. O resultado: maior poder antioxidante, menos produtos químicos e excelentes qualidades organolépticas.

Outro aspecto notável deste elixir de uva é sua sustentabilidade. O cultivo sustentável, que melhora e promove o meio ambiente, equilibra os efeitos nocivos que a agricultura tradicional tem sobre o meio ambiente. É claro que, com consumo moderado e responsável, escolher vinho orgânico é a melhor opção.

(Fonte da imagem em destaque: Belchonock: 124958260/ 123rf)

Referências (5)

1. Julián SR. Vinificación según normas ecológicas: importancia del SO2 [Internet]. https://www.navarra.es/. Navarra Agraria; 1996 [cited 2021Aug]. 2F13B9A03CED/135226/Vinificacacionsegunnormasecologicas.PDF
Fonte

2. Ortuño Pacheco G. Salud y Consumo Moderado de Vino [Internet]. https://scielo.isciii.es/. Revista electrónica cuatrimestral de enfermería; 2009 [cited 2021Aug].
Fonte

3. Micheloni C. Ahora que hay un reglamento del vino ecológico...¡ya podemos mejorarlo! [Internet]. http://www.agroecologia.net/. Ministerio de Agricultura, Alimentación y Medio Ambiente; 2012 [cited 2021Aug].
Fonte

4. Remmers GGA. Agricultura tradicional y agricultura ecológica: vecinos distantes [Internet]. https://www.mapa.gob.es/. Revista Agricultura y Sociedad nº 66; 1993 [cited 2021Aug].
Fonte

5. Egea Bartual C, Ramírez Pérez P, Lasheras Ocaña J, León Gutiérrez JM. Elaboración de vinos ecológicos [Internet]. https://www.juntadeandalucia.es. JUNTA DE ANDALUCÍA. Instituto de Investigación y Formación Agraria y Pesquera.; 2016 [cited 2021Aug].
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Artigo de revista de comércio
Julián SR. Vinificación según normas ecológicas: importancia del SO2 [Internet]. https://www.navarra.es/. Navarra Agraria; 1996 [cited 2021Aug]. 2F13B9A03CED/135226/Vinificacacionsegunnormasecologicas.PDF
Ir para a fonte
Artigo de revista médica
Ortuño Pacheco G. Salud y Consumo Moderado de Vino [Internet]. https://scielo.isciii.es/. Revista electrónica cuatrimestral de enfermería; 2009 [cited 2021Aug].
Ir para a fonte
Artigo de revista de comércio
Micheloni C. Ahora que hay un reglamento del vino ecológico...¡ya podemos mejorarlo! [Internet]. http://www.agroecologia.net/. Ministerio de Agricultura, Alimentación y Medio Ambiente; 2012 [cited 2021Aug].
Ir para a fonte
Artigo de revista de comércio
Remmers GGA. Agricultura tradicional y agricultura ecológica: vecinos distantes [Internet]. https://www.mapa.gob.es/. Revista Agricultura y Sociedad nº 66; 1993 [cited 2021Aug].
Ir para a fonte
Estudo informativo
Egea Bartual C, Ramírez Pérez P, Lasheras Ocaña J, León Gutiérrez JM. Elaboración de vinos ecológicos [Internet]. https://www.juntadeandalucia.es. JUNTA DE ANDALUCÍA. Instituto de Investigación y Formación Agraria y Pesquera.; 2016 [cited 2021Aug].
Ir para a fonte
Resenhas